Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Mídia desonesta 07/May/2012 às 23:01
8
Comentários

Manifesto convoca população para protesto em frente à sede da Editora Abril

Intenção é impedir que Roberto Civita, dono da revista Veja, seja blindado e não compareça à CPI do Cachoeira. São inúmeros os indícios que apontam o envolvimento da publicação da Abril com o bicheiro contravetor.

Roberto Civita Veja CPI Cachoeira

Roberto Cívita. (Foto: Reprodução)

A revista VEJA de Roberto Civita entrou para as páginas policiais. Ontem em horário nobre a TV Record dedicou 15 minutos de seu programa “Domingo Espetacular” para denunciar a relação de Veja com a quadrilha de Carlinhos Cachoeira.

Com exceção da TV Record há um silêncio absoluto na “grande imprensa” sobre esse assunto. O caso é equiparado ao escândalo Murdoch na Inglaterra e coloca em pauta na sociedade a necessidade de um novo marco regulatório para as comunicações.

Os documentos a que o Domingo Espetacular teve acesso com exclusividade trazem provas de que as informações trocadas entre Cachoeira e o diretor da Veja resultaram ao menos em cinco capas da revista de maior circulação do País (confira aqui).

As gravações registram ainda que a influência da revista esbarra em outras esferas do poder, como na pressão para demissão da cúpula do Ministério dos Transportes, que havia se desentendido com um dos aliados do contraventor, a construtora Delta. Por meio do que Cachoeira passava para ser publicado na Veja, vários funcionários do ministério foram afastados.

Leia mais

Ismael Cardoso, diretor de comunicação da UJS, ressalta que “o ato não tem por finalidade a cassação de nenhum veículo de informação, mas, que estes veículos devam ser tratados como suspeitos e convocados para depor na CPI do caso Carlinhos Cachoeira, precisamos denunciar a sociedade o banditismo que se instalou nos meios de comunicação”

Para Altamiro Borges, presidente do instituto Barão de Itararé “a revista instalou um verdadeiro vale tudo, se utilizando de práticas criminosas – desde escutas ilegais à complacência com o crime organizado – , o caso é muito parecido com o que ocorre na Inglaterra, com Ruperth Murdoch, denunciado por crimes parecidos com os que a revista Veja cometeu, precisamos denunciar”.

Em defesa da liberdade de expressão e contra a postura criminosa da Revista VEJA, o ato da UJS ocorre nesta terça-feira, às 15 horas, em frente ao prédio da editora Abril.

UJS e Pragmatismo Político

Recomendados para você

Comentários

  1. Julio C. Neto Postado em 08/May/2012 às 09:13

    Mais uma vigarice PETRALHA a fim de achar pelo em casca de ovo e assim tentar justificar a censura à imprensa. Não adianta insistir, PTralhas, pois não vai dar certo.

  2. eder santi Postado em 08/May/2012 às 11:23

    Cai cada vez mais o véu que escondia o comprometimento da Veja com o crime organizado. Alguém realmente acreditava que o crime não estenderia seus tentáculos sobra a mídia? Agora confirmamos o que já sabiamos, como sempre a máfia se relaciona com a extrema direita. Foi assim no mundo inteiro. Na Italia do pós guerra, era a máfia que executava os militantes de esquerda, em sintonia com os generais da operação Glaudio e com o acobertamento da CIA norte-americana. Aqui se juntam os partidos de direita como o Dem e as revistas de direita como a Veja... Resta saber se o silêncio de outros jornais e revistas é uma questão coorporativa,( que eles tto criticam em outros segmentos), ou se é cumplicidade mesmo.

  3. Tiago Postado em 08/May/2012 às 13:40

    Petralha, petralha. Esse Julio parece robôzinho. Muda o discurso cara.

  4. R. Romani Postado em 08/May/2012 às 23:57

    Se ele fosse evangélico poderia acontecer alguma coisa, mas como ele é judeu maçon............!?

  5. Vagner Postado em 09/May/2012 às 10:46

    Esse Julio parece bem "inteligente e informado", deve assinar Veja, usa até termos de um "grande jornalista" rsrsrsrs

  6. Yra doce Postado em 10/May/2012 às 01:16

    Julio,,,vc. está do outro lado...quando descobrir o lado certo,,,verá porque é Julio C....

  7. George Melloq Postado em 14/May/2012 às 06:37

    Por que tanto de medo de ir lá se não há o que temer? Por que Dilma, ministros e homens públicos dos governos Dilma e Lula tiveram que ir ao Congresso e o tal empresário não? Se não tem a temer, vá e esclareça. Na verdade, como Dilma e Mantega já fizeram, ele poderia ir lá voluntariamente. Faria muito bem ao Brasil.

  8. PAULO FIGUEIREDO Postado em 17/Jun/2012 às 15:44

    VEJAM QUE SITUAÇÃO INUSITADA!!! EM DOURADOS (MS) É ASSIM: Um engenheiro civil que acompanhou todo um processo de investigação e apuração de desvio de dinheiro público na construção do prédio sede da Prefeitura de Dourados / Mato Grosso do Sul está sendo executado pela construtora que recebeu pagamentos por serviços que não foram executados. Também está sendo executado pelo ex-prefeito que foi o responsável pelo pagamento à empreiteira. Por ocasião do chamamento feito pelo senador Pedro Simon para que a população saísse às ruas para protestar contra a corrupção, este engenheiro usando uma “cueca recheada de dinheiro” foi para as ruas centrais da cidade e entregou panfletos explicando o motivo do protesto. Nesta ocasião um repórter munido de um gravador entrevistou o engenheiro na rua e produziu um vídeo que foi inserido no YOUTUBE com o título: “Onde está a democracia?” Vejam o vídeo: http://youtu.be/998tK-gqJ7g