Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Ditadura Militar 06/Sep/2012 às 17:47
20
Comentários

Conheça os velhinhos assassinos: ontem carniceiros, hoje "inofensivos"

Hoje eles são inofensivos, mas já praticaram os mais ferozes métodos de tortura. Muitos já partiram mas há outros que estão por aí, os bons velhinhos assassinos

sebastião curió ditadura militar

Major Sebastião Curió foi alvo de primeira ação no MPF, rejeitada pela justiça do Pará. Foto: divulgação

Urariano Mota, Direto da Redação

Na semana passada, ao ler no site da Folha a notícia “Justiça determina abertura de ação penal contra militares por crimes na ditadura”, atravessou o meu espírito uma reprovação. Já no primeiro parágrafo se anunciava:

Militares que atuaram na repressão durante o regime militar (1964-85) responderão a ação penal por supostos crimes cometidos durante a ditadura”.

Por que e como supostos crimes? Não bastam as seguidas e cumulativas provas, de testemunhas, de documentos, e até entrevistas de réus confessos, para retirar o véu da dúvida? Mas continuava a notícia:

A Justiça Federal em Marabá (685 km de Belém) aceitou denúncia do Ministério Público Federal e determinou a abertura de ação penal contra o coronel da reserva Sebastião Rodrigues Curió (foto acima) , 77, e contra o tenente-coronel da reserva Lício Maciel, 82”.

Leia também

Depois disso, atravessaram o espírito dois espantos. O primeiro foi ver o quanto o assunto justiça e ditadura havia sido o mais comentado e enviado no site em 30 de agosto. O segundo foi conhecer o gênero e grau de comentários que sob a reportagem se abrigavam, dos raivosos defensores do golpe de 64 aos mais complacentes e pacifistas, sempre na velha fórmula: para quê tanta confusão, se tudo é morto e passado?

Não vem ao caso aqui mostrar o paradoxo de quem argumenta que, por um lado, a história da ditadura é ultrapassada, e por outro, manter a feroz defesa do regime que não mais existe, como se os anos da guerra fria estivessem em uma geladeira. Do necrotério de 1970, talvez. Importa mais agora, entre os comentários cordatos, um apelo que li dirigido aos brasileiros de bons corações, nesta esperta frase:

Um deles tem 77 anos, o outro tem 82. Não adianta ficar prendendo ex-coronel que fez crimes na ditadura civil-militar. Nossa ditadura foi a mais branda da América Latina, não que eu esteja tentando justificá-la, mas ficar revogando a lei da Anistia pra prender velhinhos é no mínimo covardia. Não sabia que a esquerda queria se vingar de vovôs”.

Vovós, poderia ser dito, para ser mais forte a fragilidade dos velhos coitadinhos. Ora, tenho junto a mim um precioso depoimento de uma senhora que teve a sorte de morar no mesmo edifício do coronel Vilocq, quando ele estava velhinho. Quando ele não mais era uma fortaleza de abuso e violência. Os mais jovens não sabem, mas Vilocq arrastou Gregório Bezerra por uma corda, espancou o bravo comunista sob cano de ferro, e esteve a ponto de enforcá-lo em praça pública em 1964. Quanta força contra um homem rendido e desarmado. Pois bem, assim me contou a privilegiada:

Muitas vezes, viu a conversarem, em voz amena e agradável, lado a lado, em suas cadeiras de rodas, Darcy Vilocq e Wandenkolk Wanderley, que moravam no mesmo edifício e destino. Olhem que feliz coincidência, lado a lado, a ferocidade e o terror. Um, Wandenkolk, ex-delegado, que usava alicate para arrancar unhas de comunistas no Recife; outro, Vilocq, sobre quem Gregório fala em suas memórias. Pois ficavam os dois companheiros a cavaquear, pelas tardes, na paz do bucólico bairro de Casa Forte.

De Vilocq, a minha privilegiada amiga informa um pouco mais, neste brilho de ironia involuntária da cena brasileira: uma empregada doméstica, no prédio em que ele morava, dizia que Vilocq parecia um bebê, de tão inofensivo e pacífico na velhice. A ponto de ela brincar, muitas vezes com ele, dizendo: “eu vou te pegar, eu vou te pegar”. O bebêzinho, o velhinho sorria, já sem a força de espancar com ferro e obrigar um homem a pisar em pedrinhas, depois de lhe arrancar a pele dos pés a maçarico.

Para infelicidade geral, os dois bons velhinhos já não mais existem. O que gostava de unhas com pedaços de carne foi para o céu aos 90 anos, em 2002. O que tentou enfiar no ânus de Gregório Bezerra um cano seguiu para Deus aos 93, em março deste ano. Ficou um vazio nas tardes da história onde mora a minha amiga. Como poderá a justiça humana agora alcançá-los? Com quem brincará a boa moça, empregada doméstica?

Pensemos neles, por eles e para a justiça que não lhes chegou, quando olharmos os idosos e respeitáveis Carlos Alberto Brilhante Ustra, David dos Santos Araujo, Ariovaldo da Hora e Silva, Maurício Lopes Lima, Carlos Alberto Ponzi, Adriano Bessa Ferreira, José Armando Costa, Paulo Avelino Reis, Dulene Aleixo Garcez dos Reis. E outros velhos, muitos outros de Norte a Sul do país, que no tempo de poder foram o terror do Estado no Brasil. Eles ficaram apenas mais velhos, os bons velhinhos assassinos.

Recomendados para você

Comentários

  1. Anon Postado em 06/Sep/2012 às 19:59

    esse país é ridículo e a lei não presta

  2. Fabiana Postado em 06/Sep/2012 às 23:13

    Ficar velho nao apaga seu passado... E precisamos sempre lembrar do passado para que ele nunca mais se faca presente.... Depois que perdem a forca, o poder, os velhinhos costumam ficar assim mesmo, pois estão fracos e vulneráveis.... Filha da puta também envelhece nao se esqueçam disso....

  3. Rose Postado em 07/Sep/2012 às 01:43

    Os canalhas também envelhecem ! agora débeis velhinhos, mas no passado não muito distante esses agora vovôs não permitiram que muitos jovens chegassem até a maturidade, quantos filhos e filhas não voltaram para casa, quantas crianças ficaram órfãs, quantas pessoas "desaparecidas ", quantos morreram nos porões da ditadura ? Ditadranda, só existiu para quem estava do lado do Golpe, para todas as famílias que tiveram suas vidas destruídas pela atitude desses inofensivos velhinho, houve sim uma ditadura covarde e sanguenta Permitir que fiquem sem punição é o mesmo que isenta-los de culpa num dos capítulos mais sombrios da nossa historia recente.

  4. João Aragão Postado em 07/Sep/2012 às 19:10

    SERÁ QUE OS DOIS VELHINHOS FORAM PARA O CÉU ?..........O FINAL DA MATÉRIA DEIXOU ESSA DÚVIDA.

  5. Guilherme Postado em 08/Sep/2012 às 10:46

    Como assim dó? Agora que eles estão velhos que fica bom, que eles estão inofensivos e indefesos tal qual um militante preso no pau de arara. Ora, para mim é a mesma lógica de covardia, é tirar a defesa e abusar de um ser humano da mesma forma. E olha que eu to falando aqui que deveriam pegar esses "pobres velhinhos" e fazer umas torturas bem elaboradas, para eles não morrerem rápido do coração durante a tortura e sentirem por longo tempo o mesmo "prazer" que eles implicavam às suas vítimas. E nem é isso que a Justiça quer (ahh, que chato!), a Justiça só quer passar a mãozinha na cabeça deles com um pouquinho mais de força, ficar brava com o bebê. Só isso. Eles mereciam muito mais sofrimento... c'mon... O que assusta é que eles morrem, mas o posto de terror que eles ocupavam só é renovado. Tem gente nova atuando em plena democracia, por baixo dos panos. Vários artigos deste site mesmo já evidenciaram isto: o Dr. Paulo ameaçando a jornalista de ficar com o "corpo esticadinho no chão", o verdadeiro Esquadrão da Morte que tem atuado em São Paulo nos casos de mortes na periferia em 2006 (e anos subsequentes) etc.

  6. isabelle Postado em 11/Sep/2012 às 18:22

    Algo que me incomoda é que eles não levam o título de estupradores. Isso é um erro, pois todos eles estupraram centenas de mulheres completamente indefesas e me parece que são poupados desse título. Eles deveriam ser chamados de estupradores assassinos, não meros assassinos.

  7. Marcelo Postado em 22/Oct/2012 às 10:24

    Isabelle esta certissima, para além disto, acho que deveriam manda-los hoje direto pra prisão, por crimes de alto escalão como Traição a Pátria, além dos crimes de tortura. E acho ainda que todos os bes deveriam ser congelados e aplicados em algum programa de redistribuição de riqueza.

  8. Guilherme Postado em 08/Nov/2012 às 20:01

    O capeta tá arrancando a unha desses velhos torturadores

  9. Osvaldo Júnior Postado em 26/Nov/2012 às 12:15

    Isso sem falar em outras "cositas deliciosas" que o capeta (que com certeza uma uma capa verde, e não preta) deve estar fazendo com eles a esta hora... rsrsrsr...

  10. Osvaldo Júnior Postado em 26/Nov/2012 às 12:18

    P.s: O capeta usa capa verde e não capa vermelho e preta...

  11. sergio luís Postado em 01/Dec/2012 às 08:35

    Que esses velhacos possa ser julgados ainda em vida e quem os financiou também!!!

  12. Marcus Postado em 21/Dec/2012 às 19:36

    Que toda essa escória morra e leve os atuais imbecis que apoiam a ditadura.

  13. Lucas folisario Postado em 28/Dec/2012 às 19:39

    Velhinhos do mal, vivendo do bom e do melhor no país do carnaval.

  14. Camila Postado em 29/Dec/2012 às 00:37

    estupradores, torturadores e assassinos! Pela abertura dos arquivos da ditadura. Que o passado seja lembrado, para q não aconteça no futuro

  15. Tiago Postado em 29/Dec/2012 às 09:49

    não existe céu ou inferno, então eles vão morrer impunes

  16. reinaldo bezerra Postado em 29/Dec/2012 às 12:01

    Se nao forem sentenciados mesmo os que ja morreram,nunca em tempo algum o brasileiro poderá comemorar uma verdadeira democracia.

  17. GERALDO Postado em 29/Dec/2012 às 13:22

    NAS EUROPAS ESSA JOGADA DE POBRE 'BOM VELHINHO' É FURADA; LÁ OS MAUS 'BOM VELHINHOS' SE PEGOS, MORREM NA CADEIA, NO XILINDRÓ. PORQUE AQUI SERIA MUITO DIFERENTE? SOMOS MELHORES QUE A EUROPA, QUE SE CURVARÁ MAIS UMA VEZ, ANTE AO BRAZIL? É O QUE SE APRESENTA. O PROBLEMA É QUE ESSAS FIGURAS PSEUDO-HERÓICAS SÃO IDOLATRADAS PELOS NEO-FASCISTAS E NEO-NAZISTAS -- GRILO MAIOR, POIS COMO DISSE BRECHT, E EU REPITO: A SERPENTE NAZISTA ESTÁ MORTA, MAS OS SEUS OVOS AINDA CHOCAM E ECLODEM. CUIDEM-SE CRIANÇAS, CUIDEM-SE!

  18. Pablo Vieira de Mendonça Postado em 29/Dec/2012 às 23:09

    São pobres arvoredos condenados esperando o machado do lenhador que nem usará a madeira pois é podre.

  19. Gean Postado em 09/Jan/2013 às 15:18

    Ficar velho não exime ninguém do que fez no passado, ou, não deveria. Esses homens não nasceram velhos e fracos. Pelo contrário: eram fortes, violentos, rudes, agressivos e cruéis. Se hoje se mostram gentis, mansos, pacíficos e inofensivos, é pertinente para eles, pela fraqueza que então atinge seus corpos, e pela necessidade de acobertarem e não transparecer o que fizeram e o quem foram - ou ainda o são -, só nem tem mais como por em prática.

  20. Osvaldo Aires Bade Comentários Bem Roubados na "Socialização" - Estou entre os 80 milhões Postado em 29/Apr/2013 às 05:50

    O termo suposto da frase está correto em um regime de estado de direito - eles ainda não foram condenados - portanto são suspeito: “Militares que atuaram na repressão durante o regime militar (1964-85) responderão a ação penal por supostos crimes cometidos durante a ditadura”. Portanto a sua indignação só podeira ser acertada se os canalhas que realmente queriam implantar a verdadeira ditadura no Brasil - a do proletariado tivessem ganho. Com o ditadura do proletariado implantada essas torturas passariam a ser inocentes brincadeiras de crianças. Você defende que os tradicionais assassinos de esquerda também sejam penalizados? Se você mostrar um único lugar no mundo que a esquerda não foi uma assassina cruel eu passo a levar você e esse veiculo como sério e honesto. A VERDADEIRA INSANIDADE DA TERRORISTA DILMA http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com.br/2013/04/a-verdadeira-insanidade-da-terrorista.html