Redação Pragmatismo
Compartilhar
Corrupção 10/Jun/2016 às 10:32
10
Comentários

MP pede que Cláudia Cruz devolva R$ 34 milhões aos cofres públicos

Ministério Público Federal pede R$ 34 milhões, em valores de hoje, a ser pago por Cláudia Cruz, esposa de Eduardo Cunha, pelo lobista João Augusto Henriques, pelo ex-diretor da Petrobras Jorge Zelada e pelo empresário Idalécio Oliveira

Cláudia Cruz Eduardo Cunha esposa
(Imagem: Cláudia Cruz, esposa de Eduardo Cunha)

O Ministério Público Federal pediu ao juiz Sérgio Moro que fixe em US$ 10 milhões (R$ 33,9 milhões) o valor mínimo que a jornalista Cláudia Cruz, esposa do presidente afastado da Câmara Eduardo Cunha, o lobista João Augusto Henriques, o ex-diretor da Petrobras Jorge Zelada e o empresário português Idalécio Oliveira devem pagar para reparar os danos causados pelo esquema de lavagem de dinheiro e pagamento de propina pelo qual foram denunciados.

Os quatro se tornaram réus ontem com a decisão de Moro de aceitar a denúncia do Ministério Público Federal de que eles atuaram no pagamento de propina, remessa de recursos ao exterior e lavagem de dinheiro envolvendo a Petrobras e um contrato no Benin.

De acordo com a acusação, o dinheiro ilícito saiu dos cofres da Companie Beninoise des Hydrocarbures Sarl (CBH), de Idalécio, como propina na venda fraudulenta do campo de Benin na Petrobras. O recurso passou pela offshore Acona, de João Augusto Henriques, e foi remetido em parte para o trust Orion, de Eduardo Cunha, antes de cair na conta secreta Kopek, de Cláudia Cruz.

Segundo o Ministério Público, a conta de Cláudia Cruz lavou US$ 1,079 milhão na compra de serviços e artigos de luxo, entre 2008 e 2015.

“Entre 20/01/2008 e 2/04/2015, por inúmeras vezes, dentre outros locais em lojas de artigos de luxo localizadas nas cidades de Nova Iorque, Miami, Orlando, Barcelona, Zurique, Paris, Roma, Lisboa e Dubai, a denunciada Cláudia Cordeiro Cruz, dolosamente, utilizando-se de valores de propina recebidos na conta suíça Kopek (em que a denunciada Cláudia Cruz era beneficiária final), converteu em ativos de aparência lícita consistentes em bens e serviços, incluindo artigos de grife como ternos, bolsas, sapatos e roupas femininas”, afirma a denúncia.

Só em uma diária no hotel sete estrelas Burj Al Arab, em Dubai, Cláudia gastou US$ 5.927. A conta não foi declarada pela jornalista à Receita Federal, segundo o Ministério Público Federal, porque ela sabia que se tratava de “estratagema utilizado para o recebimento de propina pelo seu companheiro”. Na declaração de Imposto de Renda de 2015, ela declarou patrimônio total de R$ 3,7 milhões.

Em sua defesa, durante depoimento no Conselho de Ética, Eduardo Cunha disse que é “dependente” do cartão de crédito de sua esposa. Na planilha de gastos com o cartão constam, entre outros gastos, US$ 42,2 mil em restaurantes, hotel e lojas de grife em Miami Beach. A despesa, equivalente a R$ 169,5 mil , foi feita no período em que Cunha recebia R$ 17,7 mil de salário na Câmara.

Em outro passeio, logo após sua eleição como presidente da Câmara, em fevereiro de 2015, o casal viajou até Paris. Na capital francesa, em cinco dias, foram gastos US$ 1,3 mil no restaurante Gu Savoy, US$ 8,1 mil na loja de roupas masculinas Textiles Astrum France, US$ 965,69 no restaurante Les Tablettes, US$ 1.177 no Le Grand Vefour, e US$ 15,8 mil no Hotel Plaza Athnee. Os dados fazem parte da quebra de sigilo de Eduardo Cunha.

Congresso em Foco

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Pedro Pereira Postado em 10/Jun/2016 às 10:53

    Essa tia só tem foto com cara de doida... na base do remédio... fica rica pra encher o rabo de remédio, melhor ser pobre

    • eu daqui Postado em 10/Jun/2016 às 12:55

      Tem certeza de que o nome é remédio memso?

      • poliana Postado em 10/Jun/2016 às 16:58

        Neh?! Rsrsrsrsrs...

  2. Cypher Postado em 10/Jun/2016 às 11:37

    O mais triste disso é que não me sai da cabeça a fala do Lula naquele fatídico vazamento: A justiça, o senado, o congresso, o supremo, todos acovardados. Daí nós vemos essa notícia de Cunha afastado, seus comparsas virando réus, e essa pseudo-jornalista acusada de gastar 1 milhão em bolsa e sapato, inglês vendo e quem vai dar as caras mesmo é o italiano só preparando a PIZZA!!!

  3. DANIEL Postado em 10/Jun/2016 às 12:17

    Deus proverá!

  4. Luiz Postado em 10/Jun/2016 às 15:32

    Quando foi recolhida??? kkkkkk Claro que está livre..... esse é o fantástico mundo dos "coxunhas" batedores de panelas! kkkkkk

  5. Thiago Teixeira Postado em 10/Jun/2016 às 16:14

    Haja cocaína para estar sempre com os olhos esbugalhados. Ligadeira.

  6. Roger Postado em 10/Jun/2016 às 21:00

    Como assim,"pedir"?!!! Tem que confiscar até o último centavo e jogar essa zoiuda, seu marido Tião Gavião e sua filha patricinha na cadeia! Se fossem pobres que tivessem roubado cacho de banana em feira já estariam mofando atrás das grades. Tem que acabar com essa palhaçada de usar eufemismos pra ricos safados: não tem essa de desvio, apropriação indevida, é roubo, ladroagem,gatunagem, mesmo.

  7. S Rod Postado em 10/Jun/2016 às 21:15

    E a mulher do Vacari foi presa sem provas, solta e nem pediram desculpas. Tratamento para Globais e' outro caso. E' o Pais do STF, Supremo Tribunal Fracassado

  8. Marco Sousa Postado em 25/Jun/2016 às 15:09

    Curioso, o MP ["P.E.D.E"]!. No lugar da Cláudio eu mandava esse "MP" de merda tomar no "c..."!.