Redação Pragmatismo
Compartilhar
Homofobia 15/Jun/2016 às 15:37
29
Comentários

Pastor diz que massacre em boate gay de Orlando foi bom para a sociedade

Pastor desperta indignação ao afirmar que o massacre na boate Pulse, em Orlando, que deixou 49 mortos e 53 feridos, "foi ótimo e ajuda a sociedade". Líder religioso disse que a cidade está mais segura e ainda comparou gays a pedófilos

pastor massacre boate gay eua
(Imagem: Pastor Jorge Jimenez)

Um pastor batista da Califórnia despertou indignação nos Estados Unidos ao qualificar de “ótimo” o massacre em uma discoteca gay de Orlando, que deixou 49 mortos e 53 feridos na madrugada de domingo (12).

Roger Jimenez, da Igreja Batista da Verdade, em Sacramento, na Califórnia, fez os comentários em uma pregação logo após o massacre. O discurso foi publicado no canal da igreja no YouTube na terça e acabou excluído após denúncias da comunidade LGBT.

No pregação, o pastor chama os gays de “sodomitas” e os compara a pedófilos. “Hoje, as pessoas me perguntam, ‘não está triste com a morte de 50 sodomitas? O problema é o seguinte: é como se me perguntassem, ‘está feliz com a morte de 50 pedófilos?’ Ehh, não, me parece ótimo. Acho que ajuda a sociedade. Sabem, acho que Orlando estará um pouco mais segura esta noite”, afirmou.

SAIBA MAIS: Os comentários de Marco Feliciano sobre o massacre em Orlando

Em outro trecho, revelado pela emissora CBS, o pastor se diz favorável ao assassinato de gays. “Se vivêssemos em um governo direito, deveriam reunir todos eles em um paredão de fuzilamento e estourar os seus miolos.”

Os comentários foram repudiados inclusive pelo prefeito de Sacramento, Kevin Johnson. “Os comentários odiosos feitos por um pastor de Sacramento não refletem os valores cristãos e não têm lugar em nossa sociedade”, disse Johnson.

Dave Garcia, diretor de política no centro LGBT de Los Angeles, disse à agência France Presse que não estava surpreso com os comentários, que diz ouvir com frequência quando se referem a esta comunidade. “Embora estes indivíduos não atirem, nem matem membros da comunidade, carregam as armas com balas de ódio”, disse García.

VEJA TAMBÉM: Ex-esposa revela que atirador de Orlando tinha tendências homossexuais

O pastor disse que o repúdio a suas frases foi um ataque à liberdade de expressão e culto. Ele disse que estava apenas citando a Bíblia durante seu sermão e que seus comentários refletem a opinião de muitas pessoas nos Estados Unidos.

com informações de AFP

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Deisi Postado em 15/Jun/2016 às 17:11

    Esse pastor e o Malafaia dos americanos, o amor que Jesus deixou não vale para fanáticos. Só entendem de julgar. Patético odioso, Malafaia, Boldonaro, Feliciano e pastores fundamentalistas, pregam o ódio, não amor.

    • João Carlos Postado em 15/Jun/2016 às 18:43

      Faltou citar o "joanuilis" como pregador de ódio tbm

    • paulo Postado em 16/Jun/2016 às 14:49

      reportagem fake seus trouxas

      • wallace barros Postado em 21/Jun/2016 às 09:16

        Não é não. Deu nos Jornais americanos, desinformado. Tem vídeo e tudo. https://www.washingtonpost.com/news/acts-of-faith/wp/2016/06/14/pastor-refuses-to-mourn-orlando-victims-the-tragedy-is-that-more-of-them-didnt-die/

  2. José Ferreira Postado em 15/Jun/2016 às 17:12

    La vai aparecer o povo para falar que "todos os evangélicos são assim". Eu não sou (e não pretendo ser) evangélico, diga-se de passagem.

    • Vinis Postado em 15/Jun/2016 às 23:08

      Já já vem o povo a la José Ferreira dizendo uma asneira mais ou menos assim: "Ta vendo, ele é latino, e os esquerdalhas ainda são contra o Trump por ele não gostar de latinos"

  3. DANIEL Postado em 15/Jun/2016 às 17:43

    muçulmanos e cristãos os extremos se tocam!

    • Mirko hadal Postado em 16/Jun/2016 às 02:50

      Os Cristãos serão extintos pelos muçulmanos. Será que isso não está claro ainda? E os Muçulmanos já começaram isso, não sabia? E quem vai sofrer mais são os gays seguido das feministas e depois os comunistas. E o que tem os cristãos nisso aí? Cristãos perderam a masculinidade para o politicamente correto e não olham para a realidade igual a esses aí que citei como alvo dos muçulmanos. Se voce não gostar do qeu respondi, lamento por voce, pois brevemente voce estará sendo obrigado a rezar virado para mecca (se voce tiver sorte).

  4. Sergio Carneiro Postado em 15/Jun/2016 às 18:06

    Pessoas estúpidas tem de todos os lados: nos cristãos e ateus, progressistas e reacionários, capitalistas e socialistas.

  5. Salomon Postado em 15/Jun/2016 às 20:22

    A questão de fundo não é religiosa. A questão é o conflito interno entre a sexualidade e o alter ego. Tome-se o Bolsonaro, como exemplo. Um típico gay que não saiu do armário, como afirmam psicólogos e psiquiatras. Quando garoto, filho de militar, tinha que afirmar sua masculinidade. Entra na escola preparatória de cadetes, e tem que provar a si e aos outros que é macho. Vai para a Academia Militar e tem que demonstrar a mesma coisa na convivência diária com homens nus no banheiro e na caserna. Vai fazer o curso de paraquedista e continua sentindo atração e repulsa pelo mesmo sexo. O conflito, a negação, cobra seu alto preço e o cara ou estoura os miolos ou fica louco. Assim, nascem os fanáticos que odeiam o que são, vendo os gays como espelhos. Alguns saem matando como esse maluco da boate. Outros viram neonazistas - Hitler não tinha relação sexual com mulheres e mandou assassinar milhares de gays nos campos de concentração. Para dar algum sentido ao ódio visceral que sentem, tantos outros apelam para a religião dizendo que os gays são sodomitas e outras barbaridades. A solução para esses casos deu-a o Boerchar: "Malafaia, vá procurar uma rola."

    • João Carlos Postado em 15/Jun/2016 às 23:21

      Cara, nunca li tanta asneira em um comentário. Merece print!

    • Fernando Postado em 16/Jun/2016 às 10:59

      Ao contrário do João Carlos, acho seu comentário de uma lucidez extrema. o JC deve estar particularmente incomodado com as verdades que vc disse...

      • João Carlos Postado em 16/Jun/2016 às 13:12

        Eu? Incomodado? Haha. Pelo contrário. Esse blog me diverte! E muito! Consegue ser mais engraçado que o "sensacionalista". Incomodado estão vcs com o descontrolado crescimento da intenção de votos no bolsonaro. Por isso que nao o esquecem nunca! A próxima será o que? Bolsonaro é o culpado pelo efeito estufa?

    • lyah Postado em 16/Jun/2016 às 23:15

      Perfeito!!!!

  6. Eduardo Postado em 15/Jun/2016 às 22:24

    E ESTA BESTA DIZ-SE SERVO DE DEUS.... COMO ASSASSINATO EM MASSA PODE SER BOM PARA ALGUMA COISA.... IMBECIL....PASTOR DO CAPETA.

  7. Asdrubal Mascaranha Postado em 15/Jun/2016 às 23:19

    Vejam e leiam o que Malafa, felicianus e bolsinho pegam

  8. sidney Postado em 16/Jun/2016 às 01:10

    Esses caras estão muito distantes do que significa o Evangelho de Cristo.

  9. Gustavo Postado em 16/Jun/2016 às 02:35

    Enquanto aqui os imbecis são os evangélicos, lá são os batistas

    • Fernando Postado em 16/Jun/2016 às 11:00

      Tudo farinha do mesmo saco podre...

    • Luiggi Postado em 16/Jun/2016 às 11:05

      Quando um crioulo, como este pastor, que faz parte de uma minoria perseguida pelo simples fato de ter um tom de pele difente da maioria dos cidadãos da "maior democracia do planeta", fala uma m*rda destas, fica claro que estas seitas fundamentalistas - seja lá qual for o nome que tenham - são piores para o ser humano do que a pior das drogas sintéticas que causam dependência física e mental.

  10. ejedelmal Postado em 16/Jun/2016 às 08:02

    Solução para esse pastor https://en.wikipedia.org/wiki/Kanamara_Matsuri

  11. Phelipe Postado em 16/Jun/2016 às 10:08

    Ainda tem a cara de pau de falar que só estava pregando o q está na bíblia.....eh um verdadeiro pilantra, muito parecido com 90% de nossos políticos...

  12. Eduardo Ribeiro Postado em 16/Jun/2016 às 10:33

    Aí as pessoas se revoltam, quebram uns 10 ou 12 ossos desse mau carater, deixam ele hospitalizado um ou dois meses pra ele refletir enquanto reaprende a andar e a falar com o maxilar deslocado, e vagabundo vem encher o saco, "ainn essa violência...estão dividindo a sociedade entre nós e eles...isso é falta de civilidade". É nada.

    • José Ferreira Postado em 16/Jun/2016 às 15:58

      Tá bom, ô violento...

