Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Direita 18/Jun/2013 às 20:39
26
Comentários

"Fascistas tomaram conta e fomos expulsos da Praça da Sé"

“Negar a participação de determinados grupos em manifestações abertas não tem outro nome senão autoritarismo. Negar a existência de partidos em nome da “nação” e da “pátria” não tem outro nome senão fascismo”

Por PlinioComenta

Há um pessoal que acabou de descobrir as manifestações de rua e está, de maneira autoritária, querendo impedir a participação de partidos em protestos.

Criticam a instituição dos partidos, mas não criticam a instituição do Estado e o sentimento conservador nacionalista; cantam que são “brasileiros, com muito orgulho, com muito amor” e tentam agredir militantes de partidos.

Chegamos ao cúmulo de ouvir no ato em São Paulo “abaixa a bandeira do partido e levanta a do Brasil”. Não interessa se a maioria não quer bandeiras de partidos. Como já dissemos aqui, democracia não é a opinião da maioria. Se a maioria tentar calar uma minoria, deixa de ser democracia.

Nos atos e manifestações anteriores, os companheiros de diversos partidos estavam na rua, sendo reprimidos pela violência policial que grande parte dos que gritavam ontem contra a presença de partidos nunca sentiram na carne.

Há relatos até de um militante do PSTU agredido fisicamente. De que adianta “acordar” se é para acordar o autoritarismo? Se estão se achando novos por serem nacionalistas, patriotas e antipartidos, gostaria de sugerir a leitura do Ato Institucional nº 2, de 1965. Só isso.

Leia também

(Atualização)

manifestantes atacam prefeitura sp

Grupo violento que não representava o MPL depredou e tentou invadir a Prefeitura de SP; trata-se de mesmo grupo que está agredindo e expulsando militantes de partidos dos protestos. (Foto: ABr)

Militantes de partidos políticos estão sendo, neste momento, expulsos do ato na Praça da Sé, em São Paulo.

Não participarei de um ato legítimo, mas agora tomado por fascistas.

Não é preciso se reconhecer em nenhum partido político. O não reconhecimento é legítimo e deve ser respeitado.

Mas negar a participação de determinados grupos em manifestações abertas não tem outro nome senão autoritarismo. Negar a existência de partidos em nome da “nação” e da “pátria” não tem outro nome senão fascismo.

Todo apoio ao MPL e aos grupos, indivíduos e movimentos que se opõem a esta repressão aos militantes e partidos envolvidos nas causas sociais e na luta por uma nova forma de pensar a cidade, a mobilidade e o transporte!

Recomendados para você

Comentários

  1. Newton Postado em 18/Jun/2013 às 21:15

    Esse fascismo parte dos próprios "dirigentes" do MPL, que se dizem apartidários.

  2. Clodoaldo Damasceno Postado em 18/Jun/2013 às 21:25

    É realmente lamentável que tenha havido violência, física ou verbal, contra os manifestantes do PSTU. Porém, há de se perceber nisso algum motivo. Chamar quem não quer partido político envolvido no movimento de facista empobrece a discussão tanto quanto chamar os manifestantes de vândalos. Minha leitura: os manifestantes estão preocupados com OUTRO tipo de luta, que se dá em outro parâmetro, que não passa pela discussão partidária ou eleitoral; e, provavelmente preocupam-se, no meu ponto de vista sadiamente, com a manutenção de suas origens tão recentes. Não faltarão oportunistas para tentar capitalizar o movimento em votos e vejo esse tipo de violência que o PSTU sofreu como uma reação de reflexo a essa possibilidade. Esse é um movimento legítimo, com alto grau de ineditismo em suas raízes. Há de se compreendê-lo antes de condená-lo. Quem é de esquerda sabe que não há revolução sem perdas, nos dois lados. Acredito que o PSTU tem menos a perder e mais a amadurecer com esse acontecimento.

  3. Luis Postado em 18/Jun/2013 às 21:34

    Eis de fato os filhos da classe média (de medíocre) que pensam que o que se agora é mais um 'Cansei' da vida e o MPL é um CCC nos protestos. É doloroso porém necessário lembrarmos da figura mais vil e desprezível da História da política brasileira: Carlos Lacerda nessas horas estaria contente com uma grande massa de 'patriotas' bravando contra a 'corrupção' para manipulá-la da forma mais maquiavélica possível para um golpe. Não vou entrar no mérito do axioma democracia, pois 'governo do povo' nós não temos. E excluir parte do povo do processo democrático - e isso nós temos - é agir contra o próprio.

  4. Priscila Postado em 18/Jun/2013 às 21:39

    desde ontem comento com colegas q o movimento se diluiu e que uma ultra direita está tomando conta, é a reaçada feliz, culpando a esquerda agora

  5. Priscila Postado em 18/Jun/2013 às 21:40

    estou abominando esse movimento que se diz "apartidário". Apartidário de quem? pra quem? fascismo é isso: nenhum partido!

    • Afonso Postado em 18/Jun/2013 às 23:06

      Sou contra a partidarização do movimento, mas amplamente a favor dos que carregam suas bandeiras de partidos. Até porque, são estes que estão nas ruas há anos gritando por justiça social, melhores serviços públicos e denunciando a corrupção. Foram eles que começaram a se unir contra o aumento das passagens quando todos estavam dormindo. Se não tem nenhuma bandeira, não leve. Se não quiser votar nos seus políticos não vote. Mas não critique a manifestação do outro. Ela é legítima e democrática. E ser contra ela, é sim uma atitude fascista

  6. Tiago Postado em 18/Jun/2013 às 22:01

    Fascimo era um único partido, cara Priscila. Assim como o Partido Comunista, ou o Partido Nazista. as ficar de mimimi porque não pode levantar a bandeira do PSTU é demais pra mim. Ontem foram fazer protesto em frente ao Palácio do Governo. Hoje, na prefeitura. Dois partidos diferentes. Encare a realidade, Plinio. Os ultra-esquerdista do PSTU, PCO e PSOL vão querer tomar partido desse movimento de modo eleitoreiro. Por isso a reação. Atualize-se. Proteste como quiser. Mas a maioria escolheu.

  7. Roberto Postado em 18/Jun/2013 às 22:16

    Agora o facebook caiu! Cortaram a rede. Hahahaha! A China é aqui!

  8. Justiça Já Postado em 18/Jun/2013 às 22:17

    Outro ponto, é a tão usada frase " sem violencia", que não dá o direito a invadir prédios publicos (= Prefeitura) ou destruir o patrimonio público. Afinal, quais são os nomes destes lideres do movimento? Queremos e temos o direito de saber quem são esses indivíduos. Até para, se for o caso, serem responsabilizados pela desordem e tumulto que estão criando!

  9. Rian Postado em 18/Jun/2013 às 22:47

    Se diz um movimento apartidário no intuito de não tornar a manifestação em uma briga politica, tornando-se cenário para ascensão de um partido ou líder político, que aproveita-se do momento de fragilidade e fúria do povo para de algum modo ganhar popularidade.

  10. João Postado em 18/Jun/2013 às 22:53

    Não confundam as coisas. Partido = dividido. Eu tenho o meu, não abro mão e o defendo, mas aquela não era a hora. Se estamos unidos, não é sob a égide deste ou daquele, senão não estamos unidos coisa nenhuma. Sempre temos aproveitadores nos movimentos, a galera que quer aproveitar pra direcionar a massa para um outro discurso, mas isso não desemboca necessariamente na supressão dos partidos: o nome disso é respeito à pluralidade de opiniões presentes, naquele momento, naquele contexto. Fascismo é a SUPRESSÃO dos partidos em um contexto muito diferente disso. Desculpe, mas pela primeira vez não estou nem um pouco de acordo nem com o Plínio, nem com o Pragmatismo Político.

  11. Marcos Postado em 18/Jun/2013 às 22:59

    A insatisfação se dá pela sensação de oportunismo por parte dos partidos em um movimento que surgiu com uma essência de absoluta discrença com a política atual. Nada nos representa. Por outro lado, ultrapassar limites de propriedade e liberdades individuais é absurdo. Fascista sim! Vergonha. Em relação aos comentários daqui e de outros lugares, por fim, que diabos é esse discurso de que atitudes fascistas vem da direita?!? É uma premissa de visão política do fascismo ser direita? Plena e pura ignorância!

  12. Junior Postado em 18/Jun/2013 às 23:19

    Assim como a manifestação não deveria ser lugar de vandalismo, também não deveria ser lugar de propaganda política, de tentar se apropriar do movimento para fazer parecer que ele é fruto deste ou daquele partido. Nada justifica violência de tentarem agredir que estava com bandeiras, mas sim, é muito feio ver elas lá; Apoio de partido político? Não muito obrigado! O apoio do povo já é mais que o suficiente. Acho que você desta vez falou a maior besteira que já vi por aqui, e sinceramente torço para não ver mais este tipo de coisa por aqui. Além de aparentemente não ter a mínima noção de o que é fascismo.

  13. Anon Postado em 18/Jun/2013 às 23:22

    Concordo com o Clodô, a verdade é que os manifestantes estão cansados da política lamentável que temos no Brasil e querem mudanças mais profundas, por isso eles vêem essa galera como oportunistas querendo promever o partido e corromper seus ideais. Seria mais adequado chamá-los de anarquistas do que de fascistas, que não faz o menor sentido.

  14. Vander Postado em 19/Jun/2013 às 02:57

    Os partidos querem se apoderar da manifestação. Como sempre o meio político querendo obter algum proveito sobre o povo.

  15. Osvaldo Aires Bade Comentários Bem Roubados na "Socialização" - Estou entre os 80 milhões Postado em 19/Jun/2013 às 04:11

    QUEM ACREDITA QUE A “DITAMOLE” NO BRASIL NÃO TINHA PARTIDO É BANDIDO http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com.br/2013/06/quem-acredita-que-ditamole-no-brasil.html

  16. Alexandre Postado em 19/Jun/2013 às 07:58

    Se o governo tivesse dado a devida educação, não teríamos este vandalismo!

  17. Jaciara Santos Postado em 19/Jun/2013 às 11:24

    " politicagem e oportunismo andam juntos. mas é proibido proibir. democracia é isso. cada um defendendo suas bandeiras e sua ideologia. a indignação é o mais importante. conflitos internos só enfraquecem algo tão legítimo." Alex Sampaio

  18. Simone Marques Postado em 19/Jun/2013 às 21:12

    Além de oportunistas descarados deixe a sua bandeirinha no chão e venha com sua identidade de indivíduo, mas não venha andar na minha frente pra false que eu estoy te seguindo . Na escola que tu foste eu dava aula

  19. Alexandre Postado em 20/Jun/2013 às 11:32

    Essa repulsa aos partidos é algo que eles ( os partidos) deveriam se pergunta: por que? Está claro que a maioria das pessoas está cansados dessa politicagem eleitoreira, as preocupações partidárias é chegar ao poder e não resolver os problemas da sociedade, em nome da tal governabilidade estão cagando em cima de princípios, se vendendo em troca de apoio, uma verdadeira corrupção na cara do povo, e não há esperanças que mesmo esses partidos pequenos não agirão da mesma forma se no poder um dia chegar, as pessoas querem mais comprometimento com o país (sociedade) e menos com os pelengo de partido.

  20. Patricia Postado em 20/Jun/2013 às 14:13

    Pra começo de conversa, militante partidário não serve pra PORRA NENHUMA. São amebas que sacodem bandeiras e fazem trabalhos - muitas vezes de graça, até! - em prol de líderes que não ousam questionar. São tão amebas quanto as massas de manobra das evangélicas. O "abaixa essa bandeira" tem apenas duas funcionalidades: 1 - impedir que o político diga que o protesto "é articulado pela minha oposição", invalidando-o; e 2 - mostrar aos partidos, seja la quais forem, que as pessoas não se sentem mais representadas por eles e estão de saco cheio de seus monólogos inflexíveis. Deixa eu te dizer: AS PESSOAS ESTÃO CERTAS. Para de mimimi e aprende a viver no mundo pós web 2.0.

  21. Geralt Postado em 21/Jun/2013 às 15:39

    essa direita não engana ninguem..

  22. Osvaldo Aires Bade Comentários Bem Roubados na "Socialização" - Estou entre os 80 milhões Postado em 24/Jun/2013 às 03:08

    A chuva no molhado e o fim da Era Lula-Dilma QUEM ACREDITA QUE A “DITAMOLE”, NO BRASIL, NÃO TINHA PARTIDO É BANDIDO http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com.br/2013/06/quem-acredita-que-ditamole-no-brasil.html

  23. Osvaldo Aires Bade Comentários Bem Roubados na "Socialização" - Estou entre os 80 milhões Postado em 24/Jun/2013 às 03:09

    O QUE REALMENTE ESTÁ POR TRÁS DAS MANIFESTAÇÕES NO BRASIL? http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com.br/2013/06/o-que-realmente-esta-por-tras-das.html

  24. Larissa Ribeiro Postado em 02/Sep/2013 às 19:24

    Quem levanta a bola pra o 'giganteacordado' cortar é burro.

  25. Dennis Bueno Postado em 11/Mar/2014 às 22:38

    "(...) Criticam a instituição dos partidos, mas não criticam a instituição do Estado e o sentimento conservador nacionalista...(...)" Huhahuahuahuahuahuahuuhauhahuauhauhauhauhahuauhauhauhauhahuauhauhuhauhauhahua!! Claro, vamos criticar o Estado. Porque o estado é um ser abstrato em que não existem pessoas que o administrem. Por que essas pessoas, que não existem, não se juntam nem formam partidos políticos. Porque essas pessoas, principalmente sua militância de #$%$#, que não existe, e engrossa os partidos políticos, não apoiam os corruptos e ladrões canalhas caras de pau que comandam esses partidos, e quando se encontram administrando o estado (que é o culpado, lógico) não se mostram corruptas, caras de pau e nem canalhas. É. Espírito nacionalista tá errado mesmo. Investir para modernizar nossos portos é bobagem. Bom é fazer isso em Cuba. Investir em nossas estradas de ferro é bobagem. Bom é investir no Sudão. Investir no nosso povo, que é o nosso patrimônio nacional, garantindo educação, saúde, transporte, e saneamento decentes é bobagem. Bom é fazer isso em outro lugar. Espírito nacionalista não... O senhor deve estar usando alguma coisa bem forte para falar tanta #$%$# junta em um texto tão pequeno.