Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Revista Veja 06/Mar/2012 às 15:50
6
Comentários

Revista Veja é a semanal mais cara do mundo. Alguém paga?

A The Economist, melhor revista publicada atualmente, custa US$ 24,99 por 6 meses no Ipad. A The New Yorker fica por US$ 6,99 a assinatura mensal e a Newsweek custa apenas US$ 19,99 por um ano de assinatura. A veja cobra US$ 4,99 por revista

Revista Veja Mais cara MundoPierre Lucena, em Acerto de Contas

Recentemente escrevi um texto falando do equivocado modelo de negócios que estaria sendo utilizado pelas publicações no Brasil para suas edições nos tablets.

A Veja atualmente cobra US$ 4,99 por cada revista no Ipad, a Isto é e a Época cobram US$ 3,99 e a Carta Capital ainda distribui gratuitamente e não definiu o valor da cobrança, que deve iniciar ainda este mês.

Mas eis que esta semana olho a capa da Veja, que vem com o seguinte título: Por que o Brasil tem o iPhone mais caro do mundo?

A matéria, honesta em seu conteúdo, reclama dos altos custos de colocação no mercado brasileiro, especialmente dos impostos. Fala também da tentativa da Apple de empurrar o modelo mais modesto, o iPhone 4 de 8 GB, pelo preço semelhante ao modelo superior, o 4S. No exterior os modelos anteriores recebem um grande incentivo de preço para atingir consumidores com menor poder de compra.

Antes da publicação da revista, o Blog do Iphone já havia citado este fato, sugerindo que ninguém comprasse este modelo, especialmente pela falta de respeito com o consumidor.

Mas até aí nada demais. É apenas uma falha de mercado que tende a ser corrigida com o tempo.

Leia mais

E já que a Veja fez a pergunta, complemento: Por que a Veja é a revista semanal mais cara do mundo no iPad?

A The Economist, melhor revista publicada atualmente, custa US$ 24,99 por 6 meses, a The New Yorker fica por US$ 6,99 a assinatura mensal e a Newsweek custa apenas US$ 19,99 por um ano de assinatura.

A Veja, assim como as outras revistas, tentam a todo custo empurrar a edição de papel, em um gesto desesperado de frear o inevitável crescimento das publicações digitais. Essa tentativa equivocada se assemelha à luta boquirrota de gravadoras de CDs, que ainda não conseguiram se adequar ao novo modelo de negócios.

No caso da Veja, talvez devesse olhar para dentro de seu modelo de negócios e fazer uma autocrítica antes de reclamar da esperteza alheia.

Recomendados para você

Comentários

  1. Cleber Postado em 07/Mar/2012 às 00:47

    o iPhone, assim como a revista Veja, custam esses valores por que tem alguém disposto a pagar. Na economia livre, há sempre o fator "concorrência". Se tem gente pagando US$4.99 ao invés dos US$3.99 ou de graça como a Carta Capital, e a Veja continua tendo mercado, não vejo qual a razão pra tanta reclamação. As tags "mentiras de veja, mídia desonesta e revista veja" não se aplicam pra esse artigo. E as revistas americanas não devem realmente ser comparadas, pois o custo do papel, gráficas é muito inferior ao nacional, as revistas tem uma tiragem muito maior, bem como o lucro por anúncio. É engraçado ver no mesmo post alguém vilanizando uma empresa por oferecer um produto mais caro mercado de alta concorrência como o de periódicos e notícias, ao mesmo tempo em que escreve a seguinte frase vangloriando a Apple: "No exterior os modelos anteriores recebem um grande incentivo de preço para atingir consumidores com menor poder de compra." O "grande incentivo de preço" mencionado acima nada é nada mais do que uma diminuição do alto lucro inicial (ou seja, o produto vendido por muito mais do que realmente custa, no lançamento). Se a idéia fosse de oferecer algum benefício para o consumidor com menor poder de compra, ele seria lançado ao preço baixo desde o começo. Na realidade, a Apple está simplesmente fazendo com que quem tenha mais dinheiro tenha mais vantagens do que quem não tem. Será que o autor também deveria olhar pro seu modelo de idéias e fazer uma autocrítica antes de reclamar do que não compreende?

  2. jorge mendes Postado em 07/Mar/2012 às 17:37

    O PSDB de serra,ou melhor ,os impostos dos paulistas pagam ela 34 milhões

  3. Alessandra Postado em 07/Mar/2012 às 22:09

    Concordo com o Cleber. Além disso, é fácil colocar a culpa na tributação praticada no Brasil, mas duvido que, por exemplo, que a diferença entre o preço do Camaro vendido nos Estados Unidos e o preço do Camaro vendido no Brasil seja apenas devido aos tributos nacionais. Não é necessário ser um grande economista para imaginar que boa parte da diferença entre os preços seja muito mais o lucro do que os tributos brasileiros. Além disso, se realmente fosse tudo isso, se a diferença entre os preços fosse por causa dos "impostos", a meu ver, estaria caracterizado o confisco, prática impossibilitada pelo Art. 150° da Constituição Federal.

  4. Renato Tavares Postado em 08/Mar/2012 às 02:39

    Não, pelo amor de deus.!!!!! O pior é que o brasileiro de classe média e alta (olhem a crasse deles ), não pode viver sem essa revistinha de conteúdo barato, hipócrita e vendido a este preço e ainda por cima "dá status". Quem vai manter a sede por cultura desse povo senão essa revistinha, gente???

  5. Andrônio Zucrillos Postado em 19/Mar/2012 às 19:55

    parei de assinar veja faz uns 15 anos, isso aconteceu depois de um dia que resolvi contar as páginas de matérias e as de propagandas que tinham na revista e vi que tinha mais propaganda que qualquer outro conteúdo , e se fosse para pagar para ler propagandas (mais da metade era propaganda) preferia não comprar mais essa revista, e realmente, não sinto falta nenhuma. Não acredito em ninguém (nem em revistas) que diga que possuem a verdade, pois tudo é uma questão de ponto de vista

  6. Henrique Postado em 13/May/2012 às 22:46

    Só o 'alckmin' 'doou' para a veja, DO 12/jul/2011, por um ano, data da assinatura 01/08/2001, R$ 1.203.280,00 - TUDO EM NOME DA EDUCAÇÃO EM SP! Serra deu R$ 34 milhões à editora que publica a revista Veja quando era governador de SP , tudo consta no Diário Oficial do Estado de São Paulo, que representou, na época 25% da tiragem da Revista Nova Escola do grupo abril. Esta é a lavagem cerebral que o paulista também tem que pagar. Este é o jornalismo(?) que só sabe viver do dinheiro público. Este é o benefício da impunidade pela imprensa que possuem PSDB, Dem e cia.