Redação Pragmatismo
Compartilhar
Eleições 2014 20/May/2013 às 12:03
8
Comentários

Boato sobre Bolsa Família: a quem interessa o desespero dos mais pobres?

Em 2012, um falso boato sobre o cancelamento do Enem tumultuou as eleições; agora, a mentira sobre o Bolsa Família provocou uma corrida às agências em 12 estados brasileiros e obrigou o governo a prestar informações em pleno domingo; será que já começou o terrorismo político de 2014? PF entra no caso

Espera-se, da Polícia Federal, uma apuração rigorosa sobre o falso boato de que o programa Bolsa Família, que beneficia 16 milhões de brasileiros, seria encerrado abruptamente. O rumor, que se alastrou pelas redes sociais, chegou a 12 estados, especialmente no Nordeste, e causou tumultos em dezenas de agências da Caixa Econômica Federal, que pagam o benefício.

Ainda não se sabe se foi apenas uma brincadeira de mau gosto ou uma antecipação da guerra política de 2014. Nas eleições municipais de 2012, houve também um falso boato sobre o cancelamento de uma prova do Enem – o que poderia atingir o candidato Fernando Haddad. Na oportunidade, Haddad atribuiu a origem das mentiras a José Serra. “Não entendo como é que alguém com tantos anos de vida pública se dispõe a um jogo tão rasteiro faltando dois dias para a eleição”, disse ele.

caixa bolsa família

Mentira sobre fim do Bolsa Família provou pânico entre a população mais humilde (Foto: ABr)

Leia, abaixo, o noticiário da Agência Brasil sobre a entrevista da ministra Tereza Campello convocada para domingo:

Ministra pede que população siga o calendário de saques do Bolsa Família

A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, fez hoje (19) um apelo para que a população siga o calendário do governo para saque do benefício do Programa Bolsa Família e não procure as agências da Caixa Econômica Federal e dos Correios antes da data.

Para a ministra, o boato de que o programa seria suspenso não prejudica o governo, mas a população. “Não consigo entender o que alguém ganharia [com o boato]. O governo não vai ser prejudicado, pois o Bolsa Família já está consolidado. Esperamos que seja um mal entendido”, disse.

A ministra declarou desconhecer relatos de usuários nas redes sociais que dizem ter conseguido sacar o benefício antes da data e que demonstraram temor de que isso sinalizasse uma interrupção futura do programa.

Leia também

“Se a pessoa conseguiu sacar antes, é mais um motivo para não se preocupar, pois o dinheiro estava lá”. Segundo Tereza Campello, os recursos para o pagamento dos benefícios estão garantidos, mas é preciso obedecer ao cronograma. “Começamos a pagar sexta-feira [17], como previsto, e amanhã [20] segue normalmente”, disse.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, determinou que a Polícia Federal abra inquérito para apurar a origem do boato sobre a suspensão do Bolsa Família.

Segundo a ministra, a presidenta Dilma Rousseff está monitorando o assunto e sua principal preocupação é que as famílias sejam tranquilizadas quanto à continuidade do pagamento do benefício.

O Bolsa Família completará dez anos em outubro deste ano e, atualmente, atende a 13,8 milhões de famílias e a 50 milhões de pessoas. De acordo com Tereza Campello, no início da gestão de Dilma Rousseff o orçamento do programa era R$ 14 bilhões e saltou para os R$ 24 bilhões previstos para 2013. “É um programa que nunca foi contingenciado”, declarou.

Um levantamento da Caixa Econômica Federal mostra que na região Nordeste houve tumulto para tentativa de saque em nove agências de Alagoas, 15 da Bahia, 14 de Pernambuco, 18 da Paraíba, 34 do Ceará, 8 do Piauí e 13 do Maranhão.

Segundo o banco, foi registrada confusão ainda no Rio Grande do Norte e em Sergipe. Até o momento, não foi divulgado o balanço em outras regiões. Mais cedo, a Presidência da República havia relatado também corrida de beneficiários a agências da Paraíba, do Amazonas e do Rio de Janeiro.

E também a notícia sobre o pedido de inquérito feito pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, à Polícia Federal:

Polícia Federal vai investigar boato sobre suspensão do Bolsa Família

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, determinou que a Polícia Federal abra inquérito para apurar a origem do boato sobre a suspensão do Programa Bolsa Família, segundo o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

A informação falsa de que só seria possível sacar o benefício até ontem (18) levou muitas pessoas às agências da Caixa Econômica Federal e dos Correios. A Presidência da República detectou a informação em estados como a Paraíba, o Amazonas, o Maranhão e o Rio de Janeiro. O boato se espalhou pelas redes sociais e há beneficiários perguntando se o Bolsa Família será suspenso ou cancelado.

A Caixa Econômica Federal e o MDS divulgaram notas negando qualquer mudança no calendário de pagamento e reafirmando a manutenção das regras do programa.

“O Ministério do Desenvolvimento Social informa que não há qualquer veracidade nos boatos relativos à suspensão ou interrupção dos pagamentos do Programa Bolsa Família. O MDS reafirma a continuidade do Bolsa Família, assegura que o calendário de pagamentos divulgado anteriormente está mantido e que não há qualquer possibilidade de alteração nas regras”, diz a nota do MDS.

”A Caixa Econômica Federal informa que o pagamento do Programa Bolsa Família ocorre normalmente de acordo com calendário estipulado pelo governo Federal”, diz a nota da Caixa.

O calendário de pagamento está no site www.caixa.gov.br e pode ser consultado pelo telefone 0800 726 0101.

A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, vai dar uma coletiva sobre o assunto às 14h.

com Brasil 247

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Claudia Postado em 20/May/2013 às 12:47

    Começou a boataria! Preparem-se, pois é só o começo! Será pior que 2010!

  2. Renato Postado em 20/May/2013 às 13:15

    Engraçado os petistas acharem um absurdo algo assim, política sempre foi assim aqui no Brasil, ou não existiu os boatos de privatização para que o Lula ganhasse força? Assim como na outra falavam que se o outro fosse eleito iriam acabar com o Bolsa família... Não sou esquerda nem direita eu sou Brasil, e é por isso que consigo ver os erros dos dois lados! Olhem primeiro para o rabo de cada um para falar do outro!

  3. Lucas Postado em 20/May/2013 às 14:26

    É muito fácil alguém da classe A ou B reclamar do bolsa família, desde os tempos das capitanias hereditárias sua família é protegida e por "mérito próprio" sua descendência mantem o acesso cultural e principalmente o poder aquisitivo. O bolsa família garante duas coisas essenciais: Os estudos básicos da criança (quem não frequenta as aulas não se beneficia) e uma alimentação mínima. Os valores não impedem que ninguém trabalhe, acredito que todas as pessoas sempre queiram melhorar de vida, e com qualquer emprego a pessoa consegue uma renda maior. Se os senhores da elite financeira se preocupassem menos em ficar cada vez mais ricos e aumentar a distância dos pobres, se a classe média deixasse de ser essa vadia que sempre vai atrás da opiniões da alta classe achando que com isso passa um ar intelectual ou pode vir a receber favores, se as coisas não fossem tão absurdas, provavelmente não precisaríamos de manter esse programa para garantir o mínimo para todos. Se o mega empresário optasse por colocar funcionários ao invés de uma máquina que reduz os custos em 1%, se a classe alta não gastasse seus milhões com produtos importados, se os cargos fossem ofertados aos competentes e não aos que são protegidos por serem filho de, sobrinhos de, se a nossa alta sociedade não fosse essa meretriz que é, que não suporta ver pobre em aeroporto e não mede esforços na hora de manter o pobre no seu lugar. Somente assim não precisaríamos nos preocupar com esse tipo de programa.

  4. Lucas Postado em 20/May/2013 às 14:52

    Legenda da foto: "Bolsa Família provou pânico entre a população mais humilde" - Isso prova o quanto esse governo é assistencialista. Não lhe é interessante acabar de vez com a situação em que os humildes se encontram, mas sim torná-los dependentes desta máquina petista de angariar votos. Falem o que quiserem. Com dez anos no poder, o efeito de medidas a longo prazo já estariam sendo sentidas se a real vontade fosse erradicar a pobreza. Não. Nunca foi e nunca será. Não será o PT, nem o PSDB, nem o PMDB, nem nada. A pobreza de uns gera riqueza a outros. Para o inferno todos esses usurpadores!

  5. Altair Ahad Postado em 20/May/2013 às 15:45

    aves bicudas invejosas detected!

  6. Lucas Postado em 21/May/2013 às 08:34

    Trouxa, cavalo de padeiro, que defende uma ideologia morta pela ganância dos próprios membros do partido DETECT! É mais fácil tratar os sintomas e manter as causas, não é? esse país é nojento! Ditadores de direita em pele de socialistas. poder PODER POOODEEEERRR

  7. Rodrigo Postado em 21/May/2013 às 09:34

    Boato sobre o fim do bolsa família só é crime quando não é o PT que espalha… Na eleição, quando o PT espalha boatos dizendo que “a turma do contra”, os “anti”, “os reaça”, vão acabar com o bolsa-família, aí é democracia. Ê, PT, sempre provando do próprio veneno… Melhor seria voltar aos ideais dos tempos de oposição.

  8. Alexandre Postado em 21/May/2013 às 13:12

    Esses boatos só funcionam em país de ignorantes, se a população fosse educada, bastaria procurar a informação na fonte, concordo com o Lucas, querem que o pobre não dependa de bolsa do governo, mas não quer pagar um salário decente, é muita calhordice.