Luis Soares
Colunista
Compartilhar
Política 05/Oct/2011 às 10:17
5
Comentários

Justiça mantém blog censurado porque editores são leitores da CartaCapital

Nenhum indício comprova relação entre a revista CartaCapital e o blog Falha de S.Paulo, e mesmo que houvesse, a imposição da censura continuaria sendo absurda e sem sentido
Como a maioria dos leitores deve saber, a Folha de S. Paulo conseguiu censurar o blog Falha de S. Paulo, dos irmãos Mário e Lino Bocchini, que fazia uma paródia do jornal. Censura mesmo, não aquela que o Estadão diz sofrer. 
O blog está fora do ar há 368 dias. Não perderemos tempo aqui a comentar como a defesa da liberdade de expressão no Brasil é seletiva. Ela só vale para proteger os amigos.
Leia mais:
Curiosa, porém, foi a decisão do juiz Gustavo Coube de Carvalho, da 29ª Vara Cível de São Paulo, que manteve o blog fora do ar. Carvalho acatou os principais pontos da defesa dos irmãos Bocchini, mas arranjou uma forma de manter a censura. Apegou-se a um argumento nonsense. Como em qualquer blog, o Falha de S. Paulo mantinha uma lista de favoritos da qual constava um link para o site de CartaCapital. Além disso, por livre e espontânea vontade, os Bocchini criaram uma promoção no twitter. Haveria um sorteio de assinaturas semestrais da revista para os seguidores. Frise-se: a promoção foi criada por livre e espontânea vontade da dupla, que pagaria do próprio bolso as assinaturas.
Mas o juiz entendeu que, ao parodiar a Folha e criar a promoção no twitter, os Bocchini teriam o intuito de favorecer um concorrente (quem? Nós?) do jornal.
O engraçado é que CartaCapital entrou no imbróglio pelas mãos do próprio juiz. Nas quase cem páginas da ação redigida pelos advogados da Folha ou nas outras tantas da defesa dos irmãos, o nome da revista sequer havia sido mencionado.
Leia também:
Em consequência do envolvimento involuntário no episódio, resta fazer um esclarecimento didático (em homenagem ao juiz Carvalho): o blog Falha de S. Paulo não tem nenhum vínculo com CartaCapital. Os irmãos Mário e Lino Bocchini nunca prestaram nenhum tipo de serviço à editora responsável pela publicação desta revista. Lino, para quem não sabe, trabalhou anos no Grupo Folha e hoje labuta na revista Trip, que igualmente não mantém qualquer ligação com a CartaCapital.

_

Sergio Liro, em CartaCapital

Comentários

  1. Rosi Postado em 07/Oct/2011 às 13:08

    Que absurdo!!! Os juízes brasileiros estão aprendendo rápido com os políticos e já não tem mais escrúpulos para fazer o que bem entendem.

  2. JOÃO SZABO Postado em 21/Feb/2012 às 18:10

    Li, na folha de São Paulo, no dia 20/2/2012, uma notícia sobre ter sido exonerado, pelo Prefeito do Rio de Janeiro, o ex-ministro Carlos Lupi. Comentei que estranhava que com todas as irregularidades que levaram o Ex-ministro a perder o cargo no Ministério, ainda um órgão público viria a contratá-lo como assessor especial. Nos meus comentários, inocentes, diga-se de passagem, tive que dizer que desta forma nunca acabaria a corrupção no Brasil. Mandei o comentário, e veio a advertência de moderação, e até hoje, salvo engano meu, o comentário não foi publicado. Mandei um Email para a Folha, no próprio Email por ela informado como contato (Se você não se cadastrou na Folha.com ou tem alguma dúvida, entre em contato conosco pelo e-mail .), e o mesmo voltou, por falha na remessa. Quero deixar claro que a falha não foi minha. Apenas o Email não chegou à Folha. Tentei o “Fale conosco”, mas tantas são as exigências para se encaminhar a reclamação que desisti. Fiz, então, um novo comentário, “elogiando” o ex-ministro, não utilizando qualquer palavra que a censura eletrônica pudesse pedir moderação. Desta vez o comentário foi publicado. Não guardei o comentário que não foi publicado, mas fiz o seguinte comentário que foi publicado: “Sempre terá um prefeito, ou um órgão publico, que acabará contratando o Lupi, mesmo que tenha sido exonerado do ministério por irregularidades. Sempre o seu eficiente trabalho será aproveitado em alguma entidade pública. Não tenho dúvidas”. Como, aparentemente, não critiquei o ex-ministro, mas, aparentemente, o elogiei, o comentário, acho, não foi objeto de censura. Então fiquei com a nítida impressão de que a Folha, que se diz ser tão democrática, censurou meus comentários, de forma informatizada, comentários que não elogiavam, por óbvio, o ex-ministro Lupi, mas que também não o criticavam. Se a Folha quiser, pode se defender deste, remetendo a este site o teor daquele comentário, que eu entendo ter sido censurado.

  3. JOÃO SZABO Postado em 21/Feb/2012 às 18:14

    O Email da Folha, que citei no comentário, não saiu, pelo que o informo agora:

  4. JOÃO SZABO Postado em 21/Feb/2012 às 18:20

    O Email da Folha, que citei no comentário, não saiu, pelo que o informo agora: [email protected] Deve ser colocado entre os inais.

  5. Jennifer cartao de credito bradesco Postado em 10/Apr/2014 às 14:44

    MUITO lega!!!! MARAVILHOSO!!!

O e-mail não será publicado.