Rio de Janeiro

Guarda municipal mata PM a tiros após discussão no RJ

PM morreu baleado após atrito com guarda municipal. Crime aconteceu horas depois da comemoração do dia dos pais

Share
Cristiano Valverde (Imagem: Instagram)

Um policial militar morreu baleado em uma briga com um guarda municipal do Rio na noite deste domingo (8) em Nilópolis, na Baixada Fluminense. A confusão aconteceu na Praça Santos Dumont, horas após uma comemoração do dia dos pais.

Segundo reportagem do G1, o PM Cristiano Loiola Valverde, de 39 anos, tentou apartar uma briga entre Max Aurélio da Costa Biassotto Ferreira, que é guarda no Rio de Janeiro, e outra pessoa.

Testemunhas disseram que durante a discussão, Max Aurélio teria sacado uma arma e efetuado pelo menos 20 disparos em direção ao policial, que morreu no local. Os dois estavam de folga.

Após matar Cristiano, o guarda municipal foi detido por testemunhas, preso por um outro policial que também estava de folga e foi levado para a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

Os policiais realizaram perícia no local e o guarda não quis prestar depoimento. A polícia já começou a ouvir testemunhas.

Leia também: PM saca arma e ameaça pessoas após ser questionado por estar sem máscara

O PM Valverde foi morto no Dia dos Pais e deixou uma filha de 15 anos.

Horas antes da morte, Cristiano Loiola Valverde postou uma mensagem “profética” sobre a vida em seu instagram.

Valorize seu pai, sua mãe, sua família e seus amigos… Valorize os que estão ao seu lado. A vida não avisa quando acabar – escreveu o PM.

A Guarda Municipal do Rio ainda não se pronunciou sobre o caso.

50 agentes já morreram no RJ em 2021

Segundo o Instituto Fogo Cruzado, de janeiro a agosto de 2021, 120 agentes de segurança foram baleados no Rio e na Região Metropolitana. Cinquenta deles morreram.

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook