Redação Pragmatismo
Direita 16/Nov/2016 às 17:13
0
Comentários

Saudosistas da ditadura militar invadem plenário da Câmara e geram tumulto

Grupo invade Câmara para pedir intervenção militar e reclamar do 'comunismo no Brasil'. Uma porta de vidro foi quebrada. Deputados relataram que alguns dos manifestantes estavam armados e drogados. Uma ativista cuspiu em um segurança do Congresso

grupo ditadura invade intervenção militar

Um grupo de manifestantes invadiu o plenário principal da Câmara dos Deputados no início da tarde desta quarta-feira (16) e interrompeu o andamento de uma sessão não deliberativa da Casa.

Os cerca de 60 manifestantes subiram à mesa da presidência e se recusavam a sair do local.

Durante o protesto, eles gritaram palavras de ordem contra a corrupção e a favor de uma intervenção militar no país, como “general aqui”, “intervenção já”, “viva Sergio Moro” e “a nossa bandeira jamais será vermelha”.

O grupo também cantou o Hino Nacional durante o protesto.

Uma participante chegou a cuspir em um dos seguranças da Câmara, o que iniciou um tumulto no local.

Os integrantes do grupo se disseram a favor da intervenção militar no Brasil porque, segundo eles, os deputados federais estão implantando o comunismo no Brasil.

Eles também se dizem contrários a mudanças no projeto de lei das medidas de combate à corrupção. O protesto foi organizado por redes sociais, segundo o grupo.

Toda a imprensa foi retirada do plenário pela Polícia Legislativa da Câmara. Repórteres e cinegrafistas foram retirados, sem que pudessem continuar registrando os procedimentos da Polícia Legislativa.

Além disso, a transmissão da sessão pela TV Câmara foi interrompida enquanto os manifestantes estavam no plenário.

“Eles estão todos loucos. E tem gente armada aí dentro”, afirmou o deputado Beto Masur (PRB-SP), primeiro-secretário da Câmara, que estava negociando com os manifestantes.

“Tem muita gente drogada e tem gente armada sim”, disse o deputado Julio Delgado (PSB-MG).

Segundo Mansur, a imprensa foi expulsa do local porque a presença de jornalistas poderia atrapalhar na negociação.

Uma porta de vidro na entrada do plenário foi quebrada com a confusão na entrada do grupo.

VÍDEO:

com Agência Câmara

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários