Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 29/Sep/2016 às 15:21
1
Comentário

A menina de 9 anos que emocionou a internet com discurso sobre violência racial

Menina de 9 anos viraliza com discurso emocionante sobre o racismo que sente na pele. Zianna Oliphant interrompeu, com fala improvisada, assembleia na cidade de Charlotte, palco de tensão racial por causa do assassinato de um homem negro desarmado por policial branco

racismo eua Zianna Oliphant discurso
(Imagem: A pequena Zianna Oliphant)

A norte-americana Zianna Oliphant, de apenas 9 anos de idade, fez um discurso emocionante na câmara municipal de Charlotte, na Carolina do Norte (EUA), sobre o modo como os negros são tratados em seu país. O vídeo (assista abaixo) com a fala da pequena a respeito da violência racial viralizou na internet.

No depoimento, a garota relatou como é crescer como uma criança negra em Charlotte, uma cidade em que, recentemente, um homem negro desarmado foi assassinado por dois policiais à paisana. “Eu sinto que somos tratados diferente de outras pessoas, e não gosto como somos tratados”, afirmou.

Em seguida, a menina começou a chorar, mas foi incentivada a continuar. “É uma vergonha que nossos pais e mães sejam mortos, e nós não possamos mais vê-los. É uma vergonha que tenhamos que enterra-los. Estamos chorando e não devíamos estar chorando. Precisamos de nossos pais ao nosso lado”, disse.

“Somos pessoas negras e não deveríamos ter que sentir este tipo de coisa”, declarou a menina, entre lágrimas.
A mãe de Zianna, Precious, disse que o discurso não tinha sido planejado.

“Tudo o que queremos são direitos iguais. Queremos ser tratados da mesma maneira que outras pessoas”, disse Zianna em entrevista à rede NBC no dia seguinte à assembleia.

“Eu estava nervosa e decidi pedir a palavra e dizer às pessoas o que sentia”, disse a menina.

O vídeo de seu discurso viralizou rapidamente, com celebridades e veículos de imprensa compartilhando o material.

Colin Kaepernick, jogador de futebol americano que tem despertado polêmica por protestar contra a violência policial se recusando a levantar durante a execução do hino americano antes dos jogos, compartilhou o vídeo em sua conta no Instagram.

“Eu não tenho palavras para descrever o quão doloroso é assistir a isso”, escreveu Kaepernick.

VÍDEO:

com Catraca Livre

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Tags

Recomendados para você

Comentários

  1. Edivanir Postado em 02/Oct/2016 às 10:19

    Muito triste e uma lástima cruel este racismo horroroso de pessoas que se dizem "cristãs", que mundo estamos onde a discriminação racial é tão medonha, onde vamos párar com seres tão desumanos esses que espancam até à morte uma pessoa por sua cor? há outros que nos assassinam diariamente com esses comentários maldosos e racistas,o fazem pelo simples sentimento de crueldade e desamor!