Redação Pragmatismo
Compartilhar
Direita 22/Jun/2016 às 16:46
23
Comentários

MBL diz que Bolsonaro é “vítima de fascismo” em ação no STF

Movimento Brasil Livre, conhecido grupo pró-impeachment de Dilma Rousseff, sai em defesa de Jair Bolsonaro e diz que decisão sobre apologia ao estupro foi “injusta”. Deputado se tornou réu em duas ações no STF

kim kataguiri jair bolsonaro stf
(Imagem: Kim Kataguiri e Jair Bolsonaro)

O Movimento Brasil Livre (MBL), conhecido grupo pró-impeachment da presidente Dilma, usou redes sociais para sair em defesa do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que ontem se tornou réu em duas ações penais no Supremo Tribunal Federal (STF) por injúria e apologia ao crime de estupro.

A página do grupo no Facebook publicou um post dizendo que Bolsonaro “é vítima de fascismo censório em ação no STF”.

“Hoje o STF tornou Bolsonaro réu no processo mais absurdo, ilegítimo e irracional do ano. Uma bizarrice imperdoável. Que vergonha para um país que se diz civilizado ver uma Corte Suprema se rebaixar tanto”, diz a publicação na página do MBL.

De acordo com o coordenador do movimento, o estudante Kim Kataguiri, o MBL não compartilha dos mesmos posicionamentos ideológicos do deputado, conhecido pelo conservadorismo em relação a questões relacionadas aos direitos humanos e pela defesa apaixonada da ditadura militar. No entanto, o grupo acredita que o parlamentar foi injustiçado sob o aspecto processual.

Para Kataguiri, o STF deveria se debruçar sobre outras questões consideradas mais importantes, como o caso emblemático do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que é alvo de 12 inquéritos na corte, dos quais nove referentes à Operação Lava Jato. “Existem questões muito mais relevantes do que uma boçalidade dita por um parlamentar que hoje, apesar de ter uma quantidade significativa de seguidores, politicamente falando não faz nada”, afirmou o estudante.

Questionado se o julgamento do STF não se insere nas atuais discussões sobre a cultura de estupro, Kataguiri avalia que não cabe ao Judiciário “atender anseios populares”.

Reincidência

Bolsonaro tem histórico de envolvimento em polêmicas devido a declarações públicas – motivo que resulta em diversos processos por quebra de decoro parlamentar no Congresso, com desdobramentos na Justiça. No caso em questão, referente a 2011, o deputado Jean Wyllys (Psol-RJ), que é homossexual assumido, ajuizou ação no Conselho de Ética da Câmara por declarações consideradas homofóbicas.

Mas a situação do deputado teve outro destino no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), que o condenou ao pagamento de indenização de R$ 150 mil, por danos morais, ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos (FDD, que garante reparação a direitos coletivos), do Ministério da Justiça. A ação judicial foi resultado, entre outras questões, de declarações do parlamentar sobre homossexuais feitas em março de 2011 e veiculadas no programa CQC, da TV Bandeirantes.

informações de Congresso em Foco

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Eduardo Ribeiro Postado em 22/Jun/2016 às 17:36

    Não sabe o que é fascismo. Aprendeu a palavra anteontem. Não sabe nem por que está vivo. Alguem providencie um corte de cabelo de homem pra esse mendigo intelectual, por gentileza.

    • Jefferson Postado em 23/Jun/2016 às 18:15

      "Alguem providencie um corte de cabelo de homem pra esse mendigo intelectual, por gentileza." Meu caro, com esse comentário vc está se igualando a eles.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 23/Jun/2016 às 21:18

        Estou não, meu caro. Achincalhar e esculhambar essa laia sob todos os ângulos possíveis é obrigação. Esse coitado é patético e digno de comiseração antes de tudo fisicamente. Uma presença desgraçadamente penosa, todo corcunda, não tem porte, não sabe nem se sentar numa cadeira para debater, sua voz transmite insegurança, enfim...uma sucata humana que não impõe respeito, não inspira liderança, não impõe medo, não inspira confiança, não inspira nada. Só pena. Um José Serra com cabelo. Esse é o jovem líder da direita.

      • Denisbaldo Postado em 24/Jun/2016 às 18:16

        Pobre Jefferson também é um mendigo intelectual.

  2. Fabio Roquini Postado em 22/Jun/2016 às 18:11

    Esse tal de MBL tá aceitando "doações" de onde vier, sem seleção alguma. É isso? E tão ganhando quanto para defender o indefensável Bolsonaro? E esse menino, o Katanãoseioque, deve tá fumando coisa estragada pra se comprometer com este lixo.

    • Galvão Postado em 24/Jun/2016 às 00:11

      Eu acho que esse Kim Katabosta deve ter cheirado cola estragada e comido a lata.

  3. Salomon Postado em 22/Jun/2016 às 20:33

    A democracia tem isso de bom. Os imbecis são livres para falar. E porque falam, são identificados.

  4. Eduardo Postado em 22/Jun/2016 às 20:35

    se bobear não sabe nem a nacionalidade dele.... é outro que está criando ilusões ideológicas para tentar se dar bem em eleição.

  5. Sérgio Postado em 22/Jun/2016 às 21:50

    Todas as vezes que vejo uma foto desse infeliz me vem à mente uma imagem de desamparo intelectual.

  6. sandro Postado em 23/Jun/2016 às 00:02

    Pelo menos ele acertou ao afirmar que bolsobosta não faz nada,politicamente falando.

    • Jonas Schlesinger Postado em 23/Jun/2016 às 05:49

      Bom dia a todos. Mais um dia de trampo, e se preparem que hoje e amanhã e o final de semana todo os lambe botas vão se indignar com esse daí. Liu Kang... quero dizer, Liu Quengo, agora virou da turma dos canhotos? Pprque essa frase são deles. Uma vez estava na Globo.com e um analfabeto funcional achou que o populismo é igual a comunismo, socialismo. E tudo pra defender Donald Trump. Porra, Hitler era populista. Populismo já diz tudo, são pessoas que usam de métodos populares para persuadir a massa. Nem sempre os líderes da direita são educadinho. Existe um canal de bosta no youtube (NANDO MOURA) que tem um cabeludo ridículo dizendo que Bolsonaro vai se eleger presidente em 2018. O cara em alguns vídeos é até humorista, mas akela merda não dá pra aguentar, vei. Tanto esse youtuber, como o 5a categoria, como o gado que o segue, tiveram grandes surpresas. FODEU, A CASA CAIU!

  7. Deisi Postado em 23/Jun/2016 às 07:33

    Essas duas figuras são legítimos representantes do fascimo, unica diferença é que o verme e um *velho", o ninja e um aprendiz. Mas não demora se tornará um exímio fascista.

  8. Rodrigo Postado em 23/Jun/2016 às 12:21

    (Outro Rodrigo) A discussão de sempre, pois: definir os estreitos limites entre liberdade e libertinagem, bem como a responsabilidade pelos próprios atos. Se, pois, já sabemos que não há direitos absolutos (mesmo à vida, vez que a Constituição prevê pena de morte em caso de guerra declarada e que a vida de uma pessoa pode ser sacrificada na defesa de outra, em casos de legítima defesa), sempre havendo de serem sopesados os valores em conflito (direitos não colidem nem são absolutos), agora é o momento de o STF definir se há prerrogativas absolutas (a imunidade não é um direito do Parlamentar, mas uma prerrogativa do cargo). Se já é absurda a acusação feita por Bolsonaro (no sentido de que Maria do Rosário o teria chamado de estuprador - o que seria interessante ela informar se fez ou não), tão absurdo quanto é Bolsonaro querer retrucar dizendo que alguém só não deve ser estuprado porque não seria merecedor (como se houvesse merecimento a uma "pena" verdadeiramente perpétua tal). A questão é extremamente relevante e merece ser enfrentada, a fim de que seja definido se, tal qual direitos, prerrogativas de cargos públicos também encontram limitações e em que dimensões e quais as causas de tais limitações. Se, pois, podem ser ditas quaisquer barbaridades, serem feitas insinuações, incitações, ser exaltados torturadores de direita e esquerda, elogiados genocidas de direita e esquerda, feitas considerações ofensivas, motivadas por qualquer ideologia etc. E, por fim, se provada a alegada fala da Deputada e sendo considerado que houve troca de injúrias, analisar ainda se cabe ou não ser aplicada a causa de extinção de punibilidade da chamada "retorsão imediata". P.S.: há interessante diferença a apontar entre Vereadores de um lado e Senadores e Deputados de outro, vez que o cargo dos primeiros terá a prerrogativa em questão apenas em razão do exercício do mandato e na circunscrição do Município, ao que o cargo dos segundos e terceiros não estabelece a limitação em razão do cargo, nem de alguma localidade: "Art. 29., VIII - inviolabilidade dos Vereadores por suas opiniões, palavras e votos no exercício do mandato e na circunscrição do Município" x "Art. 53. CF -Os Deputados e Senadores são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos.".

    • Pedro Postado em 28/Jun/2016 às 08:54

      Obrigado pelo paragrafo digno de apostila de primeiro ano em direito da FAFUPE. Não é um desafio tao grande descobrir o que a Maria do Rosario disse, o que lhe pouparia metade dessa asneira auto-indulgente que você escreveu para a apostila dos candidatos da magistrados da FAFUPE.

      • Rodrigo Postado em 28/Jun/2016 às 11:20

        (Outro Rodrigo) Estás a cada dia mais agressivo, Pedro. Tem algum contraponto? Impugne especificamente o quanto por mim posto e exponha razões de direito (vez que a questão é jurídica) para retrucar. Caso não tenha argumento válido algum (como o seu comentário acima denota), evite o "ad hominem", pois apenas irá depreciar a boa imagem sua. Ou seja, a boa imagem de pessoa que autodeclara-se afim ao pensamento e desenvolvimento científicos e que afirma ter contribuído para tão importante instituto como é o ENEM. Atenção à urbanidade, pois.

    • Pedro Postado em 28/Jun/2016 às 14:57

      Nao estou interessado na imagem que você diz que eu possa ter. Tampouco me comovo com possível "ad hominem" contra quem comenta com intuito de machucar e causar o mal. Você ja sabe do que estou falando, e não sou troll para destilar prazer do comentarismo repetitivo. Como dito no meu comentário original, descobrir o que a deputada realmente disse não é um desafio tao grande assim. Não cabe a mim postar aqui, porque eu não levantei questionamento algum sobre esse assunto. O que questiono é sua participação destrutiva e belicosa nesses fóruns. Não interessa como você acha que alguém que viva de ciência deva se comportar ou se expressar. Interessa sim o que é praticado aqui, e o que você faz para para posicionar-se de forma autoritária, alienante e ofensiva. Não preciso conhecer o direito para enxergar falta de dados em uma informação: e posso pagar um profissional quando tiver interesse ou precisar do serviço. Ja o seu comportamento nesse forum precisa ser devidamente contextualizado e exposto para que as pessoas possam saber do que se trata. Não se esqueça: você não deveria falar muito em "ciência", é um assunto meio distante de você como ficou muito claro na sua apaixonada defesa do papel construtivo que a SUA religião teve no conhecimento, e que, quando a conversa se alonga muito, aparecem kk's. Porque você não se limita a comentar simplesmente o "kk" para evitar todo esse transtorno?

      • Rodrigo Postado em 28/Jun/2016 às 16:44

        (Outro Rodrigo) A questão não é de comoção, mas objetiva. Você teceu críticas vazias e eu te pergunto: qual seu contraponto específico, alheia a tantas pechas vazias, a tantas ofensas? Se tem fundamento para a crítica, basta expô-lo. Em não o tendo, fica apenas o triste retrato da crítica pela crítica, da ofensa pelo eventual prazer de ofender. Fica aberta ainda a oportunidade para apontar especificamente e demonstrar suas razões objetivas para a categorização de minhas intervenções como "belicosas" e "destrutivas", sob pena de restarem mais palavras vazias tuas. Vamos lá, exponha objetivamente. P.S.: você torna a tratar de outro equívoco teu, também devidamente refutado e encerrado, qual seja, o da minha religião (quando expus que devem ser reconhecidos os méritos e ainda criticados os erros). P.S.2: quiçá tanta paixão que você enxerga seja mais uma conduta tua que projetas em mim. P.S.3: já me atacou por me dirigir a você de modo cortês, já me atacou pela minha religião, já me atacou pela minha profissão, já me atacou pela minha idade, já me atacou com diversas pechas, em todos os casos sempre distorcendo ou lendo distorcidas minhas falas, ao que segue sem expor nenhum fundamento para tuas vazias colocações e ofensas.

  9. Ricardo Postado em 23/Jun/2016 às 17:04

    Sim, e para esse mesmo pessoal o nazismo era de esquerda.

  10. Silney Postado em 24/Jun/2016 às 10:41

    Que saudades do tempo em que a internet era ferramenta de estudantes universitários... é como Conde falou, ela acabou por dar voz aos idiotas... É inacreditável como estávamos enganados com o início da rede, quando imaginávamos que ela seria uma ferramente de pesquisa e descobertas, olha no que deu, surgem vermes como estes a todo instante.

  11. Pedro Postado em 28/Jun/2016 às 08:50

    hein?

  12. Yrae Postado em 28/Jun/2016 às 12:28

    O absurdo é o MBL dizer que tem mais coisas importantes do que indiciar criminalmente um deputado que faz apologia ao estupro, a tortura e a ditadura.

    • Ricardo Postado em 29/Jun/2016 às 16:33

      Exatamente, e o MBL se diz defensor da liberdade...

  13. Coxildo Postado em 28/Jun/2016 às 12:45

    ué, deixa eu ver se eu entendi: esses idiotas que vivem falando que movimentos sociais são mimimi de gente querendo se vitimizar e ganhar às custas da pena alheia, se vitimizando e fazendo mimimi pra querer ganhar algo às custas da pena alheia? vai trabalhar kim vagabundo. depois fala de quem recebe bolsa família mas não faz nada da vida a não ser falar merd@.