Redação Pragmatismo
Barbárie 27/Mar/2017 às 22:29
0
Comentários

Pai mata filhos de 2 e 4 anos com golpes de martelo

Pai mata dois filhos com golpes de martelo e depois comete suicídio na Itália. Mãe das crianças encontrou os corpos dos pequenos e alertou a polícia. Investigadores dizem que crime foi motivado por problemas financeiros

Um crime bárbaro chocou a Europa nesta segunda-feira (27). Na cidade de Trento, na Itália, um homem identificado como Gabriele Sorrentino, 45, matou dois filhos, um com dois anos e meio e outro com quatro, com golpes de martelo, e depois suicidou-se, informou a polícia da cidade italiana.

De acordo com a agência Ansa, o corpo de Sorrentino, que era ex-policial e estava trabalhando no mercado financeiro, foi encontrado no fundo de um penhasco.

O seu carro estava perto do local e a polícia considera mesmo que houve um suicídio. O penhasco tem cerca de 100 metros de altura e fica próximo ao Hotel Panorama, estrutura turística em estado de abandono, segundo o jornal Corriere Della Sera.

O casal tem outra filha, uma menina de 13 anos, que estava em viagem escolar e, portanto, não presenciou o crime.

A veterinária Sara Failla, mãe das crianças, foi quem deu o alerta para a polícia sobre a tragédia.

Sara teria deixado os filhos com o marido por um momento enquanto resolvia assuntos na rua e encontrou as crianças mortas no imóvel que iriam comprar.

Vizinhos do italiano contaram que ele “aparentava ser uma pessoa normal” e tinha intenção de comprar o imóvel onde o crime ocorreu.

O apartamento fica em um condomínio no bairro de Albere projetado pelo renomado arquiteto Renzo Piano. A mãe confirmou a versão, relatando que o documento de compra do imóvel deveria ser assinado hoje.

Sara afirma que o crime foi motivado por problemas financeiros. Esta teoria é confirmada pelo procurador assistente de Trento, Pasquale Profiti.

“A pista principal está ligada a problemas financeiros”, afirmou. Sem qualquer bilhete deixado por Gabriele Sorrentino, Pasquale acrescenta que foi um “evento inesperado, do qual não existiram quaisquer avisos”.

A relação entre o pai das vítimas e mãe era “excelente”, de acordo com os investigadores.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários