Redação Pragmatismo
Mulheres violadas 05/Apr/2017 às 16:07
0
Comentários

Cantor Victor Chaves grava vídeo após ser indiciado por agredir a esposa

Perícia de imagens concluiu que Victor Chaves agrediu a esposa grávida. Ela registrou BO e afirmou ter sido espancada com socos e chutes, mas depois voltou atrás. Cantor sertanejo gravou vídeo após ser indiciado pela polícia nesta terça-feira

Victor Chaves esposa indiciado
Cantor Victor Chaves disse, em vídeo no Instagram, que ‘não agrediu ninguém’

A Polícia Civil de Minas Gerais encaminhou á Justiça nesta terça-feira (04) pedido de indiciamento do cantor Victor Chaves, 41, da dupla sertaneja Victor & Léo, por agressão.

O indiciamento tem com base o artigo 21 da Lei 3.688/41, aplicada quando o acusado chega às “vias de fato” contra a vítima. Caso seja condenado, o sertanejo poderá ser preso por prazo entre 15 dias e três meses, além do pagamento de multa.

Em fevereiro, a mulher do sertanejo, Poliana Bagatini Chaves, 29, que está grávida do segundo filho com Victor, prestou queixa em uma delegacia de Belo Horizonte, acusando o marido de tê-la agredido com chutes e socos.

De acordo com a polícia, que informou que não dará maiores detalhes do caso, o laudo pericial que revisou as imagens de segurança do prédio onde teria ocorrido o caso, além do depoimento de Poliana Chaves, foram determinantes para o pedido de indiciamento.

Após ser afastado do “The Voice Kids”, programa da TV Globo em que participava como jurado, Victor negou as agressões e afirmou que estava tentando preservar a família

“A única coisa que eu posso dizer é que minha família é meu bem maior e que toda minha postura sempre foi de preservar a família”, disse na ocasião.

Justificativa

Na tarde desta mesma terça-feira (4), Victor publicou um vídeo em seu perfil do Instagram em que comenta o indiciamento e justifica sua atitude dizendo que “não machucou ninguém”.

O sertanejo inicia o vídeo dizendo que veio a público para “esclarecer uma coisa diante da qual surgiram e surgem incontáveis boatos” e que praticou “um ato de desespero para conter uma pessoa que estava completamente fora de si”.

“Pessoal, eu vim a público para esclarecer uma coisa diante da qual surgiram e surgem incontáveis boatos. Eu fui indiciado legalmente por vias de fato, contravenção, ou seja, eu não machuquei ninguém. O que eu pratiquei foi um ato de desespero para conter uma pessoa que estava completamente fora de si de pegar uma criança de um ano. E pela minha filha o que eu fiz, eu faria de novo. Então, tudo está sendo apurado”, disse o cantor.

Entenda o caso

Grávida de quatro meses, Poliana Bagatini registrou um boletim de ocorrência acusando Victor de jogá-la no chão e chutá-la várias vezes, em fevereiro.

Poliana teria tentado sair de casa, mas foi impedida por um segurança e pelo marido, e só conseguiu deixar o local com a ajuda de uma vizinha, que escutou a discussão e a colocou no elevador. Poliana também relatou que vinha recebendo ameaças por parte da irmã do cantor.

Em entrevista ao “Fantástico”, Victor se pronunciou pela primeira vez sobre o caso e negou as acusações de agressão. “Eu jamais agrediria alguém na minha vida, muito menos a minha esposa, que está grávida do João”, afirmou.

A Delegacia Especializada de Proteção à Mulher de Belo Horizonte abriu inquérito para apurar o caso. O laudo do IML (Instituto Médico Legal) para lesão corporal deu resultado negativo, mas, durante a apuração do caso, a Polícia Civil de Minas Gerais descobriu que parte do desentendimento havia ocorrido em áreas comuns do edifício, onde havia câmeras.

A conclusão do inquérito favorável ao indiciamento do sertanejo tomou como base imagens das câmeras de segurança do prédio, que revelam as agressões.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários