Saúde

Esposa ganha direito de tratar marido com ivermectina e homem piora e morre

Esposa acionou a Justiça para ter o direito de tratar com ivermectina o marido internado com Covid-19; o homem piorou e veio a óbito sete dias depois

Share
Keith e Darla

Keith Smith, de 52 anos, morreu no último domingo (12) na Pensilvânia (EUA) vítima de Covid-19. O paciente não havia tomado a vacina e seu caso ganhou notoriedade após a sua esposa Darla Smith entrar na Justiça para conseguir o direito de tratar o homem com ivermectina. As informações são do Daily Mail.

Smith foi diagnosticado com Covid-19 no dia 10 de novembro. Seu estado de saúde piorou rapidamente e ele precisou ser internado no dia 21 de novembro.

Casada com o homem há 24 anos, Darla acreditava que somente o ivermectina poderia salvar seu marido, mas a droga é proibida para o tratamento do coronavírus em hospitais dos EUA por conta de sua ineficácia e riscos comprovados.

A mulher enfrentou uma batalha judicial de semanas até conseguir autorização para que o hospital administrasse a droga no paciente. O quadro clínico de Keith Smith se deteriorou ainda mais e ele morreu 7 dias após receber a primeira dose de ivermectina.

Darla acredita que o marido estaria vivo caso o medicamento tivesse sido administrado antes. “É algo que me deixa intrigada e que vai me perseguir pelo resto da vida. Tive a chance de dar o remédio antes por conta própria, mas não fiz e aguardei a decisão da Justiça. Eu e meus filhos estávamos ao lado de Keith quando ele respirou pela última vez. Quero agradecer as enfermeiras, elas são maravilhosas e fizeram um trabalho incrível”, desabafou a mulher, que agora está processando o hospital.

O ivermectina é um medicamento antiparasitário, comumente administrado em gado, que é eficaz contra doenças como a oncocercose e a sarna. O remédio não tem nenhuma eficácia contra a Covid-19 e pode piorar o quadro de pacientes de coronavírus. SAIBA MAIS:

1. Médicos alertam que ivermectina está destruindo fígado de pacientes
2. O jovem que destruiu o fígado após uso de ivermectina
3. A farsa do estudo que atesta a eficácia do ivermectina