Redação Pragmatismo
Compartilhar
Direita 05/May/2016 às 11:33
17
Comentários

Tribunal Penal Internacional poderá investigar Jair Bolsonaro

bolsonaro direita ditadura tribunal internacional
Jair Bolsonaro, deputado federal pelo PSC/RJ (reprodução)

A União Brasileira de Escritores (UBE) encaminhou ao Tribunal Penal Internacional, em Haia, na Holanda, um pedido de investigação do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) por crimes contra a humanidade. Na votação do impeachment na Câmara dos Deputados, no dia 17 de abril, o parlamentar dedicou seu voto “sim” ao coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, um dos mais notórios e violentos torturadores do regime militar (1964-1985).

Contra o comunismo, pela nossa liberdade, contra o Foro de São Paulo, pela memória do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, o pavor de Dilma Rousseff, pelo Exército de Caxias, pelas nossas Forças Armadas, por um Brasil acima de tudo e por Deus acima de todos, o meu voto é sim“, declarou Bolsonaro.

Segundo o presidente da UBE, Durval de Noronha Goyos, “a conduta de Jair Bolsonaro representa o ato desumano de infligir dor intencional e sofrimento mental sobre as vítimas do coronel Ustra e aos membros da família dessas vítimas, assim como a toda a comunidade brasileira“.

O deputado do PSC é preconceituoso, racista, homofóbico e opositor dos direitos indígenas e homossexuais, informa a carta da UBE. A correspondência diz ao tribunal que Bolsonaro elogia de maneira contumaz a prática de tortura contra pessoas consideradas “dissidentes”. Segundo a UBE, as obras e ações do parlamentar mostram que ele “é um apologista evidente do crime de tortura”.

Para a entidade, a conduta deve ser enquadrada como crime contra a humanidade, de acordo com o Estatuto de Roma da Corte Internacional Criminal, e por ele Bolsonaro deve ser investigado e chamado a prestar contas ao Tribunal de Haia.

Carlos Alberto Brilhante Ustra morreu em 2015. De setembro de 1970 a janeiro de 1974, ele comandou o DOI-Codi, órgão designado para a repressão dos grupos que se opunham à ditadura. Pelo menos 60 pessoas desapareceram e foram consideradas mortas por ações do DOI-Codi em São Paulo, diz a carta da UBE. Mais de 500 casos de tortura foram cometidos, muitos deles pelo próprio coronel Ustra, dentro do órgão.

O jornalista Vladimir Herzog (em 1975) e o metalúrgico Manoel Fiel Filho (1976) estão entre os que foram presos, torturados e assassinados nas dependências do DOI-Codi.

Leia também:
Site da Austrália elege Bolsonaro como o político mais abominável do mundo
Bolsonaro diz que não elogiou torturador após ameaças de cassação
Ricardo Boechat comenta exaltação chocante de Jair Bolsonaro
Mulher conta o que viveu nas mãos do Cel. Ustra, homenageado por Bolsonaro

RBA

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 05/May/2016 às 11:52

    Cadê os defensores do "Mito"?

  2. João Carlos Postado em 05/May/2016 às 13:08

    Hahahah, pqp! De novo sobre o mito! Ooo paixão enrustida! Estão atirando para tudo quanto é lado. Condenar o mito por ter elogiado o ustra, q comandava um suposto local de tortura, sem condenacao penal transitada em julgado, é como condenar o lula por comandar o pt, partido comprovadamente corrupto. Escolham...

    • Clara Postado em 05/May/2016 às 13:52

      Caro João Carlos, já que você não consegue nem dar um Google, copio e colo para você: "Condenação Em 2008, por decisão em primeira instância do juiz Gustavo Santini Teodoro, da 23ª Vara Cível de São Paulo, o coronel Ustra tornou-se o primeiro oficial condenado em ação declaratória por sequestro e tortura, mais de trinta anos depois de fatos ocorridos durante a ditadura militar (1964-1985). Publicada em 9 de outubro de 2008, a sentença é o julgamento, em primeira instância, ao requerimento de dois ex-guerrilheiros e seus filhos Janaína de Almeida Teles, Edson Luis de Almeida Teles, César Augusto Teles, Maria Amélia de Almeida Teles e uma quinta pessoa, Criméia Alice Schmidt de Almeida, que acusaram Ustra, agente de órgãos de segurança nos anos 1970, de sequestro e tortura em 1972 e 1973, requerendo à Justiça que, através de uma ação declaratória, ele fosse reconhecido como torturador. Na sentença, ficou reconhecido que o militar, na qualidade de chefe de operações do DOI-CODI de São Paulo, deveria saber que naquele lugar eram feitas sessões de interrogatório. Baseado em depoimento de Persio Arida ao final, julgou: Cquote1.svg Ante o exposto, JULGO PROCEDENTE o pedido formulado pelos autores César Augusto Teles, Maria Amélia de Almeida Teles e Criméia Alice Schmidt de Almeida.... JULGO IMPROCEDENTE o pedido formulado pelos autores Janaína de Almeida Teles e Edson Luis de Almeida Teles...". Cquote2.svg — GUSTAVO SANTINI TEODORO Juiz de Direito O advogado do coronel Ustra, Paulo Alves de Souza, continuou afirmando que os ex-guerrilheiros, autores da ação, mentiam e anunciou que recorreria da decisão.[13] Em agosto de 2012, o TJSP rejeitou o recurso de Ustra, confirmando a sentença anterior que o declarara torturador.[14] Em junho de 2012, Ustra também fora condenado a indenizar por danos morais a esposa e a irmã do jornalista Luiz Eduardo da Rocha Merlino, morto em 1971. Merlino foi preso no dia 15 de julho daquele ano, em Santos, e morto quatro dias depois. A versão oficial da sua morte, fornecida pelos agentes do antigo Departamento de Ordem Política e Social (DOPS), foi a de que ele se suicidou enquanto era transportado para o Rio Grande do Sul." Do Wikipedia. O cara foi CONDENADO. Ponto.

      • João Carlos Postado em 05/May/2016 às 15:54

        Clara, como vc mesmo disse: "Em 2008, por decisão em primeira instância do juiz Gustavo Santini Teodoro, da 23ª VARA CÍVEL de São Paulo...". Isso é condenação cível, e não penal. Eu fui bem claro no meu comentário. Condenação cível é beeeem diferente de condenação penal. Muitooo diferente!

    • Eduardo Ribeiro Postado em 05/May/2016 às 15:49

      Que paralelo de bosta que você criou, menino. Comparar o Doi-Codi com o PT??? Comparar Ustra com Lula? Como colocar um partido que tem o peso e a história política que o PT tem com o Doi-Codi, meu deus do céu...ou você acha que a história do PT começou ontem, porra....e como é possível comparar um torturador bandido da pior espécie, o que há de pior na escória brasileira, com o maior presidente da história do país? Você é tão ignorante que nem faz idéia do tamanho da merda que escreveu.

      • João Carlos Postado em 06/May/2016 às 01:24

        Nunca li tanta asneira em um comentário. PT, partido de peso? Realmente, ele é tão pesado que está afundando o Brasil. Agora Lula maior presidente da história? Pqp, né! Percebe-se que você é apenas mais um fanático petista. Só dizer Lula "Presidente" já é uma aberração, uma vergonha para o Brasil. Por fim, você, mais uma vez, não rebateu meu argumento. Sempre sai pela tangente....Famosa conduta de petista: ou cospe ou muda de assunto. Para você, ser condenado civelmente é a mesma coisa que ser condenando penalmente então? Existe juiz civil e juiz criminal só pra brincar? Existe Direito Civil e Direito Penal só por diversão? E o princípio da presunção da não culpabilidade, tão comentado por vcs? Morreu agora?

      • Eduardo Ribeiro Postado em 06/May/2016 às 08:34

        Que argumento, filho? O que você chama de argumento é botar no mesmo balaio DOPs e DOI-CODI, orgãos CONCEBIDOS E IMPLEMENTADOS EXCLUSIVAMENTE para perseguir, torturar e matar brasileiros, e um PARTIDO POLITICO nascido em meio a ditadura, com a nobre missão de atuar junto aos trabalhadores, um partido nascido na esquerda quase 40 anos atrás. O que você chama de argumento é colocar no mesmo balaio um SABIDO TORTURADOR - Ustra foi um bandido torturador, isto é um fato e não há discussão sobre isso - e um presidente que, não obstante as concessões que fez ao capital, foi o primeiro a olhar para os milhões de miseráveis cuja existência jamais foi sequer lembrada pelos seus antecessores. Você é louco? Comparar coisas tão diferentes não é simples trollagem, é insanidade. E você acha que isso é "argumento"? Vai estudar a história do seu país, menino. Abre uns livros de história pra parar de passar vergonha. E que bosta de espantalho é esse de "condenação civil blablabla"? Tá dando moral pra ARREGADA COVARDE do teu ídolo, que viu que deu merda homenagear torturador e lançou esse espantalho aí de "nunca foi condenado"? Se não existe condenação transitada em julgado no criminal é porque a Lei da Anistia impede que isso ocorra. A verdade é que Bolsonaro NÃO FOI HOMEM pra sustentar o que disse. Peidou molhado diante da repercussão negativa que sua homenagem resultou. Pipocou feio e inventou essa de "ainn nunca homenageei torturador, porque Ustra não foi condenado", e meninos virgens, inseguros e sem referência paterna começam a repetir pra defender o ídolo-mito. O ídolo-mito de vocês, alem de um fascista sem carater, expôs pro país inteiro que é um CAGALHÃO que não é homem de sustentar o que disse, um FROUXO.

