Redação Pragmatismo
Compartilhar
EUA 29/Sep/2016 às 11:58
1
Comentário

A miss universo que foi ridicularizada por Donald Trump

Alicia disse à imprensa que espera que sua experiência traumática com Donald Trump motive os americanos a jamais votarem no candidato republicano: "Ele não pode ser o presidente dos EUA"

miss universo alicia donald trump eua
Donald Trump e Alicia Machado (Imagem: Pragmatismo Político)

Ex-miss Universo, Alicia Machado foi chamada de “Miss Piggy” (Miss Porquinha, em tradução livre), e “Miss Housekeeping” (Miss Empregada Doméstica, em tradução livre) por Donald Trump.

A primeira ofensa proferida pelo atual candidato republicano à presidência norte-americana dizia respeito ao peso de Alicia. O segundo, era relacionado a sua origem latina. A jovem conquistou o título em 1996, quando tinha 19 anos. Na época, o bilionário tinha acabado de chegar ao comando do concurso, no qual permaneceu até o ano passado.

Ele não pode ser o presidente dos EUA“, diz ela ao Guardian, 20 anos depois. Ela, que vive em Los Angeles, foi naturalizada americana há poucos dias, e vai poder votar nas eleições do dia 8 de novembro, quando Trump e Hillary Clinton disputam a Casa Branca.

Seu caso voltou à tona após o debate presidencial de segunda-feira (26), quando Hillary usou sua história para exemplificar o histórico de machismo e misoginia de Trump. “Donald, ela tem um nome. Seu nome é Alicia Machado, ela se tornou uma cidadã americana e você pode apostar que ela vai votar em novembro“, afirmou Hillary.

Depois do debate, a equipe da democrata também divulgou novamente um vídeo onde Trump aparece ridicularizando Alicia, que enfrentou problemas como a anorexia após ser coroada Miss Universo. “Eu fiquei muito deprimida“, contou ao Inside Edition.

Várias vezes, Trump admitiu, sem pudores, ter pressionado a jovem a perder peso na época. “Ela ganhou muito peso e isso era um problema de verdade“, comentou em entrevista à Fox News.

Nesta semana, Alicia disse à imprensa que espera que sua experiência motive os americanos a jamais votarem em Trump.

Eu nunca pensei e nunca imaginei que, 20 anos depois, eu estaria nesta posição, vendo esse cara novamente fazendo coisas estúpidas e comentários estúpidos. Eu não sou uma rainha da beleza, nem sou mais Miss Universo. Sou uma trabalhadora, sou mãe… Eu tenho uma família, tenho uma carreira, tenho meu próprio negócio e, você sabe, se minha história puder conscientizar nesta eleição, é isso que estou tentando fazer“.

Leia também:
Donald Trump vira piada na mídia dos EUA após despreparo em 1º debate
Qual o significado de uma presidência Donald Trump na América do Norte e no Brasil?
Cineasta lamenta, mas garante: “Trump vai ser o próximo presidente dos EUA”
Melania Trump (2016) vs Michelle Obama (2008)

BrasilPost

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 29/Sep/2016 às 18:17

    O imperialismo norte americano não vai deixar esse cara ser presidente. Trump será muito ruim para os negócio oriundos do comércio exterior e na deterioração da imagem do país, só por isso, pois o imperialismo pouco está se lixando para a causa feminista ou na discriminação de pessoas obesas.