Redação Pragmatismo
Compartilhar
Corrupção 13/Jun/2016 às 16:40
6
Comentários

Dinheiro público foi convertido em sapatos para a esposa de Cunha

Investigação revela que dinheiro público foi convertido em sapatos e roupas de grifes para Cláudia Cruz, esposa de Eduardo Cunha

Cláudia Cruz Eduardo Cunha esposa
Eduardo Cunha e Cláudia Cruz

O coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato, procurador Deltan Dallagnol, afirmou que “dinheiro público foi convertido em sapatos e em roupas de grife”, em referência à lavagem de dinheiro atribuída a Cláudia Cruz, mulher do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Na denúncia, a Procuradoria sustenta que “mais de US$ 1 milhão” foram lavados por Cláudia, inclusive por meio da aquisição de artigos de luxo no exterior. O dinheiro, afirmam os procuradores teve origem em propina que Eduardo Cunha teria recebido em uma transação da Petrobras na África.

“Essa propina foi recebida pelo Eduardo Cunha numa conta no exterior e essa propina foi passada para outra conta que era escondida no exterior por Cláudia Cruz. Cláudia Cruz cometeu dois tipos de lavagem de dinheiro com base nesse dinheiro, mais de US$ 1 milhão. Um tipo de lavagem de dinheiro foi pela ocultação no exterior desses mais de US$ 1 milhão que são fruto de propina, propina recebida pelo marido Eduardo Cunha. A outra lavagem de dinheiro foi a conversão desse dinheiro em bens de luxo. Dinheiro público foi convertido em sapatos e roupas de grifes”, afirmou.

A defesa de Cláudia Cruz disse que ela responderá às imputações como fez até o momento, colaborando com a Justiça e entregando os documentos necessários à apuração dos fatos. Destaca que não tem qualquer relação com atos de corrupção ou de lavagem de dinheiro, não conhece os demais denunciados e jamais participou ou presenciou negociações ilícitas.

Cláudia Cruz é ré em ação penal por lavagem de dinheiro e evasão de divisas por decisão do juiz federal Sérgio Moro, que acolheu denúncia criminal da Procuradoria da República.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 14/Jun/2016 às 08:27

    Já imaginaram se fosse a Dona Marisa?

  2. Eduardo Ribeiro Postado em 14/Jun/2016 às 10:15

    Há um componente misógino nessa declaração aí. Dinheiro público é convertido masculinamente em carros de 700cv, relógio caríssimos de grife, bois e cavalos, bostinhas eletrônicas, ternos italianos, adegas cheias de vinhos e de whiskies, farinha...mas eles são "apenas" ladrões, não tem essa componente do emputecimento com a futilidade. Tem que ver isso aí. Isso posto: se é a senhora esposa de Lula metida num esquema desse, ela já estaria agora enforcada em praça pública, com os brasileiros de bem portando suas camisas amarelas e suas panelas importadas fazendo fila pra dar uma escarrada no defunto. Mas....não é ela.

  3. Guilhermo Postado em 14/Jun/2016 às 10:54

    Maria Antonieta curtiu isso. E se o povo não tem dinheiro para comprar pão, que comprem brioches. Um dia, quem sabe, seremos um país sério. Tomara.

  4. Thiago Teixeira Postado em 14/Jun/2016 às 12:05

    Provas? Até agora foi só papo. No caso da sua ex-primeira dama da Câmara há provas, e ai? Te incomoda ou não vem ao caso?

  5. sandro Postado em 14/Jun/2016 às 17:29

    Trouxinha é trouxinha até a morte,não adianta,eles querem é acabar com o Lula,o outros mais de mil políticos podem roubar a vontade,são uns trouxinhas chorumes escondidinhos mesmo.

  6. João Paulo Postado em 15/Jun/2016 às 02:45

    Interessante enfatizar essa figura da seguinte forma: Cláudia Cruz, EX-ÂNCORA da Rede BOBO, safada e esposa de CÚnha. Obs: Como recuperar o investimento feito naquela cirurgia mal feita que a deixou com o olho arregalado? Acho que o cirurgião deve ser compelido a restituir esse desastre estético aos cofres públicos.