Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mídia desonesta 24/May/2016 às 15:49
14
Comentários

Jornal Nacional de segunda-feira foi negociado com Michel Temer

Edição do Jornal Nacional que foi ao ar na noite desta segunda-feira (23/5), dia da divulgação do áudio explosivo de Romero Jucá, foi fruto de uma negociação com Michel Temer. Narrativa que ficou acordada era a de preservar Temer e rifar Jucá

jornal nacional michel temer

O jornalista Renato Rovai publicou em sem blog que a edição do Jornal Nacional desta segunda-feira (23/5), dia da divulgação do áudio explosivo de Romero Jucá, foi fruto de uma negociação com Michel Temer.

“Durante o dia a Globo foi cobrindo o tema de uma maneira bem menos explosiva do que, por exemplo, o áudio vazado do ex-senador Delcídio. Ou do grampo ilegal da conversa entre Lula e Dilma. Só ao final da tarde, quando a solução do afastamento de Jucá já havia sido negociada por Temer, é que se decidiu por fazer um Jornal Nacional onde o caso teria destaque relevante”, relata o jornalista.

“A narrativa que ficou acordada era de preservar Temer e rifar Jucá”, acrescenta.

Leia a íntegra do texto abaixo:

por Renato Rovai

O Jornal Nacional de ontem foi fruto de uma intensa negociação, é o que revela uma fonte do blogue.

O áudio da conversa entre Romero Jucá e Sérgio Machado fez com que os luas pretas da Central Globo de Jornalismo trocassem inúmeras mensagens e realizassem uma reunião de emergência logo cedo.

A primeira decisão foi esperar para ver qual seria a repercussão. E pela manhã tanto a GloboNews quanto o G1 trataram do assunto de forma suave e sem muito destaque.

Na Globo, porém, a avaliação era de que não havia saída para o agora licenciado ministro do Planejamento. E a mensagem foi enviada para Temer através de Wellington Moreira Franco.

O carioca não precisava ser convencido. Teria dito que iria buscar convencer Jucá a se afastar ou renunciar ao cargo, mas que não seria uma tarefa tão simples.

Durante o dia a Globo foi cobrindo o tema de uma maneira bem menos explosiva do que, por exemplo, o áudio vazado do ex-senador Delcídio. Ou do grampo ilegal da conversa entre Lula e Dilma.

Só ao final da tarde, quando a solução do afastamento de Jucá já havia sido negociada por Temer é que se decidiu por fazer um Jornal Nacional onde o caso teria destaque relevante. E que se liberou os âncoras e comentaristas da GloboNews para que pudessem tratar de forma mais intensa do assunto.

Até aí, nada muito surpreendente. A não ser pelo fato de que o sinal de que não seria necessário aliviar para Jucá teria partido da equipe de Temer, segundo a fonte do blogue.

A avaliação dos que fizeram a ponte com a Globo era a de que o tratamento da saída de Jucá não deveria ser o de um simples afastamento, mas o de uma demissão, para que Temer não saísse tão desgastado.

Não foi à toa que a apresentadora do JN, Renata Vasconcellos, abriu a nota sobre o caso fazendo bico para falar que Jucá foi “e-xo-ne-ra-do”.

E que o presidente interino apareceu no meio da reportagem dizendo ao repórter da GloboNews “que tudo iria se resolver e que estava tudo tranquilo”.

A narrativa que ficou acordada era de preservar Temer e rifar Jucá.

E por isso, o restante do bloco, não por acaso o último, foi dedicado a noticiar os principais trechos do áudio da conversa divulgada pela Folha, evitando repercutir muito o assunto e a crise que o áudio gerou.

Antes, porém, houve tempo para falar muito da crise da Venezuela e do caso que pode levar o governador de Minas, Fernando Pimentel, a ser cassado.

Segundo a fonte deste blogue, Jucá percebeu que seria rifado e falou grosso na reunião que teve com Moreira Franco e Eliseu Padilha. E num momento mais explosivo teria dito que se fosse jogado ao mar poderia fazer o mesmo que Sérgio Machado, referindo-se a delação que o ex-presidente da Transpetro negociou.

Também não por acaso, ontem, depois disso tudo acontecer e quando dava uma entrevista conturbada no Congresso que um repórter da GloboNews se aproximou dele e perguntou a queima roupa:

– O senhor está pensando em fazer delação premiada?

