Redação Pragmatismo
Compartilhar
Michel Temer 02/Aug/2016 às 18:00
11
Comentários

Reforma da Previdência de Temer afeta todos os cidadãos com menos de 50 anos

Se você tem menos de 50 anos, entenda como a Reforma da Previdência Social de Michel Temer irá afetá-lo diretamente

Michel Temer reforma da previdência

A reforma da Previdência Social em discussão no governo interino de Michel Temer deve estabelecer uma idade mínima para todos os trabalhadores com até 50 anos. O limite provável é de 65 anos para homens e de 62 para mulheres, em um primeiro momento.

Para quem estiver acima desta faixa etária, haverá uma regra de transição. Será negociado quanto o trabalhador terá de esperar para se aposentar. Se um trabalhador estiver a um ano da aposentadoria, por exemplo, ele teria de esperar mais seis meses para ter o benefício.

A primeira versão de um estudo sobre a reforma da Previdência consta de uma cartilha intitulada “Mudar para Preservar”. As medidas ainda serão discutidas com as centrais sindicais, contrárias à idade mínima.

As linhas gerais foram fechadas em reunião na última quinta-feira entre o presidente interino e os ministros da área econômica e da Casa Civil, Eliseu Padilha.

De acordo Padilha, a regra de transição deve durar 15 anos para interromper a trajetória de crescimento elevado do deficit da Previdência. A tendência é que o período de transição também ira servir para igualar a idade mínima de aposentadoria entre homens e mulheres.

Cálculos do governo indicam que o rombo neste ano será de R$ 146 bilhões e poderá chegar a R$ 180 bilhões em 2017.

Os militares das Forças Armadas também terão que cumprir a idade mínima de 65 anos. O governo ainda avalia como ficará a pensão das filhas.

Cortes nos benefícios

Padilha disse ainda que o governo pretende cortar os benefícios de pensão por morte para todos os segurados (do INSS e servidores públicos). O valor cairá para 60%, mais 10% por dependente, no limite de 100%.

Benefícios assistenciais pagos a idosos e deficientes da baixa renda também serão reduzidos. O valor do auxílio, hoje correspondente a um salário mínimo independentemente de tempo de contribuição, será revisto.

Neste caso, as mudanças serão restritas a novos beneficiários.

O Planalto só deve enviar a proposta ao Congresso após o julgamento do impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff, previsto para começar no dia 29 de agosto. A expectativa, contudo, é que o texto seja votado apenas em 2017.

HuffPost Brasil e agências

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Eduardo Postado em 02/Aug/2016 às 18:34

    Panelas? Mexer nos juros que é bom nada, né!? Coisa boa é ser rentista aqui no Brasil.

    • Lenno Oliveira Postado em 03/Aug/2016 às 08:39

      Dilma mexeu nos juros durante a crise mundial, oque se teve foi bancos privados tendo o pior arrecadamento da história (aqui no brasil) e bancos estatais gerando grande lucros e a população tendo um dos maiores poderes de compra de sua história, resultado? Bancos privados pagaram toda a campanha de inúmeros deputados e senadores para que se criasse um cerco e uma possível "crise" (entre aspas mesmos, pois quando o interino do temer assumiu a presidência o país estava economicamente equilibrado).

      • felipe Postado em 03/Aug/2016 às 11:37

        O que mais assusta num comentário desse é a pessoa afirmar que o país estava economicamente equilibrado, pior que tem gente que acredita.

  2. enganado Postado em 02/Aug/2016 às 21:06

    A RATAZANA já deu aumento para os MILITARES (((estes cagando e andando para a população, pois na hora que receberem as ordens, mataram-na sem pena e sem dó))), o P$$$DB//DEM//LADRÕES da DIREITA já estão fora da Lava-Jato, o ROUBO continua a todo vapor (((çERRA comanda a ROUBALHEIRA))), a DILMA nunca mais, pois os USraHell não a querem de volta (((Getúlio Vargas))). Então a reforma da PREVIDÊNCIA é o FODA-SE para os 7P's; se gostarem o general acertará contas no calabouço. Aguardem! ___“” braZZZil, –– slogan –– ___””””” ÓDIO e RETROCESSO ””””___ ___“” braZil,__Pátria de INJUSTIÇAS, Viciados em COCAÍNA, LADRÕES e APÁTRIDAS””___ ___”” GOLPE-2018 “””, CLEPTOCRACIA & PLUTOCRACIA Eternas___ “””__braZZZil___ , Pátria, POCILGA da DIREITA e dos MILITARES __“”” ___“” Golpe é na gRoubo ””__ “”” Regime NAZI - FACISTA””” _______ gen. SÉRGIO ETCHEGOYEN, ministro da Secretaria de Segurança para que Nenhum 7Ps= ..., PETISTA se aproxime do Institucional antigo “””Palácio do URUBU”””, atual, __“””Palácio 4 de Julho”””__ “”” Ninho das RATAZANAS “”” ____

    • Niil Fernands Postado em 04/Aug/2016 às 19:28

      Nossa q coração peludo. Em quem vc irá votar p prefeito?

