Redação Pragmatismo
Turismo 16/Jul/2018 às 22:23 COMENTÁRIOS

Morte de turista no Beach Park revolta familiares e levanta questionamentos

Brinquedo responsável por acidente fatal foi inaugurado com participação de famosos há dois dias. Testemunhas apontam diversas falhas, inclusive despreparo na prestação de socorro. Falha em projeto não foi descartada

vainkará beach park turista morre
Imagem: Youtuber Whindersson Nunes (camisa preta) foi um dos famosos que participaram da inauguração do brinquedo ‘Vainkará’ no Beach Park

A morte de um turista nesta segunda-feira (16) em um brinquedo inaugurado há dois dias no Beach Park de Aquiraz, região metropolitana de Fortaleza (CE), provocou indignação. O parque aquático é um dos principais destinos turísticos do Nordeste.

O acidente fatal ocorreu no novo toboágua ‘Vainkará’ — atração que passou a ser oferecida ao público desde o último sábado (14).

Ricardo José Hilário Silva, 43 anos, desceu em uma boia junto com outras três pessoas no toboágua. Na última curva do brinquedo, contudo, a boia ultrapassou a parede lateral de contenção e os quatro turistas foram arremessados para fora da atração. Ferido com o impacto, Ricardo morreu no local. Familiares estão em choque e não quiseram se pronunciar.

Radialista experiente, Ricardo Hill teve passagens em rádios da cidade de São Paulo e do interior do estado. Trabalhou nas rádios Metropolitana FM , Jovem Pan, Transamérica e Band FM de Sorocaba.

Testemunhas

O turista Mateus Sena, que é de São Paulo, também foi arremessado no acidente e afirmou que Ricardo José caiu de cabeça no chão. “No momento em que a boia saiu, ele estava mais à direita, na parte mais alta da boia. E ele também caiu de cabeça, por isso sofreu mais.”

Uma placa no local alerta para o peso máximo das quatro pessoas somadas na boia, que não pode ultrapassar 320 quilos.

“Nós tínhamos pessoas de grande porte físico e, na hora de descer na boia, não avaliaram e não alertaram a gente sobre o risco. Parecia que estava tudo ok, tinham que ter alertado sobre o risco”, afirma Mateus Sena.

A namorada de Sena, que também desceu no “Vainkará” no momento do acidente, sofreu um forte impacto no peito e no braço e está bastante abalada, segundo o turista.

Turista de Mato Grosso, Tarcísio Pontes disse que tentou ajudar Ricardo depois da queda. “O Ricardo caiu do meu lado, desmaiou na hora. Segurei ele, mas a água foi me puxando, fui levantando ele pra não engolir água. Os salva-vidas demoraram pra chegar e ajudar”, afirma.

Tarcísio Pontes também se feriu no “Vainkará” e reclama do atendimento médico do Beach Park. “Pedi atendimento, pra pelo menos medir a pressão, mas eles falaram que não tinham equipamento. O atendimento foi péssimo. Estou emocionalmente abalado, tive que tomar calmante.”

Vainkará inaugurado com famosos

Cerca de R$ 15 milhões foram investidos no Vainkará. O brinquedo, que seria a 19º atração do Beach Park, tem 150 metros de descida e paredes de 90 graus —trazendo a proposta de gravidade zero.

A inauguração teve a presença de artistas como a atriz global Mariana Ximenes, a cantora Larissa Manoela, o ator Sérgio Malheiros e a atriz Sophia Abraão. Um vídeo publicado nas redes sociais do parque mostra o humorista Whinderson Nunes experimentando o brinquedo.

Beach Park ‘lamenta’ morte

Em nota, o Beach Park lamentou a morte do turista e informou que está dando apoio e suporte para a família da vítima.

“A equipe de segurança aquática realizou o atendimento de forma imediata, mas infelizmente o visitante foi a óbito. O Beach Park lamenta profundamente o ocorrido e está dando todo o apoio, suporte e atenção para a família”, informou.

Após o acidente, o parque encerrou as atividades do “Vainkará”, que só voltará a abrir após perícia e apuração das causas do acidente. O parque não funcionará nesta terça-feira (17).

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará informou que a Perícia Forense foi acionada para realizar perícia técnica no brinquedo onde houve o acidente.

Agentes da Polícia Civil também estiveram no local para dar início às investigações, que serão feitas pela Delegacia de Proteção ao Turista. Uma das hipóteses que será considerada pelos investigadores será uma possível falha no projeto.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários