Redação Pragmatismo
Compartilhar
Eleições 2016 28/Sep/2016 às 14:01
17
Comentários

Flávio Bolsonaro leva chinelada de Marcelo Freixo em debate

Em debate promovido pela Rede Record entre candidatos a prefeito no Rio de Janeiro, Flávio Bolsonaro (PSC) e Marcelo Freixo (PSOL) se enfrentaram. Assista abaixo

Flávio Bolsonaro Marcelo Freixo
Flávio Bolsonaro (PSC) e Marcelo Freixo (PSOL)

Oito dos 11 candidatos à Prefeitura do Rio participaram, na noite do último domingo (25), de um debate promovido pela Record. Foram ao confronto Alessandro Molon (Rede), Carlos Osorio (PSDB), Flávio Bolsonaro (PSC), Índio da Costa (PSD), Jandira Feghali (PCdoB), Marcelo Crivella (PRB), Marcelo Freixo (PSOL) e Pedro Paulo Carvalho (PMDB).

Em determinado momento do debate, o candidato do PSC à Prefeitura, Flávio Bolsonaro, disse que Marcelo Freixo, do PSOL, promoveu “badernas” nas escolas e quebrou portas de salas de aula, ao apoiar a greve dos professores. Freixo pediu à produção da Record e teve o direito de resposta concedido

Na sequência, Flávio Bolsonaro acusou Freixo de subir no palanque de Dilma Rousseff. O candidato do Psol respondeu, então, que condenou o governo de Dilma em muitos aspectos, mas que discordava da forma como ela foi tirada do cargo.

Freixo lembrou, ainda, de episódios envolvendo Jair Bolsonaro, pai de Flávio, quando o deputado federal defendeu, durante a votação do impeachment na Câmara, o coronel Brilhante Ustra, primeiro militar reconhecido oficialmente pela justiça brasileira como torturador.

“Que bom que você toca nesse assunto, porque não é o primeiro golpe que sua família apoia, você só é candidato porque existe um processo democrático. Eu fui contra o golpe e não era do governo da Dilma, acho que ela errou muito em muitos pontos, mas deveria ser derrotada pelo voto e não pelo golpe. Democracia custa caro, a gente não tem saudade da ditadura, nunca defendemos ou fizemos homenagem a torturadores, como sua família fez com Brilhante Ustra”, respondeu Freixo.

O embate entre os dois prosseguiu (assista abaixo) e ficou muito evidente que um dos debatedores estava despreparado, enquanto o outro portava-se tranquilo e sereno.

VÍDEO:

Veto

No início da campanha eleitoral, Marcelo Freixo foi impedido de ir ao debate promovido pela Rede Bandeirantes após ser barrada por Flávio Bolsonaro.

Segundo a legislação atual, todos os partidos com menos de 9 parlamentares tem sua participação nos debates condicionada pela aceitação dos outros candidatos e da empresa de televisão. Naquela ocasião, Bolsonaro usou seu privilégio para vetar a participação de Freixo e Cyro Garcia, ambos candidatos da esquerda.

Desmaio

No mesmo debate da Band em que Freixo foi barrado, Flávio Bolsonaro passou mal, ameaçou cair e foi amparado pelos candidatos Jandira Feghali(PCdoB) e Carlos Roberto Osorio (PSDB).

Pai de Flávio Bolsonaro, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), não deixou a candidata do PCdoB socorrê-lo e tentou animar o seu filho: “Tranquilo zero um. Paga umas flexões aí”, dizia Jair, enquanto o filho, sentado em uma cadeira da plateia, se recuperava.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. kitwalker Postado em 28/Sep/2016 às 14:20

    esse filho do papai é burrinho nas palavras hein....pqp voMito

  2. henrique Postado em 28/Sep/2016 às 16:41

    que lixo pqp, bolsolixo

  3. José Ferreira Postado em 28/Sep/2016 às 16:44

    Chinelada? Eu pensava que o Freixo tivesse dito algo impactante. Foi tão impactante quanto um coice de grilo.

  4. Custodia Axiotelis Postado em 28/Sep/2016 às 16:47

    Flávio Ustra Bolsonaro, quem mandou provocar uma pessoa politizada e democrata sendo você um analfabeto político fascista ? Poderia dormir sem essa.

  5. João Paulo Postado em 28/Sep/2016 às 17:22

    "Zero um" o quê? À esquerda?

  6. Débora Postado em 28/Sep/2016 às 17:34

    Muito fraquinho esse bolsonete...

  7. Lucas Henrique Campos Alv Postado em 28/Sep/2016 às 17:43

    ele mesmo chamou de golpe.....aiaiaia!!!!! como é burro!!!!

  8. Maria Rocha Postado em 28/Sep/2016 às 18:06

    Ele é o pai não vale nada

  9. Eduardo Ribeiro Postado em 28/Sep/2016 às 18:40

    Menino Flavio deve ser o mais fraco dentro do Clã Bolsonazi. Tomaria atraso e ficaria sem resposta até no debate dos moleques do terceiro ano sobre "qual Vingador é mais legal". Quase sinto pena. Se simulasse um desmaio não levaria essa sapatada na boca que levou.

  10. a.ali Postado em 29/Sep/2016 às 00:16

    E o BolsoBosta, apanhou mais uma vez... quem manda se meter com quem ter argumentos, sabe se portar e tem convicção do que diz e faz... bem feito, OTÁRIO FILHO ou JUNIOR...

  11. Guilherme Postado em 29/Sep/2016 às 00:21

    é esse idiota Bolsonaro aí ou é outro que é amigo do coronel pedófilo e ameaçou quem divulgar a foto dos dois abraçados?

  12. Rodrigo Postado em 29/Sep/2016 às 11:31

    (Outro Rodrigo) O candidato só conta com um sobrenome para a campanha. Porque o preparo... Vi um vídeo em que ele pergunta sobre pessoas com dependência química, tratamento e questões associadas justamente a Freixo, ao fim aparentemente demonstrando que não possui domínio do tema, não sabe se expressar, muito menos expor as propostas que eventualmente tenha à população.

  13. Thiago Teixeira Postado em 29/Sep/2016 às 12:34

    "Você e seu Papai!!!!!!!!!!!!" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  14. vinicius Postado em 29/Sep/2016 às 21:08

    Nunca fizeram homenagem a torturadores? Marighella... capitão Lamarca eram o que?

    • Eduardo Ribeiro Postado em 30/Sep/2016 às 00:28

      Heróis. Obrigado pela lembrança.

      • José Ferreira Postado em 30/Sep/2016 às 09:29

        Heróis que nem Adolf Hitler e Josep Stalin.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 30/Sep/2016 às 11:27

        Você nem sabe do que fala. Te falta estudo, leitura, pegar em livros. É um analfabeto. Marighela, Che, etc.. são do lado do bem, do povo. Combatiam o Imperialismo e os inimigos do povo. Heróis do povo. É legítimo - em TODAS as cartas de princípios e todos os tratados do direito BURGUES internacional - pegar em armas para derrubar uma ditadura e um governo ilegítimo. Se tem uma ditadura, e tem gente querendo derrubá-la, estamos falando de heróis. Você não tem ESTOFO pra discutir esse assunto. É um desqualificado.