Redação Pragmatismo
Homofobia 06/Mar/2017 às 23:17
0
Comentários

Pastor convoca evangélicos a matar gays "porque eles não são obra de Deus"

Ministério Público do Peru abriu uma investigação contra um pastor evangélico por incitação ao homicídio após o religioso convocar fiéis para exterminar homossexuais

pastor peru morte homossexuais gays
O pastor Rodolfo González Cruz

Um pastor evangélico no Peru convocou fiéis para o extermínio de homossexuais, afirmando que eles “não são obra de Deus”.

O Ministério Público daquele país afirmou nesta segunda-feira (6) abriu uma investigação pelo crime de incitação ao homicídio. As informações são da Agência AFP e do jornal La República.

A pregação do pastor Rodolfo González Cruz, líder do Movimento Missionário Mundial no Peru, foi gravada na semana passada.

Nela, o pastor pediu aos fiéis que participassem de uma marcha contra a política educativa do governo peruano por considerar que com o ensino da “igualdade de gênero” estimula a promoção da homossexualidade.

“Os homossexuais devem morrer assim como os corruptos e os ateus, porque não são obra de Deus. Se encontrarem duas mulheres fazendo sexo, matem as duas, se encontrarem uma mulher fazendo sexo com um animal, matem ela e matem o animal (…) em nome de Jesus”, convocou González.

Em sua conta do Facebook, o Movimento Missionário Mundial publicou nesta segunda-feira um comunicado onde o pastor assegura que “as frases que são escutadas na gravação de parte de minha pregação são no contexto dos mandamentos do Antigo Testamento, onde Deus mencionava as penas por imoralidade sexual (…). As boas novas para todo ser humano é que já não vivemos sob as leis do Antigo Testamento”.

González disse ainda que se “reafirma no respeito absoluto à vida de todo ser humano”.

Recomendados para você

Comentários