  3. Eduardo Ribeiro Postado em 02/Aug/2016 às 22:39

    O que esse governo golpista usurpador precisa fazer pra essas panelas sairem do "modo silencioso"??

  4. Marcos Postado em 02/Aug/2016 às 23:08

    Necessário também mudar as regras da aposentadoria dos políticos. Por que não começarmos também exatamente aí? Não vejo que quer que seja falar sobre isso. Nem protestos!!

  5. Morgan Freeman Postado em 02/Aug/2016 às 23:44

    Ninguém fala em mexer nos inúmeros privilégios parlamentares e na despesa que dão ao país. É a vergonha nacional em todos os seus níveis.

  6. Edison Carleti Postado em 03/Aug/2016 às 13:25

    O que é grotesco é ver os tecnocratas decidirem algo que aflige a todos. É muito confortável discutir o tema da aposentadoria sentado em um ambiente de trabalho com ar-condicionado, sala com carpete, cafezinho, internet, subordinados aos quais delega ordens e, além de tudo, um alto salário Se você se enquadra nesse perfil, meus parabéns, pois deve chegar aos 65 gozando uma vitalidade tremenda e ainda terá pelo menos uns 20 anos para curtir uma vida boa, merecida por sinal, fazendo seus cruzeiros mundo afora. Agora, se ao contrário, você começou trabalhar aos 14 anos, não teve a oportunidade de estudar e por isso não conseguiu cargos melhores, ganha pouco, mora em uma grande cidade brasileira e enfrenta, além da jornada de trabalho, duas horas para ir e duas horas para voltar do trabalho, utilizando para isso aquele transporte público horrível, neste caso lamento mas você chegará (se chegar) aos 65 no "pó da rabiola". Creio que mais de 80% da população brasileira trabalhadora se enquadre mais no segundo perfil que apresentei. No entanto essa solução está sendo decidida por uma minoria privilegiada apresentada no primeiro perfil. Tudo bem, temos que nos conscientizar de que o problema da previdência é todos e do jeito que está irá a falência em breve. Para tal teremos que passar por algum sacrifício, porém de forma conjunta e não apenas aos menos favorecidos. Por que ao invés de impôr regras copiadas lá de fora não se discute, por exemplo, em aumentar os índices de contribuição do INSS, tanto para o empregado quanto para o empregador? Equalizar o sistema de aposentadoria do servidor público ao do setor privado, também podemos discutir. Acabar com as aposentadorias milionárias e imorais, principalmente de militares de alta patente de do judiciário. Há muito o que se discutir. Se após um exaustivo debate chegarmos a conclusão que a única saída seria realmente impor uma idade mínima, neste caso então devemos imediatamente melhorar as condições de vida do trabalhador para que ele chegue vivo aos 65 anos. Será necessário reduzir a jornada de trabalho para 40 horas (em vários países da Europa é de 36 horas), dar condições para que o trabalhador more perto de seu trabalho, tenha uma assistência médica, oportunidades de redução na jornada de trabalho caso estude e, sobretudo, tenha um salário que o proporcione uma condição de vida digna. Ou seja, se o trabalhador brasileiro tiver as mesmas condições do trabalhador sueco, aí quem sabe podemos pensar na tal idade mínima para aposentadoria.

  7. João Paulo Postado em 03/Aug/2016 às 15:01

    Eu vou me f... com isso. Mas confesso que a felicidade supera - e muito! - o inconformismo quando vejo os coxinhas desgraçados choramingando. Nem me importo de labutar até os 9.983 anos. Como já mencionei em outra ocasião, creio que o mais adequado é a alteração das carências necessárias para a concessão dos benefícios previdenciários. Basta o sujeito trabalhar 15 anos para obter sua aposentadoria quando atingir 60 anos. Ou seja, se alguém trabalha dos 20 aos 35, por exemplo, e fica morcegando até os 60, aposenta. No caso da mulher, é ainda pior. Acredito que homens e mulheres também devem ter suas idades equiparadas para fins de aposentadoria, pois não há diferença expressiva no tocante à expectativa de vida. O benefício assistencial para idosos de baixa renda também deve ser revisto, pois é uma via transversa de obter aposentadoria sem contribuir para a previdência

    • Edison Carleti Postado em 04/Aug/2016 às 13:11

      Concordo contigo, há muito que pode ser feito para que seja preservado o direito à aposentadoria. Suas sugestões são aceitáveis para uma boa discussão. Só não podemos aceitar são as imposições feitas por gente não tem a mínima ideia do que é a vida real de um trabalhador brasileiro padrão, aquele começa trabalhar antes de atingir a maioridade (hoje na atiba há muitos que começaram aos 14 anos), possui uma das maiores jornadas semanais de trabalho do mundo, ganha pouco e por isso não pode ter uma boa qualidade de vida, etc. Será justo a quem se enquadra nesse perfil poder se aposentar somente depois dos 65? Provavelmente esse coitado ao encerrar sua vida profissional irá direto para sepultura.