Redação Pragmatismo
Compartilhar
Economia 30/Sep/2016 às 16:55
17
Comentários

Por que a Austrália cresce há 25 anos sem sofrer recessão?

Austrália cresce há 25 anos sem sofrer recessão e está a ponto de quebrar o recorde da Holanda com o maior crescimento contínuo na era moderna. Saiba qual é o segredo do país

Australia cresce sem recessão 25 anos

É preciso voltar muito no tempo para encontrar uma fase de crise na economia australiana.

Em 1990, a seleção argentina, encabeçada por Maradona, jogava a final da Copa do Mundo de futebol contra a Alemanha. Os poucos telefones celulares em operação eram do tamanho de um tijolo de construção. E a União Soviética estava em seu processo final de desintegração.

Desde 1991, e por 25 anos consecutivos, a economia australiana só vem crescendo.

Os dados mais recentes, de junho, mostram que a economia está crescendo a um ritmo anual de 3,3%.

Só faltam três trimestres para que a Austrália alcance o recorde de maior crescimento econômico contínuo na época moderna – que atualmente pertence à Holanda: 26 anos.

Economia diversificada

O bom desempenho experimentado pela economia australiana tem ainda mais mérito devido ao colapso dos preços internacionais das matérias-primas – uma tendência ameaçadora para uma nação voltada para a mineração.

A explicação pode ser encontrada, parcialmente, na boa sorte, segundo a correspondente de economia asiática da BBC, Karishma Vaswani.

As minas foram fechadas e empregos foram perdidos nesse setor. Mas não esqueçamos que a Austrália é uma economia altamente diversificada“, afirmou.

Turismo, finanças, tecnologia e educação são os componentes principais da economia da Austrália e se beneficiaram de uma moeda australiana mais fraca“, segundo a correspondente.

Também ocorreram lucros no setor agrícola e a mesma indústria de mineração obteve um alívio na recente desvalorização do dólar australiano, o que fez os produtos do país ficarem mais baratos no exterior.

E os avanços tecnológicos a fizeram mais competitiva.

Alto padrão de vida

Mas, independente do desenvolvimento recente, o fato é que a Austrália está há mais de uma geração sem conhecer uma verdadeira crise econômica.

O país conta com abundantes recursos naturais e seu território tem dimensões continentais.

Conta com recursos minerais, mas também se beneficiou com correntes migratórias que levaram profissionais e empresários de todo o mundo para viver no país.

A Austrália atrai novos habitantes, em parte com a promessa de uma boa qualidade de vida em meio a praias, natureza e um clima agradável – além de cidades cosmopolitas como Sydney e Melbourne.

O desemprego está um nível baixo, de cerca de 5%.

E há muitos australianos que nunca experimentaram uma crise econômica.

Mas analistas advertem que com uma demanda externa que às vezes vacila, um elevado nível de endividamento de seus habitantes e outros fatores que diminuem o consumo, não se pode descartar uma desaceleração do crescimento.

Por isso, a Austrália não pode se descuidar nos 9 meses que faltam para alcançar a Holanda e ficar com a medalha de ouro no crescimento econômico mundial.

Leia também:
Períodos de recessão econômica são tempos que criam monstros
Milionários de Nova York querem pagar mais impostos
A teoria econômica de Adam Smith não produz nada além de desigualdade
Ricos da América Latina são os que pagam menos impostos no mundo

BBC Mundo

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Saulo Postado em 30/Sep/2016 às 20:36

    Muito simples, lá não tem aqueles abobados que usam camisas vermelhas.

    • Moacir Postado em 01/Oct/2016 às 11:01

      Muito mais simples ainda, lá a minoria mais rica sonega menos, investe mais na economia real e menos em especulação financeira, valoriza mais a Saúde e a Educação Pública. E não é golpista como a de cá!

    • Edison Carleti Postado em 03/Oct/2016 às 13:02

      Não é isso não, Saulo. Lá funciona bem porque não tem pessoas polarizadas e sem discernimento como você. Continue com essa sua arrogância a quem usa vermelho para você ver onde vamos chegar.

      • S Rod Postado em 05/Oct/2016 às 09:46

        Voce esta certissimo com relacao ao comentario de Saulo. Eu moro na Australia ha mais de 25 anos. O que atrasa o Brasil e' a midia e nossa classe media medieval que segue esta propria midia. A midia australiana aplaude quem ganha as eleicoes e os dois maiores partidos sao republicanos, votando juntos nos congresso questoes de interesse da maioria. OS coxas passariam mal por aqui, onde os "vagabundos" desempregados recebem "bolsa familia" de mais de 3mil dolares, familia com casal e dois filhos. Tambem o salario minimo e' de' 20dolares por hora, e quem ganha acima de 180 mil dolares por ano paga 46% de imposto e tem ainda o GST (nada mais que a CPMF, de 10%). Logo um Pais "comunista" para os coxas.

  2. Ana Postado em 30/Sep/2016 às 21:50

    mais simples ainda, lá não tem ladrão que usurpa governo eleito.

