Redação Pragmatismo
Compartilhar
Academia 21/Sep/2011 às 20:53
22
Comentários

País de adEvogados: Brasil tem mais cursos de direito do que todo o mundo

É vergonhoso mas pode acreditar, o Brasil tem mais faculdades de Direito do que todos os países no mundo juntos. São 1.240 cursos superiores para a formação de advogados no Brasil, contra 1.100 no restante do mundo

cursos direito brasil

Trata-se de uma tragédia econômica e social em um país onde só pobre vai preso, e disputas jurídicas se arrastam por decadas.

Um dos conselheiros do CNJ, Jefferson Kravchychyn, informou um dado que seria ridículo, caso não fosse uma tragédia anunciada para nosso país: o Brasil já tem mais faculdades de direito do que o resto do mundo somado.

Isto mesmo que você está lendo: não importa os 1,5 bilhão de chineses, muito menos os 1,0 bilhão de indianos, nem os americanos, japoneses, africanos, etc.. Não tem para ninguém, o Brasilzão tem 1240 cursos de direito e o resto do mundo somado tem 1100.

Estima-se que hoje sejam 4 milhões de formados em Direito, dos quais 800 mil conseguiram passar no Exame e estão regularizados na OAB. Mais ou menos 2% da população brasileira se formou em Direito.

Não é preciso ser um gênio para perceber que está tudo errado.

Para começar, este desequilíbrio foi causado em parte pelo setor público, que passou a impressão que a melhor coisa da vida é passar em um concurso da área jurídica. Na verdade até é uma das melhores coisas da vida, porque a relação matemática entre salário/quanitidade de trabalho beira o infinito, mas a falácia está em achar que tem espaço para todo mundo nessa boquinha.

Leia mais

O segundo fato a destacar é a facilidade de ganhar dinheiro em cima da insegurança jurídica do país. Isso resulta em enorme perda de produtividade em todos os setores. É uma tragédia econômica e social em um país onde só pobre vai preso, e disputas jurídicas se arrastam por decadas.

Para finalizar, é uma meia verdade que a culpa é das faculdades de direito. Essa é a ideia que o MEC tenta passar, mas existem muitas faculdades boas, porém que não são milagreiras. É impossível formar um bom advogado quando o aluno deveria estar no MOBRAL. Essa é uma verdade que poucos gostam de falar. As faculdades privadas são incentivadas pelo mercado e pelo Governo a abrirem novos cursos, e nada parece mudar isso.

E nesta pisadinha, será preciso criar um serviço jurídico de telemarketing e de motoadvogado para empregar os 4 milhões de advogados (ou bacharéis).

Pierre Lucena no AcertodeContas, com portal iG

Recomendados para você

Comentários

  1. Olha Atento Postado em 24/Sep/2011 às 02:00

    Isso, e ainda temos em Santa Catarina o primeiro Bacharelado em Direito Online.

  2. Alex.Chacon Postado em 02/Jun/2012 às 00:33

    Não entendi nem o que quis dizer o sentido figurado da frase: "a relação matemática entre salário/quanitidade de trabalho beira o infinito[...]"

    • Marco Postado em 23/Jun/2014 às 09:05

      Não há sentido figurado. O autor disse que essa razão tende ao infinito, o que é equivalente a dizer que a quantidade de trabalho tende a zero.

  3. Rodrigo Postado em 02/Jun/2012 às 01:17

    Vai fica apertado, mas o consolo é que os melhores tem sua vaga garantida no mercado, isso ninguém nega o mercado é muito celetista e não perdoa os desleixados

    • Alffredo Postado em 17/Jul/2014 às 14:39

      É celetista mesmo

  4. Alana Postado em 03/Sep/2012 às 10:39

    Ainda bem que existe o exame da ordem. Infelizmente não tem um exame de conselho para as outras áreas. Isso não é peculiar do direito. O que está se formando de gente com nível superior que sai com o diploma em mãos sem entender nada da profissão, não está nos gibis. Consequências que o Brasil tem que arcar com o número exacerbado de particulares que abrem todos os anos.

  5. Alana Postado em 03/Sep/2012 às 10:46

    "É impossível formar um bom advogado quando o aluno deveria estar no MOBRAL". Não é só nos cursos de direito. Em todos os cursos, nas mais diversas faculdades particulares neste país. Conheço estudante de particular que se encaixa no nível de analfabeto funcional. Não podemos generalizar, mas está explícito no texto sobre a facilidade que as particulixos encontram para abrirem seus comércios. E claro, seus respectivos clientes (alunos) tratam o curso superior como um consórcio, onde vão depositando todos os meses na conta da particulixo e no final terão a recompensa do canudo. Só que canudo sem conhecimento, então do que adianta?

  6. Nicolau Postado em 15/Apr/2013 às 18:49

    "Alex.Chacon, em 2 de junho de 2012 às 0:33 disse: Não entendi nem o que quis dizer o sentido figurado da frase: “a relação matemática entre salário/quanitidade de trabalho beira o infinito[...]“" É uma questão matemática, como o próprio autor falou.. Quanto menor a quantidade de trabalho(denominador), chegando a tender a zero, o resultado da proporção Salário(numero elevado)/Quantidade de trabalho (pequeno, tendendo a zero), tenderá ao infinito! ex: 10/5=2; 10/1=10; 10/0,1 = 100 10/um numero que, quanto menor for (mais tenderá a 0), maior será o resultado (tenderá ao infinito). Sacou? Espero ter ajudado... Abs

  7. Maria Fagundes Postado em 16/Apr/2013 às 10:58

    Curto o site do Pragmatismo Político, mas mandaram muito mal nesta reportagem. Concluí que o mesmo problema apontado em relação aos advogados formados nas "duzentas mil" instituições do país deve ser o mesmo que têm os jornalistas que escrevem no Pragmatismo... 1) Sobre o trabalho de advogado: "Na verdade até é uma das melhores coisas da vida, porque a relação matemática entre salário/quanitidade (sic.) de trabalho beira o infinito, mas a falácia está em achar que tem espaço para todo mundo nessa boquinha." Não entendi lhufas sobre a relação matemática que beira o infinito. Aliás, nunca ouvi falar de nada do tipo, deve ser porque eu sou advogada, e só jornalistas e matemáticos conhecem esse tipo de relação matemática... a que beira o infinito. Adorei a expressão "boquinha"... Quanto respeito... 2) Outra manifestação de respeito (e total falta de conhecimento) sobre trabalho e a situação do mercado da advocacia privada: "O segundo fato a destacar é a facilidade de ganhar dinheiro em cima da insegurança jurídica do país. Isso resulta em enorme perda de produtividade em todos os setores. É uma tragédia econômica e social em um país onde só pobre vai preso, e disputas jurídicas se arrastam por decadas." Ok, a culpa é dos advogados. Quanto mais deles, maior é a mora na Justiça... Muito lógico... Genial...

    • Ely Junior Postado em 13/Jun/2014 às 13:02

      O cara explicou a relação matemática do infinito e ainda falou que isso se aplica a grande maioria dos concursados na área juridica. Em nenhum momento ele colocou a culpa nos advogados, mas no sistema em cima da área jurídica no Brasil

  8. Jaliff Postado em 23/Apr/2013 às 10:33

    Maria Fagundes: não gostaria de dizer isso, mas você está reforçando o estereótipo do bacharel em direito formado em particular! Vou explicar essa misteriosa relação matemática que beira o infinito: o salário é alto, mas a quantidade de trabalho é quase ZERO! Divida um salário alto por uma quantidade de trabalho pequena, e o número fica enorme. Se a quantidade de trabalho tender a zero, o número tende ao infinito. Captou? Explicar a piada tira a sua graça, mas... deixa pra lá. Sobre a parte 2: de onde você tirou que a insegurança jurídica do país (que é um fato incontestável, em função do nosso enorme e desorganizado arcabouço legal) é culpa dos advogados??

  9. Lady Gaga Postado em 27/Apr/2013 às 15:14

    Não, este desequilíbrio não foi causado em parte pelo setor público, que passou a impressão que a melhor coisa da vida é passar em um concurso da área jurídica. Na verdade a culpa é do mercado de trabalho privado mesmo, dos salários ridículos, do assedio moral, da falta de respeito.