  13. Rodrigo Postado em 16/Jun/2016 às 10:56

    (Outro Rodrigo) Não só esse Ministro religioso, infelizmente... E, nesse sentido, lembro da atitude do Padre Fábio a proclamar o amor ao próximo no caso da travesti Luana Muniz (reconheceu seu erro ao prejulgar, comum a todos). Lembro, mais, do livro que ele escreveu, "O discípulo da madrugada", no qual apresenta personagem que seria um aprendiz de Jesus, a todo o tempo colocando Jesus como um critério hermenêutico de amor para a Lei trazida pelo Antigo Testamento. Propõe, pois, que Jesus trouxe o enfoque do amor próprio e amor ao próximo, assim não sendo cabível ter a religião como um fim em si mesma, nem mesmo como meio para justificar escândalos, agressões, para alcançar o poder (vale o mesmo para ideologias). Seguem alguns trechos: “Muitas interpretações bíblicas foram feitas sob a influência de medos humanos. É natural que isso aconteça. Interpretamos a Sagrada Escritura a partir do que sambemos de nós mesmos. E isso nos impede de chegar ao conhecimento da verdade. Deus se torna refém de nossos limites. Por isso a necessidade de investigar honestamente nossas posturas religiosas, o empenho constante de ter um coração puro, um coração onde Deus possa mostrar-se como realmente é, e não como nos ditam nossos medos, nossos preconceitos.” (p. 20); [...] Rechaçar os imperfeitos é um recurso muito utilizado por quem quer se esconder de si mesmo. [...]; A fragilidade espiritual, fortemente protegida pelos mantos da hipocrisia, não lhes permite conviver com os pecadores. Por um motivo muito simples. A miséria do outro lhes expõem a miséria pessoal. (p. 162); [...] É como se quiséssemos matar no outro o que não suportamos hospedar na carne que somos. (p. 154); [...] A mais nociva de todas as crueldades é a religiosa. Nada pode ser mais pernicioso do que colocar sobre o ódio um manto de santidade. Assim ficamos protegidos. Dos outros e de nós mesmos. Revestidos pelos simulacros da sacralidade, articulamos nossas maldades como se nascessem de boas intenções. E então o mal passa a frequentar o altar que deveria ser o lugar da bondade, e a armadura religiosa torna-se um disfarce para os maus, um recurso que empresta vestes santas aos promotores do Diabo” (p. 153).

  14. Nise Postado em 16/Jun/2016 às 18:48

    Ele realmente está pregando o que tem na Bíblia. Eu, particularmente, acho esse livro muito perigoso. Deveria ao menos ser proibido para menores de 18 anos.

    • Rodrigo Postado em 17/Jun/2016 às 11:14

      (Outro Rodrigo) Leia os Evangelhos, Nise. Como disse acima, com enfoque aos ensinamentos de amor próprio e amor ao próximo, ensinados por Jesus.

      • Fernando Postado em 18/Jun/2016 às 11:22

        Tô contigo, Rodrigo, os Evangelhos são a fonte da trajetória, do pensamento e das lições de Jesus escritos segundo os relatos de quem conviveu com Ele. Nos Evangelhos não se vê o amontoado de besteiras e sandices que os fundamentalistas pregam mas uma lição dificílima de se por em prática: amor e perdão, principalmente aos inimigos. O que sempre foi o motivo de desconexão entre os Evangelhos e o resto da Bíblia são os escritos de Paulo de Tarso, considerado o maior de todos os discípulos pelos fundamentalistas. Paulo de Tarso se auto-intitulava um servo ungido e escolhido através de uma conversão prá lá de esquisita e suspeita quando passa de perseguidor de cristãos a disseminador dos Evangelhos, mas da versão dele dos Evangelhos, tanto que no único contato que teve com Pedro, o príncipe dos apóstolos, escolhido pelo próprio Jesus para chefiar Seus seguidores, Paulo afrontou Pedro porque quis enfiar goela abaixo do pescador o ranço da religião judaica como base para a obra renovadora de Cristo. A idéia é justamente o contrário: o Cristo veio para acabar com a antiga lei e instaurar a nova lei. Paulo não passa de um cavalo de Tróia plantado no seio do Cristianismo para implodir ou, ao menos, desfigurar a verdadeira face da obra de Jesus e subordiná-la aos cânones mosaicos que tanto mal fizeram, fazem e continuarão a fazer ao mundo enquanto forem tomados como verdade e modelo para a sociedade. Os governantes e sacerdotes judeus já sabiam, naquela época, que a Judéia não se safaria do jugo do império romano então trataram de incubar na nova crença o ranço de sua própria religião o que sempre serviu de sustentáculo para sua sociedade. O judaísmo sobrebibeu como um vírus incubado no Cristianismo por séculos numa relação de ódio e obediência cega até que os judeus pudessem novamente exercer sua liberdade de culto sem sofrer perseguições. E, se formos bem honestos ao fazermos uma análise histórica do papel da religião cristã na cultura ocidental - há grandes diferenças entre o Cristianismo ocidental, romano, e o oriental, além das versões copta - veremos como essa deturpação proposital da matriz verdadeira desta mesma religião foi a causa de todos os males sociais, estruturais, políticos e econômicos durante quase dois milênios naquele continente e, por conseguinte, no resto do mundo que esteve sob sua influência, inclusive nós, nas colônias americanas.

  15. Eros Alonso Postado em 18/Jun/2016 às 15:54

    Se tenho um filho morto lá arrebento esse pastor. Vá trabalhar, vá pagar impostos canalha, vá estudar bons livros analfabeto.