Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mídia desonesta 27/Apr/2012 às 12:43
15
Comentários

Globo, Folha e Abril ameaçam governo Dilma em caso de CPI da Mídia

Principais grupos de comunicação fecham pacto de não agressão e transmitem ao planalto a mensagem de que pretendem retaliar o governo se houver qualquer convocação de jornalistas ou de empresários do setor. Porta-voz do grupo na comissão é o deputado Miro Teixeira. Na Inglaterra, um país livre, o magnata Rupert Murdoch depôs ontem

Há exatamente uma semana, o executivo Fábio Barbosa, presidente do grupo Abril e ex-presidente da Febraban, foi a Brasília com uma missão: impedir a convocação do chefe Roberto Civita pela CPI sobre as atividades de Carlos Cachoeira (leia mais aqui). Jeitoso e muito querido em Brasília, Barbosa foi bem-sucedido, até agora. Dos mais de 170 requerimentos já apresentados, não constam o nome de Civita nem do jornalista Policarpo Júnior, ponto de ligação entre a revista Veja e o contraventor Carlos Cachoeira. O silêncio do PT em relação ao tema também impressiona.

grande mídia brasil veja globo

O Brasil se vê hoje diante de uma encruzilhada: ou opta pela liberdade ou se submete ao coronelismo midiático.

Surgem, aos poucos, novas informações sobre o engavetamento da chamada “CPI da Veja” ou “CPI da mídia”. João Roberto Marinho, da Globo, fez chegar ao Palácio do Planalto a mensagem de que o governo seria retaliado se fossem convocados jornalistas ou empresários de comunicação. Otávio Frias Filho, da Folha de S. Paulo, também aderiu ao pacto de não agressão. E este grupo já tem até um representante na CPI. Trata-se do deputado Miro Teixeira (PDT-RJ).

Leia mais

Na edição de hoje da Folha, há até uma nota emblemática na coluna Painel, da jornalista Vera Magalhães. Chama-se “Vacina” e diz o que segue abaixo:

“O deputado Miro Teixeira (PDT-RJ) vai argumentar na CPI, com base no artigo 207 do Código de Processo Penal, que é vedado o depoimento de testemunha que por ofício tenha de manter sigilo, como jornalistas. O PT tenta levar parte da mídia para o foco da investigação”.

O argumento de Miro Teixeira é o de que jornalistas não poderão ser forçados a quebrar o sigilo da fonte, uma garantia constitucional. Ocorre que este sigilo já foi quebrado pelas investigações da Polícia Federal, que revelaram mais de 200 ligações entre Policarpo Júnior e Carlos Cachoeira. Além disso, vários países discutem se o sigilo da fonte pode ser usado como biombo para a proteção de crimes, como a realização de grampos ilegais.

Inglaterra, um país livre

Pessoas que acompanham o caso de perto estão convencidas de que Civita e Policarpo só serão convocados se algum veículo da mídia tradicional decidir publicar detalhes do relacionamento entre Veja e Cachoeira. Avalia-se, nos grandes veículos, que a chamada blogosfera ainda não tem força suficiente para mover a opinião pública e pressionar os parlamentares. Talvez seja verdade, mas, dias atrás, a hashtag #vejabandida se tornou o assunto mais comentado do Twitter no mundo.

Um indício do pacto de não agressão diz respeito à forma como veículos tradicionais de comunicação noticiaram nesta manhã o depoimento de Rupert Murdoch, no parlamento inglês. Sim, Murdoch foi forçado a depor numa CPI na Inglaterra para se explicar sobre a prática de grampos ilegais publicados pelo jornal News of the World. Nenhum jornalista, nem mesmo funcionário de Murdoch, levantou argumentos de um possível cerceamento à liberdade de expressão. Afinal, como todos sabem, a Inglaterra é um país livre.

O Brasil se vê hoje diante de uma encruzilhada: ou opta pela liberdade ou se submete ao coronelismo midiático.

Brasil 247

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Wellington Jucá Rolim Postado em 28/Apr/2012 às 07:36

    Sou leitor assíduo dêsse fabuloso e sensacional trabalho do PRAGMATISMO POLÍTICO, e aproveito para elogia-los por êsse excelente trabalho, até digo de certa utilidade pública pelo fato de dar conhecimento de assuntos que na maioria das vezes são obscuros pelos diversos meios de comunicação, continuem assim e com sucesso....

  2. joventino Postado em 29/Apr/2012 às 12:47

    tem que ser convocados nao estomos na ditadura e democracia

  3. giovani montagner Postado em 29/Apr/2012 às 14:14

    caso seja verdade que a cpi falte com seu dever por medo da mídia, resta a internet dar visibilidade a bandidagem da veja e, assim, chamar a atenção da mídia estrangeira para o caso. quebrear o bloqueio de fora para dentro.

  4. 10n Postado em 29/Apr/2012 às 19:19

    E o que pode a globo, a folha e a veja fazerem de pior do que já fazem? A hora cidadã é de avançar a cavalaria.

  5. Paulo Fernandes Postado em 29/Apr/2012 às 21:52

    Mais uma vez os barões da mídia criando ameaça através de sua execrável influência ao povo.

  6. Horridus Bendegó Postado em 02/May/2012 às 13:02

    "João Roberto Marinho, da Globo, fez chegar ao Palácio do Planalto a mensagem de que o governo seria retaliado se fossem convocados jornalistas ou empresários de comunicação" ISSO NÃO É CHANTAGEM??!! CASO DE POLÍCIA! COMO O GOVERNO SE DEIXA INTIMIDAR! SÓ NO BRASIL!!!

  7. Zorro Postado em 04/May/2012 às 01:46

    putz !!! tamo fú.

  8. Fernando Postado em 08/May/2012 às 08:29

    Eu novamente fico impressionado de ler mais uma vez o que parece não sensibilizar a ninguém. Como pode o deputado federal Miro Teixeira, representar de maneira explícita um meio de comunicação no congresso nacional, como a Folha de S. Paulo ? Se isso pode acontecer e ninguém achar nada anormal, por que motivo estaria errado o senador Demóstenes em representar o bicheiro Cachoeira ? Lógico que o deputado federal Miro Teixeira não trabalha de graça para representar a Folha de S. Paulo. Se ele não retira proveito desse relacionamente sob forma de recebimento de dinheiro, ele retira sob forma de publicidade gratuita para seu nome nesse veículo. A Constituição Federal (artigo 55, parágrafo 1º) prevê como falta de decoro o abuso das prerrogativas pelo parlamentar, percepção de "vantagens indevidas" e atos definidos como tal nos regimentos internos.

  9. Alana Postado em 10/May/2012 às 17:58

    Acesso diariamente o "Pragmatismo Político". Acho de grande prestígio o trabalho realizado por aqui. Como minha área de conhecimento e atuação é a saúde, sempre busco fonte com o mínimo de imparcialidade e compromissada com a autenticidade dos fatos políticos. Já que não é minha área de perícia, sempre encontro aqui as melhores instruções do âmbito político. Congratulações!

  10. Moderação Postado em 10/May/2012 às 18:14

    Alana, Wellington e demais colegas, agradecemos honestamente pela preferência e atenção que nos dedicam. Apesar de rotineiras dificuldades, nosso trabalho é contínuo e compromissado em elucidar conteúdos que não integram a lista de interesses convencionais dos barões da comunicação.

  11. Ayrton Postado em 31/May/2012 às 23:39

    Ainda o PIG: "Podem não acreditar, mas eu nunca fui censurado na Globo. Claro, eu sei onde piso" (Franklin Martins)

  12. Bruno Fernandes Postado em 06/Jun/2012 às 17:53

    Me impressiona como o blog chama de liberdade a ação do Estado de violar um direito constitucional e de repressão a ação dos jornalistas de proteger a própria liberdade no exercício da profissão. No do lado esquerdo do cérebro brota esse tipo de pensamento.

  13. flavio cristiano Postado em 26/Sep/2012 às 14:47

    É tanta sujeira que nem um tapete do tamanho do Brasil é capaz de esconder,a revista veja é altamente conhecida pelo seu alto grau de sensacionlismo,exemplo disso foi os varios ataques que a rede record e a iurd receberam,e que foram amplamente divulgadas pela rede globo e os demais veiculos,o que de fato a rede globo e a revista veja querem implantar no Brasil é uma imprensa "ditadora"em que não à direito de defesa,onde pessoas tem seus direitos obliterados por empresas que não tem compromisso propriamente dito de informar,más sim de promover noticias que mais são lixos em forma de letras,e o governo mais parece uma criança,totalmente controlada,encoleirada,não podendo proteger nenhum, absolutamente nenhum cidadão das mãos desta inprensa bandida.É só deus por nós.

  14. Ednaldo Vieira Costa Postado em 28/Sep/2015 às 16:29

    Isso tem que explodir lá fora, um país não pode ficar refém dessa gente.

  15. Eliana batista Postado em 28/Sep/2015 às 17:02

    Retaliar mais, impossível!