Redação Pragmatismo
Compartilhar
Corrupção 27/Mar/2012 às 15:00
3
Comentários

Demóstenes Torres renuncia à liderança do DEM no Senado Federal

Senador Demóstenes não é mais líder do DEM no Senado após escândalos o associarem ao bicheiro Carlinhos Cachoeira. Falta agora a renúncia a seu mandato.

demóstenes torres corrupção DEM

Demóstenes Torres renuncia à liderança do DEM

Depois dos escândalos que o envolveram com o bicheiro Carlinhos Cachoeira, o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) anunciou hoje sua primeira renúncia: a de líder do partido no Senado. Falta, agora, sua renúncia como senador.

O senador enviou uma carta de cinco linhas ao colega e presidente do DEM, José Agripino Maia (RN), dando a notícia.

Na carta, Demóstenes anuncia que se dedicará daqui para frente a se defender das acusações que o ligam ao empresário, preso na Operação Monte Carlo, da Polícia Federal. “A fim de que possa acompanhar a evolução dos fatos noticiados no últimos dias, comunico à Vossa Excelência meu afastamento da Liderança do Democratas no Senado Federal”, disse o senador, na correspondência. Certamente, Demóstenes vai ter muito trabalho.

Leia mais

O corregedor do Senado, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), enviou pedido de informações ao Ministério Público para saber se há envolvimento de Demóstenes no esquema de corrupção investigado pela Operação Monte Carlo, da Polícia Federal. Depois dessas informações, Vital do Rêgo definirá se o caso será remetido ao Conselho de Ética da Casa.

Em meio às denúncias de irregularidades, Demóstenes confirmou apenas que havia recebido presentes de casamento – uma geladeira e um fogão importados – de Cachoeira. Porém, vieram à tona informações que o senador mantinha uma linha telefônica para conversar com o empresário. Além de receber 30% dos negócios ilegais do bicheiro, estimados em mais de 170 milhões de reais.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários