Redação Pragmatismo
Compartilhar
Direita 22/Aug/2012 às 11:33
4
Comentários

Movimento reacionário 'Cansei' promove jantar para Aécio Neves

Cada convite para o jantar, organizado pelas madames do “Cansei”, custou R$ 1 mil a unidade. Lotes do ingresso para o rango foram vendidos antecipadamente a empresas que prestam serviços à prefeitura

movimento cansei aécio

Imagem do Movimento ‘Cansei’, iniciado originalmente em São Paulo em 2007 e que prega a ‘defesa da moral e dos bons costumes’

O senador mineiro Aécio Neves (PSDB) escolheu Curitiba para iniciar sua caminhada rumo ao Palácio do Planalto. O tucano participou essa semana de jantar promovido pela seção regional do movimento “Cansei”. Aécio foi o convidado ilustre. O jantar também serviu de apoio à reeleição de Luciano Ducci (PSB).

O evento ocorreu no Clube Curitibano, um local frequentado pelos grã-finos da elite curitibana, a quebrada e a rica, ao lado do governador Beto Richa (PSDB).

Segundo pesquisa CNT/Sensus, realizada entre 18 e 22 de julho, se as eleições presidenciais fossem hoje, Dilma Rousseff (PT) seria reeleita no primeiro turno com 59% das intenções de voto e Aécio Neves ficaria com apenas 14,8%.

Cada convite para o jantar, organizado pelas madames do “Cansei”, custou R$ 1 mil a unidade. Lotes do ingresso para o rango foram vendidos antecipadamente a empresas que prestam serviços à prefeitura. Quem comprou o “vale-refeição” a peso de ouro não precisou, necessariamente, comparecer ao comício pantagruélico dos tucanos.

Leia mais

A título de comparação, o preço do convite para uma única refeição no jantar do “Cansei” daria para um cidadão comer durante 3 anos em uma das três unidades do Programa Restaurante Popular, mantidos pela prefeitura, ao custo de um real o prato. Ou ainda, com esse único convite, daria para uma família de três pessoas alimentar-se durante um ano inteiro.

O movimento “Cansei” surgiu em São Paulo, em 2007, com o propósito de derrubar o governo Lula. Suas intenções bateram na trave, pois o ex-presidente fora reeleito em 2006.

Também participaram do jantar do Cansei o presidente nacional do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE), e o presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire (SP).

Esmael Morais, em seu sítio

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Flabis Postado em 22/Aug/2012 às 16:25

    "O movimento “Cansei” surgiu em São Paulo, em 2007, com o propósito de derrubar o governo Lula. Suas intenções bateram na trave, pois o ex-presidente fora reeleito em 2006." Como assim? Como o movimento pode ter batido na trava se foi criado após a reeleição? Se o objetivo era derrubar o presidente Lula, não seria mais lógico criá-lo antes da reeleição? Das duas, uma: Ou o movimento quis o impeachment do Lula um ano após a reeleição ou é simplesmente um movimento com o objetivo de se opor, e não derrubar. Sinceramente, não entendi mesmo a colocação. Só sou eu ou mais alguém tem percebido uma queda vertiginosa na qualidade dos textos do Pragmatismo?

  2. Raquel Postado em 22/Aug/2012 às 16:35

    É exatamente isso, um dos objetivos do movimento era o impeachment do ex-presidente petista. Me lembro que quando a diferença entre Lula e Alckmin começou a aumentar no segundo turno em 2006, a oposição passou a desacreditar na eleição de Alckmin e começou a espalhar a ideia de que, mesmo Lula sendo eleito, não iria conseguir governar por muito tempo porque sofreria impeachment. O movimento cansei surgiu justamente surfando nessa onda de tentar impedir que Lula completasse o segundo mandato. Há lógica na informação contida no texto.

    • Raquel Postado em 22/Aug/2012 às 16:38

      Na verdade, acho que o que provoca confusão é o final da frase. Que poderia ser "as suas intenções bateram na trave, porque o ex-presidente completou o segundo mandato até 2010"

  3. Flabis Postado em 22/Aug/2012 às 20:24

    Obrigado Raquel por esclarecer minha dúvida, mas ainda acho que há erros graves no texto (o que venho reparando com frequencia). Apesar da informação ter lógica, acho errado, "jornalisticamente" falando, que essa lógica tenha que se apoiar no pressuposto que o leitor ja tenha a informação que você me passou. Desculpe se estou sendo chato por causa de uma frase, mas é que ultimamente tenho deixado ideais e convicções de lado e estou sendo mais rigoroso com aquilo que vejo, leio e ouço. Com isso, tenho percebido que a manipulação de informações tem dos dois lados e por isso que não engulo mais qualquer coisa, mesmo vindo de uma fonte que apoio.