Redação Pragmatismo
Compartilhar
Governo 13/Oct/2016 às 12:30
0
Comentários

Marcelo Rubens Paiva recusa homenagem do governo Temer

Escritor Marcelo Rubens Paiva recusa condecoração do Ministério da Cultura. Pelas redes sociais, autor diz que aceitaria a homenagem se viesse de um governo democraticamente eleito pelo voto direto

Marcelo Rubens Paiva recusa homenagem temer cultura
Marcelo Rubens Paiva, escritor, dramaturgo e jornalista (reprodução)

O escritor Marcelo Rubens Paiva, autor de obras como Feliz ano velho, divulgou em sua página do Facebook sua recusa em receber a Ordem do Mérito Cultural, condecoração oferecida pelo Ministério da Cultura (MinC). Na publicação, ele incluiu imagem dos e-mails com o convite e a sua resposta.

Marcelo justificou a negativa dizendo que é um democrata e que não aceita a forma como o novo governo foi conduzido ao poder. O escritor completou afirmando que aceitaria a homenagem se viesse de um governo eleito pelo voto direto. O escritor é filho do ex-deputado federal Rubens Paiva, assassinado durante o regime militar.

Saiba mais:
O sumiço do corpo de Rubens Paiva e um depoimento bárbaro
O discurso histórico de Rubens Paiva na madrugada do golpe contra Jango

Como funciona a Ordem do Mérito Cultural

A Ordem do Mérito Cultural é uma condecoração outorgada pelo Ministério da Cultura a pessoas, grupos artísticos, iniciativas ou instituições a título de reconhecimento por suas contribuições à cultura brasileira.

Criada pelo governo federal em 1995, a homenagem é feita anualmente em comemoração ao Dia Nacional da Cultura, em 5 de novembro.

Conforme o Ministério da Cultura, a escolha dos agraciados ocorre todos os anos por meio de seleção entre nomes previamente indicados. Qualquer pessoa pode fazer uma indicação, dentro do prazo estabelecido, preenchendo o formulário disponível na internet ou enviando pelos Correios.

Leia também:
A aula de história de Sônia Braga ao ministro da Cultura
Michel Temer recria Ministério da Cultura após críticas e protestos
“Ur-Fascismo”, o texto histórico de Umberto Eco traduzido para o portuguê
Os 20 livros mais influentes de todos os tempos

Os indicados são avaliados por uma comissão técnica, formada por gestores das secretarias do Ministério da Cultura, que encaminha os nomes ao Conselho da Ordem do Mérito Cultural – composto pelo ministro de Estado da Cultura, que o preside na qualidade de chanceler, e pelos ministros de Estado das Relações Exteriores, da Educação e da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Agência RBS

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários