Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Eleições 2012 12/Sep/2012 às 10:28
2
Comentários

Chico Buarque e Caetano Veloso fazem show de arrecadação para Freixo

Caetano e Chico dividiram o palco em show para campanha política no Rio. Evento arrecadou cerca de R$ 200 mil para a candidatura de Marcelo Freixo à Prefeitura da cidade maravilhosa

chico caetano freixo show rio

Chico beija Caetano durante show de apoio a Marcelo Freixo (PSOL) no Rio de Janeiro. Foto: Alexandre Durão/G1

“Eu agora vou chamar o meu colega, o meu querido amigo, o meu amado Chico Buarque.” A saudação de Caetano Veloso foi a senha para o estouro do público. Começava o momento mais esperado da noite desta terça (11) no Rio: o reencontro, no palco, de dois dos maiores nomes da MPB, num show para arrecadar dinheiro para a campanha de Marcelo Freixo (PSOL) à prefeitura da cidade.

Com Chico ao violão, a dupla cantou junta “Medo de Amar”; “Nós tínhamos de cantar uma canção do Vinicius de Moraes”, disse Caetano, antes de deixar o palco para que Chico cantasse sozinho sua “Futuros Amantes”.

Encerraram o show dividindo “O X do Problema”, clássico de Noel Rosa que Caetano já havia cantado mais cedo, sozinho –a apresentação em prol de Freixo foi organizada e conduzida pelo baiano, que apresentou um repertório de canções ligadas ao Rio; Chico, também eleitor declarado do candidato, fez apenas a participação especial ao final, incluindo ainda um bis com “A Voz do Morro”, de Zé Keti.

Leia também

Por determinação do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Rio, o show não poderia divulgar a candidatura nem ter a participação do candidato, o que impediu manifestações dos artistas –gritos de “Freixo” e “segundo turno” vieram da plateia em alguns momentos.

“Muitíssimo obrigado a vocês por terem vindo celebrar a chegada da primavera carioca”, disse Caetano ao público em sua única referência, não explícita, à campanha –“primavera carioca” é um slogan do candidato do PSOL e foi também o nome dado ao show, que teve todos os cerca de mil ingressos vendidos em três dias.

A arrecadação, segundo a produção, foi de cerca de R$ 200 mil, quase metade de tudo o que Freixo obteve em doações até hoje (R$ 429 mil). As entradas custavam R$ 360, mas grande parte foi vendida como meia-entrada.

‘Justiça exagera quando me impede de ir’, diz Freixo sobre show de Chico e Caetano

O candidato a prefeito do Rio pelo PSOL, Marcelo Freixo, disse nesta terça-feira que a Justiça Eleitoral exagerou ao proibi-lo de ir ao show desta noite de Caetano Veloso e Chico Buarque no Oi Casa Grande, no Leblon, Zona Sul do Rio. Em entrevista à Rádio CBN, Freixo argumentou que tem “o direito de ir e vir”. Os dois artistas apoiam Freixo e o dinheiro arrecadado na bilheteria será repassado para ajudar a campanha do candidato.

Para o procurador regional eleitoral, Maurício da Rocha Ribeiro, o evento pode caracterizar showmício, o que é proibido pela legislação eleitoral.

– A Justiça exagera quando me impede de ir. Afinal, temos o direito de ir e vir. Se eu subisse (no palco), se eu falasse e se pedisse votos, seria outra coisa. Mas eu não vou questionar – afirmou Freixo. – Só em ter Caetano e Chico Buarque juntos, depois de 20 anos, para apoiar a minha campanha, já valeu a pena – completou.

Folhapress e Agências

Recomendados para você

Comentários

  1. João Postado em 13/Sep/2012 às 13:14

    Esquerda caviar.

  2. Paula Postado em 18/Sep/2012 às 18:52

    Eles não tão apoiando ninguém em São Paulo, não?