Redação Pragmatismo
Compartilhar
Michel Temer 05/Sep/2016 às 17:07
13
Comentários

Temer tira R$ 30 bilhões de programas sociais e aumenta verba para agronegócio

Proposta Orçamentária enviada por Michel Temer ao Congresso Nacional e que deve ser aprovada reduz em R$ 30 bilhões a verba para os principais programas sociais. Apesar da redução na área social, Temer aumentou os gastos com os militares e com o agronegócio

michel temer cortes gastos

Proposta Orçamentária enviada por Michel Temer ao Congresso Nacional e que deve ser aprovada reduz em R$ 30 bilhões a verba para os principais programas sociais.

Apesar da redução na área social, Temer prevê que os gastos totais do governo serão de R$ 3,4 trilhões este ano, R$ 158 bilhões a mais que o previsto por Dilma Rousseff.

Subiram os gastos com os militares e com o agronegócio.

Saiba mais na matéria de Breno Costa, para o The Intercept:

O governo Michel Temer começou de fato nessa quarta-feira. Não apenas porque Dilma Rousseff foi destituída do cargo, mas especialmente porque, naquela mesma tarde, chegou ao Congresso Nacional a proposta confeccionada com cuidado pela nova equipe econômica para a distribuição do dinheiro federal para o ano de 2017 – o chamado Orçamento da União.

A análise da lista de programas de governo, em comparação à proposta apresentada no ano passado para o ano de 2016 pela ex-presidente Dilma, desmonta a tese defendida publicamente pelos peemedebistas e pelos apoiadores do impeachment de Dilma de que o novo governo não iria deixar o lado social em segundo plano.

Sinais nesse sentido já tinham sido dados, com extinção de pastas da área, e gerado reação em setores progressistas da sociedade. Mas o que se vê na análise do Orçamento vai além. Temer acaba de propor ao Congresso a redução média de 30% nos valores para os 11 principais programas da área social do governo, já considerando a inflação do período (variação do IGP-M dos últimos 12 meses).

São R$ 29,2 bilhões a menos para esse conjunto de programas (depois de aplicada a taxa de inflação no período), comparado ao que Dilma, já sob efeito da crise econômica, apresentou ao Congresso no ano passado. Trata-se de uma queda real de 14%. Muitos podem argumentar que, neste momento, essa redução é natural, já que o Brasil precisa apertar seus gastos. No entanto, as despesas previstas pelo governo para este ano são da ordem de R$ 3,4 trilhões – cerca de R$ 158 bilhões a mais (crescimento de 4,8%) que o previsto por Dilma um ano atrás.

Se olharmos mais de perto, o argumento perde ainda mais força. Enquanto optou por reduzir as verbas sociais, o governo aumentou, por exemplo (e sempre já considerando o efeito da inflação no período), em R$ 1,47 bilhão as verbas programadas para ações relacionadas ao desenvolvimento do agronegócio (R$ 1,3 bilhão), a investimentos militares (R$ 175 milhões), a obras em aeroportos (R$ 186 milhões), além de ações de política nuclear e espacial, e de política externa – agora sob comando de José Serra (PSDB).

michel temer gastos cortes

O governo tem a liberdade para fazer escolhas. E começou mostrando bem quais são as suas. Esses dados não estão presentes em pronunciamentos ou entrevistas das figuras chave do governo, mas em meio às 3.691 páginas da proposta orçamentária do ano que vem. Eles consideram, também, apenas os gastos com ações concretas, e não com a gestão e manutenção das áreas relacionadas, como pagamento de pessoal e despesas do dia a dia dos funcionários públicos.

A desvalorização das mulheres no governo Michel Temer não fica evidenciada apenas no fato de somente uma compor o primeiro escalão de seu governo (e mesmo assim após forte reação da opinião pública). Sua equipe econômica está propondo um forte retroceso para o suporte dessa área. O programa “Políticas para as mulheres: promoção da igualdade e enfrentamento à violência ” perdeu exatos 40% da verba planejada pelo governo anterior há um ano. Percentual muito próximo ao que foi também retirado de outra área relegada na composição de seu governo: 42,2% menos dinheiro para a “Promoção da igualdade racial e superação do racismo”.