  10. Frederico Postado em 27/Apr/2013 às 15:26

    Daqui à um tempo será criado o curso e Direito à distância, podem apostar o que quiserem! Já que a tendência de tecnização do ensino superior no Brasil é essa, infelizmente, de jeito nenhum as faculdades particulares deixarão de arrecadar com essa nova modalidade, é só o Ministério da Educação ou algum outro Órgão dar o sinal verde pra isso. E lá virão por aí mais uns 5 milhões de possíveis "Ad(e)vogados" p/ buscarem um lugar ao sol no já tão saturado mercado. E olha: eu amo o Direito, acho uma das disciplinas mais lindas que o ser Humano criou e que deveria ser matéria obrigatória de segundo grau, mas do jeito que está... E sem desmerecer de maneira nenhuma a profissão, já ouvi mais de um comentário à respeito de que tem gente que trabalha em botecos que ganha muito mais que um Advogado com experiência no mercado...

  11. PMorgan Postado em 06/Jul/2013 às 14:03

    LEIS NAO SIGNIFICA VERDADE E JUSTICA Avogados so estudam leis e procedimentos para applicar leis. Advogados sao pagado para para defender os interesses particular do seus clientes nao para defender verdade e justicia. Talvez Brasil tem tao pouca justicia pq tem tantos advogados atuando so para defender interesses particular e vez d verdade e justicia para sociedade em geral.

  12. Paraná Postado em 15/Aug/2013 às 11:57

    Oras se temos profissões que são menos reconhecidas socialmente e ganham mais que advogados sob a batuta da OAB,haja vista termos os advogados não reconhecidos pela própria entidade, por que não deiam esses 4 milhões de cidadãos exercerem a sua atividade dentro do mercado de trabalho? Se ele advogado(bacharel) não der conta do recado exclua-o de seu quadro e ponto final, e deixem os engraxates trabalhar, os lavadores de carros trabalhar, as domesticas trabalhar, os faxineiros, os garimpeiros, os merendeiros, os médicos, os fisioterapeutas, os dentistas, os ...os...os...os...os..os... deixem também esses meninos e meninas bachareis trabalharem, droga ! Afinal, esses monte de ADEVOGADOS VELHOS nem sabem o que é passar num exame de oab... vai ser povo sem noção em outro continente...Se o rapaizinho ou a patricinha não for bem nas causinhas que defender, abra o processo disciplinar e deixem eles congeladinhos ... agora PROIBI-LOS do exercício profissional aí ta de brincadeira ! se por acaso, o rapaizinho ficou no barzinho da esquina e a mocinha também, ponha a oab para fiscalizar, para o que esse "entidade dos deuses!" nasceu mesmo ?? não seria também para isso ??

  13. Andre Postado em 17/Aug/2013 às 00:20

    No Pais onde Bandido/Criminoso tem mais vez do que o cidadão de bem E onde Rico não fica preso Porque pode se livrar da pena pagando o Seu advogado Não é de se esperar.

  14. Oldair Santos Postado em 12/Jun/2014 às 12:40

    Não acredito nestes dados. Impossível o Brasil sozinho ter mais cursos de Direito do que o resto do mundo. O número de faculdades de Direito é enorme e beira o absurdo mesmo, mas daí a acreditar nestes dados tem uma larga diferença.

  15. Fernão Capelo Gaivota Postado em 16/Jun/2014 às 18:59

    Infeliz o país que forma mais advogados que especialistas em ciências exatas e correlatas (engenharias, geologia, física, matemática, astronomia, etc). Estão aí Japão, Coréia do Sul, Cingapura, EUA, Alemanha, Austrália e vários outros. Aí está o fato incontestável, de que, enquanto o QI médio de um chinês é 105 (o que atrapalha a China de superar os EUA é o estado socialista), o QI médio de um brasileiro - muito provavelmente estudante de direito - é 85!

  16. Iran Bayma Postado em 23/Jun/2014 às 00:10

    Ninguém se forma em advocacia, as pessoas no Brasil se formam em direito. A advocacia é uma opção dentre as demais carreiras jurídicas, que infelizemente encontra muito preconceito nos dias atuais. A maior parte das pessoas que se formam em direito, nos dias atuais, visam, infelizmente, os altos salários advindos das carreiras do Ministério Público, Magistratura e órgãos públicos em geral. A advocacia está em baixa nos dias atuais, considerando a publicidade negativa que alguns veículos midiáticos fazem do profissional ligado à essa profissão.