      • João Carlos Postado em 06/May/2016 às 13:18

        Eduardo ribeiro, vc é extremamente prolixo. Vc simplesmente se resume a dizer que os outros precisam estudar história, mas não percebe que vc mesmo precisa conhecer o seu país. Essas cartilhas de esquerda que vc leu estão mto longe de ser história. Estão mais para demagogia. Já ouviu falar?Novamente só ficou falando asneiras e não tratou do principal. Me prove que ele foi condenado criminalmente por tortura? Vcs ja perceberam o absurdo? Vcs querem punir o bolsonaro por elogiar uma pessoa que sequer foi condenada criminalmente! Unico fato que existe é que o ustra nunca foi condenado criminalmente! P q punir o bolsonaro então? Se for assim, tbm quero a punição do lula por comandar a maior organização criminosa do brasil. Ele "deveria saber" que a corrupção ocorria no partido....

      • Eduardo Ribeiro Postado em 09/May/2016 às 17:32

        Filho....geração Facebook/Twitter é isso aí mesmo. Passou de 2 linhas e não tem nenhum meme, ""ainnn que prolixo..nem li"". Seu ídolo, seu herói, é um cagalhão, um covarde que não é homem de sustentar o teor do que disse e agora está desconversando. Seu ídolo elogiou torturador por ser torturador ("o pavor de Dilma"). Eu estou falando de história, menino. Estou falando de fatos. Ustra foi um bandido, inegavel e comprovadamente, um canalha torturador, ser humano da pior espécie, que vale menos do que bicho. "Oh, ele não foi condenado". Você é burro ou louco? Maluf até semana retrasada era procurado pela Interpol, e hoje não é mais. Pergunto: passou a ser honesto? Tudo que sabidamente roubou não foi mais roubado? JC, menino burro que acha que a realidade do mundo é feita exclusivamente através de minucias de tribunais, acha que sim e entregaria hoje seu salário mensal para papai Maluf cuidar. Eu não tenho que provar nada pra você quanto a condenação do Ustra - que você se agarra desesperadamente - porque ela é irrelevante. A ausencia de condenação não faz Ustra deixar de ser um dos mais despreziveis seres vivos que pisaram no mundo. Além do que, Lei da Anistia, filhão. Ah, se não fosse ela....prova tem aos montes. VAI ESTUDAR. Larga essas bostas que tu anda lendo, não me surpreende você ser um completo analfabeto, pois alem de não gostar de ler (ainnn muito longo seu texto), acha que aula/livro de história é "cartilha da esquerda". E ainda por cima quer comparar a situação com a raivinha que sente de Papai Lulão. Menino JC quer Lula preso? Bota as provas na mesa dos caras. Vai lá, mostra o que você tem. Não tem Lei de Anistia pra salvar a pele dele, e você vai ser muito bem pago por isso. Mas pra chamar ele de ladrão não precisa nem prender ele, apenas MOSTRE SUAS PROVAS e todos chamaremos ele de ladrão.

    • Gersier Postado em 05/May/2016 às 16:28

      Só mesmo grandes otários e idiotas postam suas imbecilidades em blogs para nos ,mostrar o quanto o são. Acreditam eles que todos são como eles, desconhecedores da história do próprio país onde nasceu e vive. Verdadeiros MIDIOTAS que acreditam na fascista e golpista globo, na vesga que de há muito deixou de ser revista de fofocas para se tornar porta voz de facínoras, no fôia de São Paulo que de jornal só tem o nome, mas que não passa de pasquim de quinta categoria.

  3. José Ferreira Postado em 05/May/2016 às 13:39

    E por aí mesmo. Eu não vejo essa "revolta" em relação aos deputados que elogiaram Marighella, um terrorista assumido.

    • Pedro Postado em 05/May/2016 às 17:55

      O Marighella, não era terrorista, os terrorista foram os militares e civis que deram o golpe de 1964. O Bolsonaro é o espelho desses seguidores fascista, que eu repugno.Viva a Democracia!

      • DANIEL Postado em 09/May/2016 às 15:32

        MARIGHELLA, era revolucionário não terrorista!

    • Fábio Santiago Postado em 05/May/2016 às 19:38

      Mariguella foi muitas vezes torturado por esses e percebeu que qualquer um que era contra o regime era torturado muitas vezes até a morte sem menos ser da luta armada. marighella é uma de muitas vitimas da opressão deste país.

  4. enganado Postado em 05/May/2016 às 14:52

    Me desmintam se o "Bigode" não tinha um "topetinho" igual ao do BOÇALNARO? ___Mera semelhança, é pura coincidência. ___ . Qdo o BOÇALNARO vai ser processado por estar na lista de FURNAS? NUNCA! NUNCA! NUNCA! NUNCA! NUNCA! NUNCA! ... etc. Pertence ao tal do exército do braZil. Chega ou querem MAIS? Vai devolver a GRANA? Só depois que a RATAZANA, AÓPIO, FHC, çERRON, SAMPAIO, CÚnha, .... pararem ROUBAR!

  5. sandro Postado em 06/May/2016 às 04:38

    Pegaram o bigode do hitler e fizeram esse clone.

  6. Atila Jose Postado em 25/May/2016 às 18:45

    Tenho pra mim que Bolsonaro só será julgado mesmo no inferno! até lá, continuará fazendo a cabeças de muitas mulas idiotas.