Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Mídia desonesta 03/Dec/2012 às 15:27
19
Comentários

A verdade dói, mas precisa ser dita na hora certa

Deus devia escrever certo por linhas certas, jamais por linhas erradas. É duro ter que engolir tanto sapo; porém é esse o ofício do brasileiro. Amém!

Por Luis Soares, Pragmatismo Politico

verdade manipulação mídia imprensa

A falta de comprometimento dos meios de comunicação e dos formadores de opinião transforma o Brasil num país de meias verdades. Mas não será sempre assim. (Foto: reprodução)

Muita coisa precisa ser dita no Brasil, mas com bastante cuidado, pois vivemos no país de Mãe Preta e Pai João, onde os motivos de Zumbi dos Palmares são bem menos valorizados do que o inchaço do ego de um William Bonner a, todas as noites, de peito arfando, falar dos “condenados” do mensalão.

Não, não vale ainda a pena sacrificar os potenciais verbais em nome de uma causa, a curto e médio prazos, perdida num contexto em que a importância histórica da nossa negritude tem sido jogada no lixo pelo DNA imperialista que predomina na maioria dos brasileiros.

É bem melhor arregimentar capacitação e energia para, futuramente, nos momentos certos, dar a tacada final e decisiva, desmascarando a hipocrisia de uma elite que prefere continuar enganando a si mesma ao invés de começar, logo, a encarar a realidade e deixar de tapar o sol com a peneira. E o sol está cada vez mais causticante e aflorando, na consciência dos mais esclarecidos, a grande distância que separa a verdade da mentira numa nação onde as desigualdades sociais, apesar dos esforços, ainda são gritantes.

Causa dores horríveis e dilacerantes nos que possuem o privilégio de pensar mais adequadamente os problemas nacionais ver brasileiros que, normalmente, têm vergonha da sua cor serem obrigados a se declararem negros para conseguir cotas universitárias; ou, em meio ao teatro do Supremo Tribunal Federal e dos meios de comunicação, saber que os traficantes de drogas, armas e munições — assim como os lavadores de dinheiro em geral — estão preparando o carnaval carioca de 2013, fonte de enormes lucros para certas instituições carimbadas.

Leia também

Deus devia escrever certo por linhas certas, jamais por linhas erradas. É duro ter que engolir tanto sapo; porém é esse o ofício do brasileiro. Amém!

Recomendados para você

Comentários

  1. Flabis Postado em 03/Dec/2012 às 15:53

    Em pleno 2012 e ainda choramos e gritamos bravatas somente contra a Globo quando existem grandes estragos "comunicacionais" na internet e em outros canais, como a Record. Sinceramente, acho que criticar a Globo se tornou o porto seguro onde todo mundo concorda e onde nada é modificado.

    • Luis Soares Postado em 03/Dec/2012 às 16:06

      Flabis, é possível que o seu comentário tenha sido estimulado pela imagem publicada, mas o texto está longe de ser uma crítica direcionada (ou exclusiva) à Rede Globo.

  2. MARCOS BICALHO Postado em 03/Dec/2012 às 17:13

    E a proposta do Flabis é :

  3. LUCAS ROVER Postado em 03/Dec/2012 às 18:46

    MARCOS BICALHO, foda !

  4. Eduardo Wagner Postado em 03/Dec/2012 às 20:26

    Cruzam-se os braços e cá estamos contando moedas perante o ressurgimento do Arena, reencontrando argumentos inválidos da direita e, acima de tudo, assistindo a nossa nação entrar em descrédito com seus próprios habitantes e entrar, como bem diz a sociologia e antropologia, em um abismo tão escuro que se nos oferecerem um cano de revólver militar pra nos salvar, muita gente o abraçará e terminará agradecendo.

  5. Flabis Postado em 03/Dec/2012 às 20:29

    Simples Marcos Bicalho, eu quis dizer, e talvez não tenha me expressado bem, que o mundo evoluiu, principalmente os meios de comunicação, porém as críticas ainda são arcaicas. Willian Bonner já deixou de ser o demônio devorador da democracia ha muito tempo, ou vocês realmente acham que ele é mais nocivo pra grande massa do que um Datena por exemplo. E sobre a minha proposta, tentem tirar a viseira, só isso. E você tem alguma? Ou melhor, qual é a proposta desse emaranhado de palavras bonitas travestido de texto político mas que não quer dizer nada. O ultimo parágrafo em especial é perturbadoramente sem sentido. Que verdade é essa que precisa ser dita? Quem são aqueles que pensam mais adequadamente? Eu? Você? O articulista? E de quem é o poder de decidir o que é pensar adequadamente? Meu? Seu? Do articulista? Cegueira ideológica é ruim em qualquer um dos "lados". Deve estar sendo um pouco rude, peço desculpas, mas sabe como é né, a verdade dói, mas precisa ser dita na hora certa.

    • Gustavo S Postado em 03/Dec/2012 às 20:41

      O Flabis encucou com o William Bonner e a Rede Globo. O problema é a vênus platinada. Sugiro ao articulista que modifique, no artigo, William Bonner por Datena e Rede Globo por Rede Bandeirantes. Assim, Flabis e os outros que acreditam que os 30 pontos do Bonner são menos nefastos que os 6 do Datena serão mais felizes. Acreditar que um programa policialesco é mais nocivo para a história política de um país e para a construção da opinião pública do que um telejornal que, mesmo perdendo forças, segue como líder absoluto de audiência do maior conglomerado midiático da América Latina é desconhecer todo o processo histórico e político do Brasil. Entre o que foi exposto no texto e a impecável proposta da "remoção da viseira", acho que fico com a primeira alternativa

  6. Flabis Postado em 03/Dec/2012 às 21:14

    Tens razão, encuquei um pouco com a Globo e o Bonner, deve ser porque ninguém nunca reclama deles né. Sobre o que foi exposto no texto, por favor me esclareça pois certamente não sou daqueles que pensam mais claramente. Qual é a verdade que precisa ser dita? Que negros sofrem preconceitos? Que a elite é hipócrita? Que no carnaval rola drogas? Que Bonner é mais importante que Zumbi dos Palmares? Por favor Gustavo, jogue sua luz sobre mim porque eu realmente não entendi o texto. Eu conheço um pouco a história do país, e os locais que frequento não se fala o que foi dito no JN mas sim o que o Datena falou. Sim, JN da 30 pontos, mas quantos desses pontos assimilam algo coisa e quantos estão apenas esperando a novela começar? E posso apostar que quase a totalidade desses 6 do Datena são de seguidores que o consideram o maior jornalista do Brasil. Mas foi uma comparação infeliz mesmo, afinal, a classe mais humilde que é manipulada diariamente é tão ínfima em quantidade, que não chega a fazer diferença nenhuma nas urnas ou em qualquer outro lugar. Entre remover a viseira e ficar com um texto que não diz nada ou simplesmente chove no molhado para alimentar os revolucionários de facebook, fico com a primeira opção.

    • Gustavo S Postado em 03/Dec/2012 às 21:37

      Eu não tenho dúvida de que a classe mais humilde é muito mais atingida por Bonner que por Datena. Na minha cidade, por exemplo, temos Rede Bandeirantes, mas o programa do Datena é mais curto e dura cerca de meia hora devido à programação local da afiliada da Band. Em algumas regiões de zona metropolitana e nos interiores, o sinal da Band é ruim e existem localidades em que a emissora não sintoniza. Tenho certeza que este cenário se repete pelo Brasil. Não duvido que Datena tenha seguidores, mas essa é uma realidade mais aplicável a São Paulo. A audiência do Jornal Nacional é nacional enquanto a de Datena é localizada. Dizer que os 6 pontos do Datena são de seguidores fervorosos e os 30 do JN são de pessoas que esperam a novela é puro subjetivismo. Assim como o é pedir que "removamos a viseira". Ou seja, no fim das contas você usa dos mesmos artifícios de que acusa o texto. O "contra-revolucionário" de Facebook incomodado com os "revolucionários" de Facebook. Mais do mesmo.

  7. Anon Postado em 03/Dec/2012 às 21:27

    sem dúvidas... a mídia de esgoto já contaminou a baia de Guanabara e o Tiete.

  8. Ranier Postado em 03/Dec/2012 às 23:11

    como Flabis, também não entendi o que o texto quer dizer. imagino que acuse a elite brasileira de dar o "golpe" no pt e na democracia (como o proprio partido afirma) através do"teatro do Supremo Tribunal Federal e dos meios de comunicação". aliás,foram as unicas frases que consegui penerar: "ego de um William Bonner a, todas as noites, de peito arfando, falar dos “condenados” do mensalão." e "em meio ao teatro do Supremo Tribunal Federal e dos meios de comunicação". se há mais no texto pra se ler me avisem porque meu escudo antibaboseira parcial e tendenciosa com a corrupção e mal caratismo soh me deixou entender isso...

  9. Thessari Postado em 04/Dec/2012 às 09:42

    O texto não está mal escrito, nem falando nada com nada. Apenas nos convida a pensar. Coisa que os brasileiros não tem o hábito, Pois querem tudo muito mastigadinho e explicadinho. Ora! Usemos a massa cinzenta!

    • Sandra Postado em 04/Dec/2012 às 10:27

      Concordo Thessari

  10. Fabio Postado em 05/Dec/2012 às 02:58

    Concordo com você Thessari, é um texto que nos convida a pensar e repensar, tem muito escrito ali... Longe de ser mal escrito, sintetiza muito bem o que se propõe a comentar... O problema é que nós, brasileiros, nos habituamos a ter os “Williams Bonners” não só nos dizendo o que saber, mas também como entender o que podemos saber... A reflexão e a história não têm a velocidade da televisão

  11. Alexandre Postado em 12/Dec/2012 às 12:54

    As vezes acho que a maioria vê futebol em tudo ... rsrsr ... Ler um texto que "não diz nada com nada" incomoda quem sempre tem uma bandeira pra defender independente do ataque. Pros pensadores de arquibancada um texto que deixa duvidas no ar sempre fica com uma cara de blablablá sem sentido, é realmente hilário como um texto que não traz as milagrosas respostas para todos nossos problemas seja alvo de tamanho descrédito.

  12. Ronald Postado em 18/Dec/2012 às 11:02

    Acho melhor desenhar pro Flabis....

  13. rafael Postado em 18/Dec/2012 às 15:06

    meu deus! defender o bonner o mínimo q seja é prova d q se usa viseira!

  14. rafael Postado em 18/Dec/2012 às 15:08

    flabis e ranier... você precisariam ser isolados da tv por umas décadas pra voltarem a pensar

  15. Ismael Postado em 18/Dec/2012 às 19:38

    O Flabis e o Ranier parecem os típicos casos daqueles que acham que "a Globo não pode sertão mal assim", primeiro caso; e o segundo, o Ranier, como o texto não favorece suas opiniões, finje não entender o discurso e desqualifica o autor e suas ideias. Esse comportamento me lembra uma certa revista, aquela que criou, em associação com Carlos Cachoeira, o "mosqueteiro da ética" e agora senador cassado Demóstenes Torres. É, aprendeu direitinho: o PT inventou a corrupção e quem discordar, está primordialmente errado!