Só para essas duas áreas, o corte (R$ 72,2 milhões) poderia ser evitado com folga caso o governo decidisse não aumentar em R$ 85,7 milhões as verbas programadas para o programa nuclear brasileiro e as ações para lançamento de foguetes e satélites. Bastava que Michel Temer adiasse por um ano o sonho de chegar às estrelas.

Mas não para por aí. Os indígenas também terão menos verba para programas de seu interesse no ano que vem, conforme planeja o governo. A “Proteção e Promoção dos Direitos dos Povos Indígenas ” perdeu 14,4% dos recursos no comparativo feito pelo The Intercept Brasil. Mesmo o programa de “Promoção e Defesa dos Direitos Humanos”, embora tenha recebido um aumento absoluto de R$ 3,4 milhões na verba programada, experimentará um recuo de 6,3% no comparativo com a proposta de 2016, considerando o efeito da inflação no período.

Um dos eixos que mais chama a atenção na análise realizada é o absoluto desprestígio das ações sociais no campo. O programa de Reforma Agrária e Governança Fundiária foi reduzido a mais da metade (queda de 52,6%). Esse é o programa que garante a distribuição de terras e que é desenvolvido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário – extinto e colocado sob o guarda-chuva da Casa Civil, com as chaves entregues para o sindicalista urbano eacusado de corrupção Paulinho da Força. O governo programa R$ 1,2 bilhão a menos para o setor. Algumas ações dentro desse programa chamam especialmente a atenção, como a redução de R$ 412 milhões para a compra de terras a serem destinadas à reforma agrária e o corte de 63,7% na ação “Promoção da Educação do Campo”.

No entanto, não dá para dizer que é por falta de dinheiro. Os números indicam que é simplesmente questão de prioridade. Afinal, as ações de desenvolvimento do agronegócio vão de vento em popa, com crescimento programado de 7% acima da inflação. Entre as áreas específicas beneficiadas estão, por exemplo, as subvenções dadas pelo governo para viabilizar investimentos de grandes produtores rurais e agroindústrias, que subirá R$ 2,1 bilhões em relação ao proposto por Dilma no ano passado.

O tópico educação também merece destaque. O amplo orçamento do setor, que abrange repasses para universidades federais em todo o país, além de repasses para educação infantil, entre outras ações (lembrando que aqui não entra pagamento de salários), passará, pelos planos do novo governo, por uma redução de 10,8% (R$ 5,48 bilhões a menos em valores constantes).

Em seu pronunciamento, horas depois de confirmado oficialmente como presidente efetivo, Michel Temer citou os programas Bolsa Família e Minha Casa, Minha Vida. Disse ele que “aumentamos o valor do Bolsa Família” e que “o Minha Casa, Minha Vida foi revitalizado”. No entanto, o que os números apresentados ao Congresso pelo governo mostram é que haverá uma redução real de 7,4% no programa “Inclusão social por meio do Bolsa Família, do Cadastro Único e da articulação de políticas sociais” – com a diferença seria possível, por exemplo, pagar o benefício básico mensal do programa para 2,3 milhões de pessoas ao longo de todo o ano que vem. Em relação ao MCMV, a previsão é ainda mais sombria. A queda, considerando a inflação do período, é de 56,7%. No ano passado, o governo propunha a integralização de cotas para o Fundo de Arrendamento Residencial no valor de R$ 12,6 bilhões. Agora, a proposta do governo para essa integralização é de R$ 4,9 bilhões.

