Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Homofobia 18/Feb/2013 às 22:12
5
Comentários

Casamento e adoção para homossexuais são aprovados na França

Deputados franceses aprovam casamento e adoção para homossexuais. Com 329 votos a favor e 229 contra, bancada socialista chega mais perto de outros sete países europeus que permitem casamento gay

A Assembleia Nacional da França, órgão equivalente à Câmara dos Deputados, aprovou nesta terça-feira (12/02) a lei que permite o casamento e a adoção de filhos por casais do mesmo sexo.

O texto recebeu o apoio dos grupos de esquerda, com 329 votos a favor – impulsionados pelo partido Socialista do president François Hollande, maioria na Casa -, 229 contra, principalmente da direita, e dez abstenções. Os socialistas e seus aliados também são maioria no Senado.

casamento gay homossexual França

A extensão dos direitos civis para casais homossexuais reestabeleceu a linha de fratura entre direita e esquerda que as políticas econômicas liberais tinham apagado. Há hoje na França uma verdadeira guerra entre os dois setores. (Foto: Manifestação a favor do casamento da adoção para casais gays na França)

Os deputados têm discutido o projeto de lei nas últimas semanas, tema que tem provocado demonstrações de manifestantes contra a legalização. A votação ocorreu 10 dias após os parlamentares aprovarem o primeiro e mais importante artigo do texto, que diz: “o matrimônio é contraído entre duas pessoas de sexos diferentes ou do mesmo sexo”. Desde o início da discussão, a bancada oposicionista e conservadora havia introduzido 4.999 emendas ao texto.

Pesquisas populares mostram que os franceses, em geral, apoiam o casamento gay, mas as divergências aumentam quando a adoção de crianças entra em jogo.

A aprovação do projeto é a primeira reforma social importante da maioria socialista após a eleição de Hollande, que tinha esse item como promessa de campanha. Além disso, pode ser considerada a mudança social mais abrangente desde a abolição da pena de morte, em 1981.

Leia também

O porta-voz da bancada socialista, Thierry Mandon, disse que o resultado mostra “orgulho de permitir que a República dê um passo gigante rumo à igualdade de direitos”.

Reino Unido

Por 400 votos a favor e 175 contra, o Parlamento britânico aprovou nesta terça-feira (05/02) lei que autoriza casais de mesmo sexo a se casarem. O projeto ainda precisa passar por outras avaliações das câmaras baixa e alta, mas o voto marcou um passo significativo para que ele se torne lei.

A iniciativa é amplamente apoiada pelo primeiro-ministro David Cameron, porém, o conservador enfrenta oposição de políticos de seu próprio partido, cuja maioria na casa votou contra. Após essa primeira aprovação, a segunda etapa prevê a discussão na Câmara dos Lordes, que deve votá-la em maio.

Nos Estados Unidos, onde Barack Obama se tornou o primeiro presidente a declarar publicamente seu apoio à legalização do casamento gay, dez estados já reconhecem essas uniões.

 A Holanda se tornou o primeiro país a aprovar a união entre casais de mesmo sexo, em 2011. Cerca de 10 países seguiram o exemplo, incluindo Argentina, Canadá, Espanha e Portugal.

Opera Mundi, EFE e Washington Post

Recomendados para você

Comentários

  1. Bárbara M. Postado em 18/Feb/2013 às 22:26

    lindimais! tá faltando o Brasil.

  2. Yure Costa Postado em 19/Feb/2013 às 07:14

    Parabéns a população da França pelo avanço... e um forte abraços as militantes. Costa

  3. elias Postado em 26/Mar/2013 às 20:02

    Holanda aprovou o casamento homoafetivo em 2011? Achei que fosse antes.

  4. Laura Postado em 01/Apr/2013 às 09:39

    O casamento homoafetivo na Holanda foi aprovado em 2001, eles foram os pioneiros na igualdade. Em 2011 eles comemoraram ativamente 10 anos do primeiro casamento legal entre pessoas do mesmo sexo! :)

  5. Gabriela Postado em 24/Apr/2013 às 23:05

    Nos vale como algo a ser tbm regulamentado aqui no Brasil. A bancada evangélica pira!!