Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Rio de Janeiro 18/Jul/2013 às 17:59
10
Comentários

Radialista relata abusos da PM em protestos no RJ

Radialista e vídeomaker que protestava em frente à casa de Sérgio Cabral divulga texto em que acusa polícia de tentar forjar provas para efetuar sua prisão

rafucko radialista rj

Rafucko estava entre os 15 detidos por protestos no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução)

O radialista e videomaker Rafucko postou um texto na manhã desta quinta-feira (18), em sua página no Facebook, relatando sua prisão por “formação de quadrilha” e “abusos” da ação policial.

Os fatos ocorreram no momento em que o carioca era detido por participar dos protestos em frente ao prédio onde mora o governador Sérgio Cabral.

Segundo Rafucko, os policiais o ofenderam e mentiram quando afirmaram que o radialista teria arremessado pedras no caminhão dos agentes. Ainda no texto, relata que os agentes do Batalhão de Choque não usavam identificação alguma e estavam “mascarados.”

Leia também

A noite de protestos terminou com a prisão de 15 manifestantes.

Confira o texto de Rafucko:

Queridos,

Hoje de madrugada fui detido por “formação de quadrilha” com mais 5 pessoas que não se conheciam. Fomos algemados e humilhados pelo Batalhão de Choque enquanto fugíamos do caminhão de água. Quando andava até a viatura, segurando uma camisa que eu uso para molhar de vinagre em caso de gás, um dos policiais mascarados e sem identificação perguntou o que era aquilo, pegou e disse “tá confiscado”. Os outros 5 participantes da “minha quadrilha” são testemunhas.

Logo depois, o policial aparece na viatura com a minha camisa CHEIA DE PEDRAS PORTUGUESAS. Falei alto, para todo mundo ouvir: “essa é a minha camisa e essas pedras que ele está colocando agora não são minhas! Todo mundo aqui está vendo”. Ele respondeu: “é bravo, é? vamos ver quando chegar lá, vou enfiar essas pedras no seu cu, aposto que você vai gostar”.

Chegando na 14ªDP, a delegada perguntou quem éramos nós e por que estávamos sendo trazidos para a delegacia. Eles foram rápidos em dizer: “estavam jogando pedras no caminhão. Nós trouxemos as pedras”

Um pequeno detalhe: filmei o momento que a confusão começou e o momento da prisão, com abusos. Entreguei o celular para a delegada, que chamou os dois oficiais do choque (sem identificação até mesmo dentro da delegacia) para uma sala. Saíram, avisaram que ninguém seria indiciado e devolveram minha camisa, sem as pedras.

Mais tarde posto o vídeo sem cortes. Peço a todos que espalhem bastante ANTES QUE O DITADOR SERGIO CABRAL FALE MENTIRAS NA REUNIÃO DE EMERGÊNCIA DAQUI A POUCO.

Igor Carvalho, Revista Forum

Recomendados para você

Comentários

  1. Luís Postado em 18/Jul/2013 às 18:13

    Devia dar um jeito de fazer stream dessas manifestações e armazenar as imagens na Web, sem dar chances pra polícia confiscar os celulares e mentir depois...

  2. Janaina Postado em 18/Jul/2013 às 19:08

    Luis, o PosTV tem feito isso em todas as manifestações http://www.postv.org/

  3. renato Postado em 18/Jul/2013 às 19:13

    Que provas você tem que não atirou pedras. Só falar não resolve. Pergunta um , o que fazia lá. Conseguiu o que foi buscar. trouxe para nós ver. Falou palavrão. Correu, manteve-se calmo, teu amigos estavam com você o tempo inteiro. Ameaçaram os policias. Tentaram contra a vida deles, afinal são pais de família e tem ordens a cumprir, se não cumprirem vão presos, com desonra. Se algo acontecer ao Governador ou qualquer pessoa dentro do palacio eles, são responsabilizados, perdem o soldo e são expulsos, depois podem ser presos. Meu tio é policial, não quero ele machucado, nem preso, nem sem soldo, nem os amigos dele vão querer isto. Teus amigos gostaram do que fizeram com você.. Então vá lá cumpra sua tarefa de registrar o movimento e deixe os policias policiarem.

  4. Nikel Postado em 18/Jul/2013 às 21:26

    Olha o P2 !!!

  5. Cacique Postado em 19/Jul/2013 às 12:18

    "Deixe os policiais policiarem". Ou seja, deixe os policiais plantarem provas falsas, prenderem e ameaçarem inocentes, bater nas pessoas e, se for na favela, matarem. E depois, deixe eles adulterarem o local do crime e abafarem as denúncias contra eles. Por fim, se alguma coisa escapar e chegar na imprensa, deixe eles acionarem seus contatos na mídia para mostrar que são pessoas honradas, pais de família, e que os manifestantes é que são baderneiros descumpridores da lei. Enfim, deixe eles fazerem de tudo para que manifestações contra as autoridades não aconteçam mais. Afinal, é esse o trabalho da polícia, não é? Policiais assim envergonham o país e, principalmente, sua própria corporação. O problema é que esse tipo de conduta não é exceção. É o modus operandi das polícias militares.

  6. luciana Postado em 19/Jul/2013 às 16:50

    Mas me diz uma coisa: enfiaram as pedras ou não? Vai trabalhar ô coxinha!

  7. luciana Postado em 19/Jul/2013 às 16:56

    Olhem o que este bando de criminosos fez no Leblon! Tinham era que levar tiro! A polícia tem é de dar pau nesses playbozinhos vagabundos! O quê eles estão trazendo de bom para as manifestações? Qual é a causa deles? Ora, vão se drogar e pedir dinheiro pro papaizinho. Tem cada uma...

  8. Markus Postado em 19/Jul/2013 às 19:16

    Luciana, ao invés de ficar ai falando besteira, procura um PM para que ele lhe introduzir algumas pedras no seu ânus. Renato, idem.

  9. Marcos Postado em 19/Jul/2013 às 20:32

    Já vi pedras, garrafas com gasolina tudo que for imaginado, algum artigo reclamando disso?

  10. renato Postado em 26/Jul/2013 às 17:17

    Viu, é por isto.Tudo querem enfiar no anus, não podem ver bombas de gás correndo no chão. Cacete em vagabundo....não dá folga policial...nos V2. Largaram dos skate e acharam um novo modo de adrenalizar a cabeça. Porque não vão lançar os ipodi, e os celus... O que aconteceu, por ai acabaram com os postos de gasolina... Depois chegam em casa em querem colinho de mamae. Eu quero cadeia para voces, detonando lojas dos outros, estragando vidas. Voces não me representam... O que voces estão querendo é um corpo....jovem de preferência. E não importa quem matou.. Então vai lá...