Redação Pragmatismo
Compartilhar
Rio de Janeiro 06/Jul/2016 às 18:18
26
Comentários

Guardas ‘apagam’ mulher e espancam garoto até ele convulsionar em metrô no RJ

Flagrante mostra uma mulher desacordada após receber uma ‘gravata’ e um garoto negro que teve convulsões ao ser agredido. Guardas tentaram impedir o registro de imagens e também atacaram jornalistas. Confusão começou após manifestação na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro

rio de janeiro metrô confusão
Mulher fica desacordada após receber ‘gravata’ de guardas

Depois de uma manifestação em frente à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro que marcava os 30 dias para o início dos Jogos Olímpicos, cenas de brutalidade e covardia foram registradas por José Cícero da Silva, fotógrafo da Agência Pública, na estação de metrô Uruguaiana.

“Havia cerca de dez jovens em frente às catracas, numa discussão acalorada com os guardas. Alguns tinham conseguido pular a roleta, e os seguranças tinham ido até a plataforma para buscá-los. Tirei a câmera da mochila e me preparei para um possível conflito, que não demorou cinco minutos para começar. De repente, começou a gritaria: “não precisa agredir, não. Deixa ele, deixa ele”, diziam os adolescentes que estavam do lado de fora da catraca, enquanto os guardas conduziam dois ou três jovens de volta para pagar a condução”, relata José.

O fotógrafo conta que uma mulher caiu no chão e ficou desacordada após uma “gravata”. Um menino negro foi encurralado e teve convulsões. “Uma mulher, enquanto estava sendo ‘contida’ com uma ‘gravata’, caiu no chão e ficou alguns minutos desacordada. Um menino negro foi encurralado por dois seguranças, que o agrediram. Sua amiga tentava afastar os guardas, que só pararam quando ele sentou-se no chão e começou a chorar”, disse.

“A todo momento exigiam, com bastante truculência, que os equipamentos fossem desligados – uma fotógrafa teve uma lente danificada. Dois fotógrafos, mesmo depois de se identificar, continuaram sendo agredidos e foram conduzidos até uma sala do metrô. Dali, foram conduzidos para a delegacia”, continuou.

CONFIRA AS IMAGENS:

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Pedro Postado em 06/Jul/2016 às 19:18

    Tudo acidental.

  2. Jonas Schlesinger Postado em 06/Jul/2016 às 20:14

    Jogos Vorazes

  3. sidney Postado em 06/Jul/2016 às 23:28

    Depois querem o apoio da população quando são mortos por bandidos? MORRAMMMMMMMMMM

    • Emerson Postado em 07/Jul/2016 às 03:33

      Boçal! Parou na idade média, meu amigo? Isegoria é direito garantido ao cidadão.

    • Fernanda Postado em 07/Jul/2016 às 06:51

      Concordo

  4. Vinícius Postado em 06/Jul/2016 às 23:40

    Não entendo o porquê de informar que o garoto era negro. A esquerda é obcecada em classificar as pessoas pela cor da pele. A polícia deve conter quem está agindo contra as leis. Não importa se é negro ou branco. Agora, se os policiais cometeram excessos, então devem ser punidos.

    • Nyna Postado em 07/Jul/2016 às 00:30

      Pq adoram lembrar q sao brancos

    • João Paulo Postado em 07/Jul/2016 às 01:35

      Interessante que nessas reportagens jamais há explicações dos motivos que levam guardas, policiais, etc a usarem força física ...

      • Axel Almeida Postado em 07/Jul/2016 às 03:05

        Pra ta batendo até em quem ta filmando devia ter algum motivo né? para de ser burro cara ta feio já

      • Emerson Postado em 07/Jul/2016 às 03:37

        A violência deve ser vista como a última opção. Isso é evidenciado no código penal militar. O que acontece é que um babaca desses acha que possui direito, por apenas estar fardado, de submeter outro cidadão a sua violência.

      • Pedro Postado em 07/Jul/2016 às 07:52

        Não interessa o motivo, a partir momento em que há excesso há também ilegalidade

      • Alair Postado em 09/Jul/2016 às 20:16

        A ditadura está voltando, intervenção Militar Já . kkkkkkk

    • Emerson Postado em 07/Jul/2016 às 03:35

      Não é questão de obsessão da esquerda, o que acontece é que o gatilho da polícia quase sempre aponta para as minorias. Veja esse vídeo como exemplo. Quem foram os agredidos de forma brutal? Um jovem negro e uma mulher.

    • kik4 Postado em 07/Jul/2016 às 05:05

      verdade, como a pessoa quer pular a catraca e ser considerada cidadão de bem. É muito complicado, se o policial falar, e a pessoa não atender ele vai la e pega na pessoa.

    • Luciana Postado em 07/Jul/2016 às 06:41

      Que realidade que vc vive? Só falta vc dizer que no Brasil não existe mais racismo... acho que vc nunca adentrou uma favela!

    • Ana Amelia Postado em 07/Jul/2016 às 09:59

      Tá bom.... se vc quer acreditar que nao faz diferença pra eles a cor da pele.... que pena que vc vive mundo de faz de conta....

    • Eduardo Ribeiro Postado em 07/Jul/2016 às 11:24

      Sério que você não entende pra que informar que o garoto era negro? Serião mesmo, cara? Que outras informações você gosta de ver omitidas?

    • Wylie Postado em 07/Jul/2016 às 15:07

      Eles não são Policiais.

  5. Alan Kevedo Postado em 06/Jul/2016 às 23:56

    ESSAS COISAS PRECISAM SER IMEDIATAMENTE APURADAS E HAVENDO POLICIAL CULPADO, CADEIA, CADEIÃO !!!!!!!

  6. paulo Postado em 07/Jul/2016 às 02:11

    onde tem jornalista ali?

  7. Julia Postado em 07/Jul/2016 às 05:13

    É a mentalidade do prefeito e do governador do RJ, ambos do pmdb, polícia despreparada para lidar com conflitos AGRIDEM, e partem em cima dos mais fracos, atuam em bandos, como hienas. VERGONHA NO RIO DE JANEIRO, VERGONHA NO RESTO DO MUNDO. Será que algum turista viu e filmou?

  8. JULIO Postado em 07/Jul/2016 às 06:46

    RIO DE JANEIRO, maior concentração do mal que existe no mundo. UM INFERNO .

  9. Wellington Cunha Campos Postado em 07/Jul/2016 às 06:58

    Por que mesmo começou a confusão??????? AH, algumas pessoas que se acham melhores que as outras, não queriam pagar para usar o metrô, pularam a catraca e desafiaram os seguranças!!!!!!! Não sou a favor da violência, mas, é preciso ter o mínimo de bom senso dos dois lados.

  10. Diego Postado em 07/Jul/2016 às 07:54

    Primeiro fora temer!!! Segundo nem policias eles são, são apenas seguranças. Segundo independente da cor ou classe social o cidadão não pode ser agredido, eles não têm se quer o direito de dar voz de prisão. E o fato do jovem ser NEGRO precisa ser informado sim, pois a violência é muito maior apenas pela cor da pela e isso não é a esquerda que produz e sim as estatísticas que comprovam, isso só mostra mais uma vez a falta de respeito do Estado para com o cidadão

  11. Cláudio luiz pessuti Postado em 07/Jul/2016 às 08:48

    Eles são ensinados e orientados a fazer isso. São afastados, burocraticamente, depois reintegrados, como heróis. É a cultura da violência , prepotência, autoritarismo.Para melhorar, só daqui á algumas gerações. Sem ilusões.

  12. Roger Postado em 08/Jul/2016 às 12:19

    Se fosse manifestação dos acéfalos de direita batedores de panela, até abririam as catracas pros elitistazinhos medíocres passarem de graça. Mas como é o povo, estudantes, esquerda, etc., o tratamento é esse.