Redação Pragmatismo
Lula 11/May/2017 às 09:33
0
Comentários

Lula expõe na cara de Moro o conluio entre judiciário e mídia para incriminá-lo

Lula expôs na cara de Sergio Moro a relação promíscua entre judiciário e imprensa para desgastá-lo e condená-lo, mesmo que não haja provas. Confira trechos do embate entre Lula e Sergio Moro que não receberão destaque na imprensa tradicional

Lula depoimento Sergio Moro

Depois de cinco horas, em interrogatório realizado na Justiça Federal em Curitiba na tarde desta quarta-feira (10) (assista ao depoimento completo aqui), o ex-presidente Lula disse ao juiz Sérgio Moro que virou réu devido a “um Power Point mentiroso” produzido pelo Ministério Público Federal – uma referência à exposição conduzida pelo procurador Deltan Dallagnol em 14 de setembro do ano passado, quando o petista foi apontado como o “grande general” do “petrolão”. Na época, até os veículos da grande mídia tripudiaram do procurador da Lava Jato, dada a fragilidade das acusações.

Em outro momento, Lula interrompe o início de uma discussão entre um de seus advogados e Moro, quando o juiz começava a fazer uma pergunta sobre reformas feitas no tríplex pela OAS.

“Doutor Moro, posso falar? Eu quero evitar que o senhor brigue muito com meu advogado. Aqui, na sua sala, tiveram 73 testemunhas, grande parte de acusação do Ministério Público, e nenhuma me acusou. O que aconteceu nos últimos 30 dias, doutor Moro, vai passar para a história como o ‘mês Lula’”, acrescentou o petista.

“Porque foi o mês em que vocês trabalharam, sobretudo o Ministério Público, para trazer todo mundo para falar uma senha chamada ‘Lula’, sabe? O objetivo era dizer Lula. Se não dissesse Lula, não valia”, completou o ex-presidente.

De maneira ainda não explicada, delatores como Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, e Renato Duque, ex-diretor da Petrobras, que haviam inocentado Lula em seus primeiros depoimentos, agora mudaram a versão a passaram a incriminar o ex-presidente. A defesa de Lula considera que a mudança de postura está diretamente relacionada a uma proposta de diminuição de pena para ambos caso eles acusem o petista.

Ao fim do depoimento, Lula colocou em evidência a relação de Moro com a imprensa nos vazamentos seletivos que a mídia comercial tem usado para atacar sua imagem.

“Doutor, o senhor sem querer talvez entrou nesse processo. Sabe por quê?”, indagou Lula, “porque o vazamento de conversas com a minha mulher e dela com meus filhos foi o senhor que autorizou”.

O depoimento de Lula, de cinco horas, foi o mais longo da Lava Jato. Alguns dos momentos mais simbólicos da audiência não foram destacados pela grande mídia.

Selecionamos alguns trechos abaixo:

1. A perseguição evidente e a relação promíscua do judiciário com a mídia:

2. Tá assinado por quem?

3. Foi o sr. quem soltou o Youssef e mandou grampear. Devia saber mais do que eu.

Recomendados para você

Comentários