Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Eleições 2012 29/Jun/2012 às 17:50
2
Comentários

FHC alfineta Lula por participar de campanha mas esquece do passado que lhe desmente

Fernando Henrique avisou que não fará campanha para o tucano José Serra, por não achar o papel apropriado a um ex-presidente. Mas na eleição de 2010 ele pediu votos para o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP)

fhc eleições 2012

FHC criticou Lula pelo que ele próprio já fez

Depois de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva dizer que fará de tudo para ver seu candidato, Fernando Haddad, eleito em São Paulo (inclusive morder canelas), o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso avisou que não fará campanha para o principal rival de Haddad, o tucano José Serra, por não achar o papel apropriado a um ex-presidente. A cutucada em Lula veio durante o Encontro Nacional da Indústria da Construção, em Belo Horizonte: “Eu não sei morder canela”. “Não acho que seja apropriado ao ser humano”, completou.

Eu nunca participei de campanha nenhuma desde que deixei a Presidência da República“, disse FHC, esquecendo, pelo jeito, dos votos que pediu para o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) na eleição passada. “Quando eu era presidente, tampouco participava da campanha. Dizia em quem eu iria votar, mas não participava, porque achava indevido”, completou o tucano.

Leia mais

Chapa puro-sangue

FHC disse ainda que uma eventual decisão do PSDB por uma chapa “puro sangue” na corrida à Prefeitura de São Paulo aumenta a possibilidade de vitória nas eleições, mas o que partido deve levar em conta se conseguirá governar isolado. “Dá para governar isolado? Eu me lembro de que quando fui candidato à Presidência, eu podia eventualmente ganhar sozinho. Pelo Plano Real e tal… Eu não quis isso. Numa democracia, você não governa sem apoio”, avaliou, elogiando o secretário Andrea Matarazzo, um dos nomes cotados para a vice de Serra.

Recomendados para você

Comentários

  1. Se f.... nazi Postado em 29/Jun/2012 às 19:46

    Não é ele que não quer fazer campanha pro Çerra. Ninguém quer ele no palanque.