Mailson Ramos
Colunista
Compartilhar
Educação 27/Sep/2016 às 11:06
8
Comentários

Novo Ensino Médio: Mais um golpe de Temer

Retirando a obrigatoriedade de disciplinas como sociologia e filosofia, o governo de Michel Temer concede vida à Escola Sem Partido, um projeto que sucateará a educação e promoverá um atraso epocal do qual o Brasil jamais se recuperará.

educação ensino médio golpe temer

Mailson Ramos*

Desmonte na educação: não tem outra definição para o que os porta-vozes do governo na imprensa chamaram de “o novo Ensino Médio”. Para além das análises preliminares, há uma constatação desanimadora: querem amortizar a consciência da juventude, e pior, impedi-la de pensar o mundo a partir de diferentes visões.

O que se impõe com o chamado “novo Ensino Médio” é um ensino de monocráticas ideias e de visões ultrapassadas, cujo único objetivo é fortalecer um sistema de poder onde estudantes sejam incapazes de contestar a sociedade a sociedade onde vivem.

Retirando a obrigatoriedade de disciplinas como sociologia e filosofia, o governo de Michel Temer concede vida à Escola Sem Partido, um projeto que sucateará a educação e promoverá um atraso epocal do qual o Brasil jamais se recuperará.

Um governo que extingue o ministério da Cultura – e depois o recria sob a pressão de protestos – não se importa com as artes e as manifestações culturais do país; tampouco com a sua identidade. E sob a batuta deste governo ultraconservador, o ministério da Educação retira a obrigatoriedade das Artes no currículo escolar.

A discrepância do poder autoritário não se disfarça; o Brasil que acaba de sediar as Olimpíadas no Rio de Janeiro, um espetáculo global para esportistas e não esportistas, retira a obrigatoriedade da Educação Física. Num país onde a maioria da população sofre de doenças ocasionadas por inatividade física (sedentarismo).

De todos os males, restringir o acesso de estudantes ao debate e ao pensamento crítico é uma tragédia da qual a sociedade brasileira deverá lamentar muito no futuro. A construção de uma sociedade não pensante – e movida por interesses puramente individuais e não coletivos – é a cartada deste governo impopular e ilegítimo.

Talvez disso tenha tratado o ministro da Educação quando se reuniu com Alexandre Frota e Marcelo Reis, aquele dos Revoltados Online. Naquele dia foram apresentadas propostas para alterar o Ensino Médio.

Note-se também que a imprensa salienta: “o projeto de alteração do Ensino Médio é debatido desde 2010”. Isso faz parte de uma referência ao governo anterior para não causar impacto nas camadas da população que rechaçam Michel Temer e sua turma desde o primeiro momento.

Leia aqui todos os textos de Mailson Ramos

O governo utiliza-se de estatísticas para mostrar que a educação não avança para destruí-la. O mesmo faz com a Petrobras, por exemplo: para combater a crise na empresa, reduzem-se os investimentos e a entrega ao capital externo. Desculpas e nada mais. O importante é desmontar.

Caríssimos, amanhã, se o seu filho chegar em casa e disser que jamais ouviu falar da Escola de Frankfurt porque a sua grade curricular não tem filosofia – e estas teorias são coisas de comunista – , lembre-se do recado deste humilde artigo. Lembre-se a que ponto chegou a insanidade mental da direita neste país.

Leia também:
Temer diz que Dilma sofreu impeachment porque rejeitou projeto neoliberal
Educação vai perder R$ 58 bilhões se for aprovada a PEC 241
Michel Temer promete reduzir verbas para Saúde e Educação até 18 de dezembro

A reação a esta MP que os sabujos da mídia festejaram – como festejam todas as medidas do governo usurpador – deve ser imediata. Intelectuais devem tomar este projeto como inimigo da educação. Eles querem retirar disciplinas do currículo para estabelecer melhores números e falsear estadísticas com um ensino em realidade inepto.

*Mailson Ramos é escritor, profissional de Relações Públicas e autor do blog Nossa Política. Escreve semanalmente para Pragmatismo Político.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Vinis Postado em 27/Sep/2016 às 14:11

    Pior de tudo é que tem gente que defende dizendo que Filosofia e Sociologia são "mal ensinadas" e que por isso devem ser retiradas

    • Rosana Postado em 28/Sep/2016 às 17:25

      Pois éVinis. De fato estamos em todos os lugares ( não só em Brasília ) pisando o tempo todo em ovos.Também li esse infeliz comentário a pessoa diz que "bastariam boas aulas de História " . Talvez estejam sendo mal ensinadas porque acabam sendo ministradas por professores de História licenciados " EAD" e em tudo o mais que se possa imaginar nesse mercado de professores.Estreitismo deslocado e irresponsável .

  2. José Ferreira Postado em 27/Sep/2016 às 15:27

    Esse povo da Esquerda reclama que a educação está ruim, mas, quando o governo faz para melhorar, já procura alguma coisa para criticar. Escola não é palanque, e precisamos melhorar o Ensino Médio. Ou vamos deixar a merd% que está?

  3. Thiago Teixeira Postado em 27/Sep/2016 às 16:24

    Bem feito. Isso é só o começo. Pais bunda mole que se omite a golpe de estado tem é mesmo que ser governado por entreguistas golpistas como estes. Tenho certeza que só os blogs de esquerda vão contestar alguma coisa, pois o resto ... quer saber da prisão de Lula somente.

  4. Eduardo Ribeiro Postado em 27/Sep/2016 às 16:29

    Um dos mais perfeitos testes de CARATER já criados na história da humanidade. Quem é a favor disso aí é safado no mais alto grau.

  5. Renan Pantojo Postado em 28/Sep/2016 às 12:01

    O próximo passo é a escravidão, acreditem.

  6. Henrique Postado em 01/Oct/2016 às 00:42

    é verdade, temos filosofia e sociologia a la paulo freire e veja como estamos, educação no topo do ranking mundial!!!!! sqn. errado estão os japoneses de certo... a maior falácia é que querem tirar "pq estas matérias ensinam a pensar". olha, poe um cara técnico, um biólogo, engenheiro, um físico politizado e um sociólogo numa discussão que os primeiros dão de relho no segundo

  7. Rede Globo Criminaliza Ocupação Das Escolas No Brasil - Notícias do Brasil Postado em 05/Nov/2016 às 09:12

    […] de mais de mil escolas ocupadas em todo o Brasil contra a PEC 241 e a Medida Provisória 746, que reforma o Ensino Médio, o silêncio da imprensa sobre a mobilização dos estudantes é mais um capítulo sombrio do […]