Redação Pragmatismo
Tráfico de Drogas 25/Jun/2019 às 22:38 COMENTÁRIOS

Polícia da Espanha encontra drogas em avião da FAB

Polícia espanhola encontra drogas em avião da FAB. Entorpecentes estavam em aeronave reserva da Presidência da República. Caso representa um duro golpe na imagem internacional de Jair Bolsonaro

Bolsonaro drogas avião da FAB

Um sargento da Aeronáutica da tripulação que assumiria o voo do avião reserva do presidente Jair Bolsonaro foi detido nesta terça-feira, 25, por transportar drogas na bagagem.

A prisão ocorreu na escala na Espanha, durante o percurso para o Japão. O episódio, que criou desconforto ao Palácio do Planalto, levou o governo brasileiro a mudar a escala do presidente de Sevilha para Lisboa.

Em seu twitter, Bolsonaro disse ter determinado ao ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, “imediata colaboração com a polícia espanhola, na pronta elucidação dos fatos, cooperando em todas as fases da investigação, bem como instauração de Inquérito Policial-Militar”.

Ainda segundo ele, caso seja comprovado o envolvimento do militar no crime, o sargento será” julgado e condenado na forma da lei”. O fato de Bolsonaro ter se pronunciado sobre o caso preocupou assessores presidenciais, cuja avaliação é de que o presidente levou o problema para “o seu colo”, quando o assunto era tratado longe do Planalto.

O sargento preso embarcou em Brasília, no avião reserva da Presidência, o Embraer 190, do Grupo de Transportes Especiais, da Força Aérea, e que transportava três tripulações de militares para a missão presidencial.

A primeira equipe de tripulação, que inclui piloto e copiloto, assumiram o voo de Bolsonaro e sua equipe, em Lisboa, no Airbus 319, chamado de AeroLula, para cumprir o segundo trecho da viagem, até Osaka.

O militar preso, sargento de carreira, pertence à segunda equipe de tripulação, que presta serviço no avião reserva. O militar preso não trabalha na FAB e no avião exerce a função de comissário de bordo.

Planalto e Defesa não informaram o tipo e a quantidade de droga encontrados na mala do sargento. Em nota, a Defesa e a Força Aérea Brasileira disseram repudiar atos dessa natureza e também que darão prioridade à elucidação do caso e aplicação dos regulamentos cabíveis.

Segundo um interlocutor direto da Presidência que acompanha o entrevero, a prisão do militar com drogas em um avião da FAB é um duro golpe nos planos do governo de melhorar a imagem de Jair Bolsonaro.

Agência Estado

Siga-nos no InstagramTwitter | Facebook

Recomendações

Comentários

  1. Apocalipsis 13 Postado em 06/Jul/2019 às 19:07

    KKKKK, só que agora não vai ter aquela ajudinha da PF tupiniquim, amiguinha do conje, pra dar uma força. Chicote estralou a nível internacional!!! O presidente das milícias vai acabar indo dar um rolê no chiqueirinho logo mais! KKKKKK

  2. Paulo Roberto Galliac Postado em 06/Jul/2019 às 19:07

    Milícias, drogas e com o HISTÓRICO dos EUA apoiarem governos narcotraficantes como da COLÔMBIA (desde Pablo Escobar), Panamá (Manuel Noriega), Nicarágua (Caso Irã Contras), Afeganistão (mujahedins papoulas de HEROÍNA) etc.

  3. Carlos Augusto Normann Postado em 05/Jul/2019 às 16:20

    é...cidadão de bem...

  4. Karolzinha Postado em 05/Jul/2019 às 16:20

    Enquanto isso no Brasil...Tudo normal https://uploads.disquscdn.com/images/eedfa03bdff1e271ad18c337d73fc78a830572adeadab140c0a2c278d19439e1.png

  5. Wagner Reis Postado em 06/Jul/2019 às 19:07

    É assim que deve ser, se posicionar logo e mandar agir na forma da lei, se errou tem que pagar. Parabéns presidente Bolsonaro.

  6. Rodrigo Magalhaes Postado em 06/Jul/2019 às 19:07

    Sempre haverá droga no aviao dele

  7. Afonso Dumont Postado em 06/Jul/2019 às 19:07

    A manchete maldosa tenta fazer o leitor acreditar que a droga estava ocultada dentro da aeronave da FAB. No entanto, o material foi encontrado na bagagem de mão de um sargento da tripulação, o qual não faz parte da comitiva presidencial. Na verdade ele é um taifeiro, uma espécie de comissário de bordo, como explicado na matéria. O ilícito NADA tem a ver com a instituição Força Aérea Brasileira ou com o Presidente da República. Foi um delito cometido por uma pessoa, num ato de caráter individual. Tanto é que o restante da equipe precursora seguiu viagem para cumprir a missão e o sargento permaneceu preso em Sevilha para averigações. Certamente será julgado, punido e expulso da FAB. Como podemos ver, a desinformação é o motor da esquerda...

  8. Gueorgui Júkov Postado em 05/Jul/2019 às 16:20

    Mais uma vez as notícias são publicadas vizando o Presidente BOLSONARO, o referido militar, estava no DESTACAMENTO PRECURSOR, que viaja antes da COMITIVA, para preparar a chegada no local da reunião. Colocam uma foto onde aparece o PRESIDENTE como se estivesse descendo do avião onde estava este PÉSSIMO exemplar de meliante, sendo que depois lá no final, se você não ler toda a reportagem nem fica sabendo, escrevem que o avião do PRESIDENTE nem passou pelo aeroporto onde o referido foi preso. Não ESTAVA na COMITIVA, nem fazia parte da mesma, era um TRIPULANTE do avião que ia na frente do avião presidencial. Como sempre, o negócio é colocar fogo na reputação de quem deseja dar um geito nisto que a PETRALAHDA deixou para o nosso BRASIL. Tenham vergonha e sinceridade no que escrevem.

  9. Marcos Silva Postado em 05/Jul/2019 às 16:20

    Acabei de ler essa num celular de um colega: Adivinha onde estava um traficante com 39Kg de coca? 1) ( ) universidades federais; 2) ( ) favelas; 3) ( ) baile funk; 4) ( ) avião da comitiva presidencial