Redação Pragmatismo
Corrupção 15/Dec/2016 às 15:44
0
Comentários

Eliseu Padilha recebeu R$ 1 milhão da Odebrecht, diz delator

Eliseu Padilha nega ter recebido dinheiro e chama delação de “mentira”. Codinome, segundo investigações, reforça proximidade entre ele e o secretário de Parcerias de Investimentos Públicos, Moreira Franco. Eles são dois dos integrantes do governo mais próximos de Michel Temer

Eliseu Padilha recebeu um milhão odebrecht propina corrupção pmdb
Michel Temer e Eliseu Lemos Padilha (reprodução)

Uma planilha apreendida pela Polícia Federal na casa de Maria Lúcia Tavares, ex-funcionária da Odebrecht, informa o pagamento de R$ 1 milhão a “Angorá”, no dia 18 de agosto de 2014. O documento é do setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, também conhecido como departamento da propina da empreiteira.

Em delação premiada, o ex-diretor de relações institucionais do grupo Cláudio Melo Filho afirma que o “Angorá”, neste caso, é o atual ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. As informações são do jornal O Globo.

Gato angorá também é um velho apelido do secretário de Parcerias de Investimentos Públicos, Moreira Franco, dado ainda pelo ex-governador Leonel Brizola, um de seus desafetos políticos. Moreira também está na lista dos suspeitos de receber repasses da Odebrecht.

No caso em concreto o codinome utilizado pelo setor de operações estruturadas para definir Eliseu Padilha nesta operação financeira foi ‘Angorá’. A título de informação, que reforça a relação de representação entre Eliseu Padilha e Moreira Franco, este último tem apelido de Gato Angorá”, diz trecho da delação destacado pelo jornal.

Cláudio Melo Filho afirma que doou R$ 10 milhões para o PMDB, a pedido do presidente Michel Temer. Desse total, R$ 6 milhões foram destinados, segundo ele, para a campanha de Paulo Skaf (PMDB) ao governo de São Paulo, em 2014, e R$ 4 milhões para Eliseu Padilha.

Leia também:
Delação de Marcelo Odebrecht complica Michel Temer
Quem vai escapar das delações da Odebrecht?
A Rede Globo abandonou Michel Temer?
Geraldo Alckmin recebeu R$ 2 milhões em dinheiro vivo, diz Odebrecht
Procurador da Lava Jato admite que Temer pode comprometer delação da Odebrecht
Executivos da Odebrecht admitem caixa 2 milionário para José Serra
Por que a Globo tentou abafar a “superplanilha” da Odebrecht?
Ministro de Temer cobra fim da Lava Jato e pede “sensibilidade” a agentes

O ministro da Casa Civil nega ter recebido o dinheiro. “Não fui candidato em 2014. Nunca tratei de arrecadação para deputados ou para quem quer que seja”, respondeu ao Globo. De acordo com ele, a declaração do ex-executivo da empreiteira é “uma mentira”. A Odebrecht não se manifesta sobre o assunto.

Veja a reportagem do Globo

Congresso em Foco

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários