Redação Pragmatismo
Compartilhar
Direita 22/Jun/2016 às 11:30
5
Comentários

Grupo de extrema-direita ataca alunos em campus da UnB

Grupo de extrema-direita invade campus da UnB para agredir estudantes da instituição de ensino. Universitários foram chamados de “vagabundos”, “maconheiros”, “parasitas” e “gays safados” por manifestantes que vestiam camisas com inscrições como “Bolsonaro presidente”

unb alunos ataque racista direita
Alunos da UnB são alvo de ataque dentro da própria instituição de ensino

Um grupo de aproximadamente 15 pessoas invadiu o campus da Universidade de Brasília (UnB) na noite dessa sexta-feira (17) e agrediram verbalmente estudantes do Instituto de Central de Ciências (ICC), conhecido como Minhocão, com frases racistas e homofóbicas.

Universitários foram chamados de “vagabundos”, “maconheiros”, “parasitas” e “gays safados” por manifestantes que vestiam camisas com inscrições como “Bolsonaro presidente” e “Fora PT”.

Uma bomba caseira foi lançada. A manifestação foi registrada em vídeo publicado pelo Mídia Ninja.

Assista:

A UnB investiga a origem do ato, que foi denunciado por dois estudantes à 2ª Delegacia de Polícia da Asa Norte que registraram ter sofrido ameaça de agressão física por parte dos manifestantes. O Diretório Central dos Estudantes (DCE) anunciou que vai acionar a Polícia Federal para pedir investigação sobre o episódio.

“Eu sou empresária, pago imposto caríssimo pra manter esse parasita. Gay, safado, parasita”, gritou uma mulher a um aluno. “Maconheiro, maconheiro”, emendou. Entre os gritos de guerra, “Golpistas cotistas não passarão”, “Golpistas comunistas não passarão” e “A nossa bandeira jamais será vermelho”, “Uh, é Bolsonaro”

Entre os manifestantes aparece Kelly Cristina, mais conhecida como Kelly “Bolsonaro”, ativista de direita que invadiu o gramado do Estádio Mané Garrinha em fevereiro, durante o jogo entre Flamengo e Fluminense, com cartaz “Fora, Dilma”. Ela também foi expulsa do Palácio do Planalto, em abril, ao gritar contra a presidente afastada durante o “Encontro com mulheres em defesa da democracia”, que reunia movimentos sociais.

Ocorrência

A Divisão de Comunicação da Polícia Civil (Divicom) informou que uma ocorrência foi registrada sobre o caso por dois estudantes, de 19 e 21 anos, que relataram que estavam saindo da UnB quando foram abordados por manifestantes que proferiram xingamentos e discursos ofensivos contra eles.

Ainda de acordo com a Divicom, as vítimas também disseram que os manifestantes ameaçaram agredi-los, e que os jovens chegaram a ser seguidos por um motociclista, que atacou o veículo em que estavam com um objeto desconhecido.

Governador

Na noite de sábado (18), o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) manifestou preocupação com o ataque de ativistas de extrema direita a estudantes da Universidade de Brasília (UnB).

“Determinei à Polícia Civil que apure os casos recentes de ataques a estudantes da UnB com especial atenção. Nosso governo está em sintonia com a sociedade de Brasília, que não aceita atos de intolerância e ódio”, afirmou.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Rodrigo Postado em 22/Jun/2016 às 17:29

    (Outro Rodrigo) Seria bom expor uma coletânea dos absurdos que andam ocorrendo nas universidades públicas brasileiras. Expondo todas as agressões e expondo todos os agressores, de forma a haver denúncia ampla que leve à reflexão sobre o quê (o "quê" de coisa, mesmo) está sendo gerado nas universidades. A falta de senso crítico e do mínimo respeito à integridade física alheia, à liberdade de expressão (que, claro, encontra seu limite nos direitos alheios), à liberdade de pensamento, de associação etc. Esse vídeo acima é um exemplo disso, mas temos diversos outros, como alunos das mais diversas correntes de pensamento sendo agredidos (não apenas verbal, mas ainda fisicamente) pelos seus colegas. Alunos que se dedicam a qualquer coisa, menos a estudar e mesmo aqueles que sequer são alunos (como pessoas do vídeo acima e de vídeos outros), mas que se dedicam a tumultuar o ambiente de ensino. A briga de torcidas políticas está se alastrando para além do corpo eleitoral e agora toma mais força nas universidades, os jovens se inspirando em atitudes totalitárias, extremistas, para impor um pensamento, uma ideologia, pela força física, mas não pela força do argumento demonstrado. Cabe, pois, ver e devidamente criticar todos os absurdos do vídeo acima, mas também divulgar, se informar, sobre quem são todos os agressores em universidades públicas.

  2. poliana Postado em 22/Jun/2016 às 18:24

    taí o nível dos seguidores/eleitores do bolsonaro! inacreditável!!!!!!!!!!!

  3. juliano Postado em 22/Jun/2016 às 19:36

    ó o grau https:[email protected]/cai-a-m%C3%A1scara-do-fascismo-na-unb-812dfffd4148#.qz1cd2pgo

  4. sandro Postado em 23/Jun/2016 às 01:13

    Só vi uma cambada sem noção que nem sabiam o que estavam fazendo,muito burros,dá zero pra todos eles.

  5. Grey Postado em 23/Jun/2016 às 02:37

    Troll detectado. Não percam seu tempo debatendo com esse.