Toda essa numeralha envolve apenas a proposta inicial de gastos. Esses valores serão trabalhados no Congresso e podem aumentar ou, considerando o perfil da base aliada, diminuir ainda mais. Além disso, na execução do Orçamento ao longo do ano que vem, o governo poderá promover diretamente o chamado contingenciamento de recursos – ou, traduzindo, fazer ainda mais cortes naquilo que já foi cortado.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. enganado Postado em 05/Sep/2016 às 19:27

    Ufa! Até que enfim as minhas observações contam a verdade!!! Se por acaso estiver errado me corrijam. Temos dois ==== """brasis"""' =====: 1o.) ========""""" braziUS """""========_ slogan –– ___””””” ÓDIO e RETROCESSO ””””__ _“” bra(z)iUS,__Pátria de INJUSTIÇAS, Viciados em COCAÍNA/MACONHA, APÁTRIDAS (também os que usam farda)= LADRÕES=GANGSTERS=DIREITA=PEDÓFILOS ””__ _”” GOLPE-2016 e GOLPE-2018 “”, PLUTORACIA (ricos), CLEPTOCRACIA (roubos), ETERNOS_ _“” Golpe é na rede gRoubo ”” = “”bunderantes”””= GAFE ... etc __ . Pátria do gen. SÉRGIO ETCHEGOYEN, ministro da Secretaria de Segurança e seus exércitUS (((obedecem ao PENTÁGONO/CIA/NSA e a reboque as PM's dos estados- só servem para dar porradas/cegarem as pessoas/infiltrarem fdp's para porem a culpa em quem participa das manifestações DEMOCRÁTICAS, como """Fora TEMER e sua gang de forasteiros""". Protegerem (GRANA-PROPINA-IR e VIR-OFENDER quem bem entenderem) TODOS os GANGSTERS da DIREITA, como FHC, MORO, AÓPIO, ALOYSIO "300 MIL"/TEMER/FIESP/JUCA/ELIZEU "QUADRILHA"/çER$R$RA/BOÇALNARO/CÚNHA/CASSIO/ ... (((o que NÃO faltam são vagabundos/ladrões/pedófilos/facínoras - já repararam que o tal Ministro da fdp da Justiça do TEMER não coloca a focinheira na MÍRDIA? Lógico, pois a repressão comandada por este fdp tem endereço certo: POVÃO - Washington manda e manda mesmo! Êta judeuzada fdp!!! Já não basta a UScrânia, Gaza e Cisjordânia e agora a entrega do Pré-SAL e a PETROBRÁS??????? __________________________________________________________________________________ Do outra lado temos : 2o) O BRASIL dos Brasileiros, ou seja, os___""" 10P’s = POBRES, PRETOS, PROSTITUTAS, PROFESSORES, PERFÉRICOS, PETISTAS, PROLETÁRIOS, PATRIOTAS, PERSEGUIDOS e o POVÃO """" ____. Estes SIM vão segurar a rabuda do GOLPE-2016 e GOLPE-2018 (((vai durar no mínimo uns 30 anos, pois o exércitUS do braziUS/PENTÁGONO/CIA/MOSSAD/ ... não vão permitir que qq Partido Político dos """10P's""" se aproximem de qq riqueza que AINDA sobrar do ex-BRASIL. O çER$R$RA=FCH mandam mesmo!!!!!!!!! Então gostaria de PARABENIZAR a Canalha da ____rede Groubo___ por ter conseguido dividir a população do ex-BRASIL em duas fatias: de um lado __braziUS___ pertencente a CORJA da DIREITA, com sua IMPRENSA EMPRESA Press_tituta Anglo-SIONISTA_JUDAICA-Wall Street (me desmintam!!!) e o Verdadeiro/Honesto/Trabalhador/PATRIOTA/ORDEIRO/PROGRESSISTA/ ... enfim TODAS as Qualidades de um Povo abençoado por DEUS- Pátria do EVANGELHO, chamado pelos seus verdadeiros Donos: Pátria Amada ___BRASIL___.

  2. Thiago Teixeira Postado em 05/Sep/2016 às 19:57

    Bem feito. É dai pra pior, o brasileiro merece mesmo se danar, pelo menos resolvemos o problema da corrupção ...

    • Edison Postado em 05/Sep/2016 às 22:16

      O que? Resolvemos o problema da corrupção? Então você acredita que toda a corrupção resume-se a apenas um partido? Bom, se acha isso, lhe aconselho ir para São Tomé das Letras (MG) para procurar duendes e gnomos. Também seria bom colocar graminha no teu sapatinho para rena do Papai Noel comer na noite de Natal. Meu amigo, você pode acreditar em qualquer coisa, é um direito teu. Mas achar que todos os brasileiros merecem o arrocho proposto por esse governo estúpido, aí já é demais. FORA DILMA! FORA TEMER! FORA PT! FORA PSDB, PMDB...

    • Trajano Postado em 06/Sep/2016 às 01:35

      Hahahahahaha!!! O sarcasmo do Thiago é ótimo! Sim, pelo menos acabou a corrupção no país e agora viveremos uma verdadeira democracia marrom: todo mundo na merda, juntos.

    • Pedro Accioli Postado em 06/Sep/2016 às 13:01

      Acabou a corrupção?? Você só pode estar de ironia meu caro! Não é só o PT que pratica corrupção neste país seu desinformado pela rede bobo!!!

      • poliana Postado em 06/Sep/2016 às 16:44

        Ele foi irônico, pedro.

      • Thiago Teixeira Postado em 06/Sep/2016 às 21:16

        Triste Poli, figuras de linguagem sofrem um preconceito descomunal nesse país. kkkk

    • Eduardo Ribeiro Postado em 06/Sep/2016 às 14:35

      Claro que acabou a corrupção. A coxinhada bateu panela, vestiu amarelo, fez dancinhas, cantou o hino nacional (só a primeira parte), e fez-se a mágica. E outra coisa: não foi o PT que inventou a corrupção em janeiro de 2003? Com a queda de Dilma e o enfraquecimento do PT, que é o único partido com corrupção da história do Brasil, fatalmente a corrupção acabou sim. Voltamos aos níveis de pureza, castidade e honestidade do governo tucano de FHC, um grande homem, grande brasileiro.

      • Thiago Teixeira Postado em 06/Sep/2016 às 21:15

        70% das prefeituras já estão no colo do PSDB-PMDB-DEM, nosso pais vai melhorar, estamos no caminho certo ... (da desgraça e hipocrisia eterna).

  3. Jorge Postado em 05/Sep/2016 às 21:22

    Cadê os paneleiros de plantão?

    • Thiago Teixeira Postado em 06/Sep/2016 às 21:17

      Estão sintonizados no Cidade Alerta esperando Lula ser preso. Ou acha que a direita vai se contentar apenas com o golpe?

  4. Licia Maria Bastos de Car Postado em 06/Sep/2016 às 09:16

    Se a imprensa ao invés de tomar partido contra ou a favor de um determinado presidente, focasse no Congresso Nacional, mostrando ao povo que nenhuma lei nesse país pode ser criada sem a apovação conjunta do Presidente da República, do Executivo,do Legislativo, e supervisão do Judiciário.Se, a imprensa ajudasse os eleitores desinformados que o cargo político é eletivo, portando pode ser mudado a cada eleição e que nenhum político tem cadeira cativa e pode levar "um pé na bunda" a qualquer tempo, bastando para isso não legislar em beneficio do povo, não estaríamos passando por essas crises políticas que servem apenas para os eleitos de TODOS os partidos enriquecerem, a imprensa ter matéria prá vender e o povo serir de marionete nas mãos de uns e de outros.

  5. Carlos Augusto Normann Postado em 06/Sep/2016 às 12:03

    um sujeito que corta fundo na verba da cultura, igualdade racial e educação não pode ser sério...fora Temer!!