  3. Henrique Postado em 01/Oct/2016 às 00:46

    Pensei que o maior período tinha sido de Cuba, ou da coréia do norte...a razão deste crescimento e melhora na qualidade de vida é uma só: LIBERDADE!! liberdade economica, liberdade civil, liberdade liberdade liberdade! o Estado não sabe mais do que eu o que é melhor para mim! Se tu é a favor do uber no fundo no fundo tu sabe que o estatismo não funciona como motor do desenvolvimento

    • Edison Carleti Postado em 03/Oct/2016 às 13:23

      Em primeiro lugar não confunda Cuba com Coreia do Norte e nem as considere como modelos genuinamente socialistas. Cuba é uma herança do stalinismo e a Coreia do Norte é uma dinastia totalitária e sem fundamentos, que se auto proclama socialista. Se você acha que somente onde há a ausência do Estado haverá prosperidade, assim como é na Austrália, rebato a você também que em inúmeros locais do planeta onde o Estado não se faz presente não há fartura e sim miséria. Vivemos num mundo que globalmente é capitalista. Esse sistema perverso tem como característica fundamental a existência de duas classes, a explorada e a exploradora. Precisa de crises, afinal sempre alguém há perder para outro ganhar. E nessa metodologia o capitalismo tem o poder de mover geograficamente suas crises. Não sei se você já notou, quando os EUA estão numa boa a Europa sofre e vice-versa. Quando os Tigres Asiáticos rugem, os EUA estremessem. É sempre assim, sempre em algum lugar do mundo muitos irão perder para poucos do outro do planeta ganhar. No caso da Austrália não é mágica, simplesmente está vivendo seu período das vacas gordas.

  4. Sergio Carneiro Postado em 01/Oct/2016 às 06:18

    É um pais capitalista.

    • Edison Carleti Postado em 03/Oct/2016 às 13:24

      Também sempre fomos um pais capitalista e sempre estamos na merda.

      • Eduardo Postado em 03/Oct/2016 às 17:34

        Lá é um país capitalista mesmo, eu morei lá. Não esse capitalismo de estado brasileiro. O estado não se mete na economia. Lá não tem estatal onde a economia de mercado pode atuar. O país tem muitos recursos naturais mas não existe a PetroAustralia, nem a FerroAustralia, quase tudo é privado. A previdência é privada. Estatal lá só saúde, estradas e parte da educação.

  5. MARCO BRITO Postado em 03/Oct/2016 às 11:58

    Quase do tamanho do Brasil (7.692.024 km²) e com menos de 30 milhões de habitantes (24.386.114 hab.- 2013) apenas. O quê que vocês queriam? Assim é mole!

    • Eduardo Postado em 03/Oct/2016 às 17:35

      A maior parte do país é desértica.

      • S Rod Postado em 05/Oct/2016 às 10:01

        Errado, cidadao australiano ha mais de 25 anos corrigindo sua premissa. O governo liberal criou uma mega estatal chamada NBN, National Broadband Network, http://www.nbnco.com.au/ criada por que as empresas privadas nao querem investir pesado na infraestrutura. Duas redes de TV' publicas com budget acima de 1 bilhao de dolares, ABC e SBS. O sistema de saude Medicare e' publico, as escolas publicas e gratuitas, ha escolas privadas, mas a qualidade de publicas nao perdem para as privadas. CSIRO centro de pesquisa estatal. Varios institutos de ciencias estatais. Estradas Federais e Ferrovias Federais. Estatal de construcao de navios e submarinos. O governo subsisdia fortemente o setor de energia, e escolas privadas. A mineracao sao concessoes e o setor paga mais de 40% de impostos. Entao aprenda, a direita da Australia e' mais socialista que o PT, caro analfa.

      • S Rod Postado em 05/Oct/2016 às 10:05

        Mais educacao sobre o sistema privado e de concessoes da Australia. A australia nao vende patrimonio do povo, faz comcessoes e fica com a infraestrutura, por exemplo no estado de Victoria onde moro, a infraestrutura da energia e' do estado, concessao foram feitas pra o servico. Entendeu?

      • S Rod Postado em 05/Oct/2016 às 10:09

        Se voce morou aqui, deve saber que um juiz da high court jamais apareceu para dar entrevista em radio, tv, jornais ou revistas, ou rede social. Aprendeu que inclusao social e' lei, que prefeitos nao sao ligados a partidos. E que um empregado em media nunca ganha mais que 4 vezes o salario minimo, a nao ser CIO, etc. Que os juizes da suprema court recebem menos que no Brasil, mesmo em dollar.

      • Edison Carleti Postado em 05/Oct/2016 às 13:28

        Boa colocação S Sod. Seu comentário responde bem ao que o Eduardo comentou sobre o que eu havia comentado. Sim, a Austrália é um pais com economia de mercado, porém com presença atuante do Estado. A ausência total do Estado cria o anarco capitalismo. Se o capitalismo já é perverso, imagine então o anarco capitalismo! Gostei também da sua colocação: "a direita da Australia e' mais socialista que o PT". Infelizmente sou obrigado a concordar com você em grau, número e gênero. Os governos do PT deixaram muito a desejar, foram mais amigos de banqueiros e empreiteiros do que da própria classe trabalhadora.

  6. Dedé Postado em 04/Oct/2016 às 10:06

    Por que é uma economia de mercado, com alto grau de liberdade econômica. Não há projetos mirabolantes do tipo PAC, mas regras claras e incentivos ao empreendedorismo e ao investimento estrangeiro. Estado é para cobrar impostos e prestar serviços públicos, a economia de mercado é o caminho da riqueza e desenvolvimento.