Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mulheres violadas 21/Jun/2016 às 14:30
1
Comentário

Menina de 13 anos é abusada em voo da American Airlines

Menina de 13 anos abusada por homem em voo da American Airlines chorava em silêncio, afirma aeromoça que flagrou o episódio. “Nós estamos furiosos com ele, furiosos com a companhia aérea e furiosos que isso tenha acontecido com a nossa filha”, diz a mãe da vítima, que pagou um valor extra para que a filha viajasse sozinha

abuso adolescente menina 13 anos eua
Chad Cameron Camp, acusado de abusar menina de 13 anos (Pragmatismo Político)

Autoridades americanas prenderam um homem de 26 anos suspeito de abusar sexualmente de uma menina de 13 anos durante um voo entre Dallas e Portland.

De acordo com informações da CNN, Chad Cameron Camp foi preso na quarta-feira (16) após o voo aterrissar no destino. Uma aeromoça viu o homem passar a mão entre as pernas da menina – que chorava em silêncio – enquanto fazia o serviço de bordo.

Ela então solicitou que o homem mudasse de lugar e, num primeiro momento, ele apenas se sentou na poltrona do lado. Depois, advertido pela comissária, ele foi para os fundos da aeronave, e a menina para a parte da frente.

De acordo com a denúncia, ele passou a mão na menina pelo menos três vezes. De acordo com o advogado da família da vítima, foram pelo menos 15 episódios. O voo estava vazio, mas mesmo assim Camp permaneceu no assento do meio, do lado da adolescente.

“Estou bem”, teria dito Camp quando a comissária ofereceu para que ele mudasse de lugar e tivesse mais espaço, antes mesmo da aeronave decolar.

Aos investigadores, a jovem contou ter se sentido “assustada e presa”. Ela ainda tentou ficar mais próxima da janela, para evitar que Camp a tocasse.

Nós estamos furiosos com ele, furiosos com a companhia aérea e furiosos que isso tenha acontecido com a nossa filha”, contou a mãe da jovem à NBC.

De acordo com o advogado da família, a American Airlines foi negligente em proteger a menina, mesmo cobrando uma taxa de US$ 300 (R$ 1.020) para que a adolescente viajasse desacompanhada. “Foram 30 minutos de terror para essa jovem”, afirmou Brent Goodfellow ao The Washington Post, e contou ainda que a menina disse que nunca mais quer andar de avião.

Em nota, a companhia afirmou que “leva o assunto muito a sério e cooperou, ampla e imediatamente, com as autoridades na investigação do suspeito”. Não é a primeira vez que um caso de abuso sexual contra um menor de idade acontece dentro de um avião da American Airlines.

Em julho de 2015, um médico paquistanês foi acusado de tocar uma adolescente que viajava sozinha de Nova York para Chicago. Mohammad Asif Chaudhry visitava parentes nos EUA e teria, de acordo com as investigações, tocado uma adolescente enquanto ela dormia. “Mãe, eu estou com medo”, escreveu a adolescente. O médico foi absolvido em novembro, mas um processo, contra ele e contra a companhia, ainda segue em Iowa.

Camp continua preso e alega inocência.

Brasil Post

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Priscila Postado em 22/Jun/2016 às 00:43

    "suspeito de abusar sexualmente" - abuso com testemunha ocular, mas é "suspeito"...