Jucá ficou atordoado e saiu sem responder. Mas a pergunta não estava fora de contexto. Teria sido pedida por um dos editores ao jovem jornalista.

Era um aviso para Jucá dos seus amigos do PMDB de que a ameaça já havia vazado. E de que a Globo não iria preservá-lo.

Jucá não tem mais condições de voltar ao governo e sabe disso. O que ele busca agora é se livrar da prisão. E para que isso não aconteça ele vai precisar da Globo e da mídia que citou como parte da articulação do impeachment. Por isso, muito provavelmente, mesmo tendo entendido tudo que lhe aconteceu, vai ficar quieto. Mas só se escapar. Caso não, toda essa operação pode vir á tona e ainda com um número muito maior de detalhes.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Denisbaldo Postado em 24/May/2016 às 16:43

    Mas eles detonaram o Aécio, o Serra e o Aloísio. A coisa tá ficando boa!

    • Thiago Teixeira Postado em 24/May/2016 às 21:52

      Detonar em 12 segundos a cada 300 noticiários é como retirar uma gotinha do oceano. A notícia só entra na cabeça dos leigos com repercussão, hoje nem tocaram no assunto, isolaram o Jucá e não fizeram uma citação a presidenta Dilma e muito menos tiveram, desde sempre, o caráter de entrevista-la e ouvir da parte mais atingida o que ela achava disso tudo.

      • Denisbaldo Postado em 25/May/2016 às 10:51

        Sem dúvida o JN é ridículo, mas a coisa está tão zoada que até ele está tendo que entregar seus parças aos leões. A Folha de SP já deixou claro que vai atacar e isso é muito bom. Hoje já temos outra gravação revelada, agora do Renan. Não acho que Dilma volte, mas este governo vai pagar muito caro pelo que fez. O PV mesmo já abandonou o barco e vai devolver o ministério. Não há motivos para comemorar, mas que as coisas estão muito melhores do que eu esperava, isso estão. O golpe foi escancarado e este governo está com os minutos contados. Mesmo que Dilma caia, os próximos 2 anos e meio serão perfeitos para desmascarar de uma vez toda esta corja golpista. Eles são o alvo agora.

      • Thiago Teixeira Postado em 25/May/2016 às 12:28

        A postura da Folha achei muito estranha mesmo ... a mesma fez algo parecido com o Aeroporto do Tio do Aécio. Mas é aquilo, 364 dias do ano capa anti PT e 1 anti PSDB. Sinto muito. Mas eu acho que querem resgatar um pouco a credibilidade, mas só um pouco, melhor que nada.

      • Denisbaldo Postado em 25/May/2016 às 15:01

        Eu pensei que este golpe só seria desmascarado em uns 10 anos. O que está acontecendo agora é sensacional, menos de duas semanas depois da votação no Senado. A Folha de SP é um grupo muito mais sólido do que a Globo, Veja e outros. Eles têm o Datafolha e o UOL. Já fincaram seus pés no futuro virtual e podem atacar a tudo e a todos sem medo e sem dependência igual à Globo e Veja. Com certeza o Datafolha já sabe a verdadeira opinião do brasileiro sobre este golpe e decidiu atacar este governo ilegítimo, ao invés de enfiá-lo goela abaixo e lá na frente perder a credibilidade, algo que já aconteceu com o JN. Tomara que seja esta a razão.

  2. DANIEL Postado em 24/May/2016 às 17:25

    e agora trouxinhas? cadê o panelaço?

  3. sandro Postado em 24/May/2016 às 17:35

    Se ficar o bicho pega,se correr o bicho come,tá tudo fedido,é só questão de tempo.Ou alguém esqueceu que o pmdb foi fundado por judas depois de ter rompido com jesus,vai ser rato comendo rato.

  4. ELIAS MENDES Postado em 24/May/2016 às 19:09

    DIZEM QUE O JUDAS MORREU,E RESSUSCITOU NO PMDB KKKK.O BRASIL TA PARECENDO O DIA QUE A TERRA PAROU.

  5. Carol Postado em 24/May/2016 às 19:15

    Só to gostando de perceber que na massa, tem uma pequena parte que realmente não quer bandido de extimação.

    • Thiago Teixeira Postado em 24/May/2016 às 21:56

      Mas continuam a perseguir e bater panela a um partido político que vem ao caso dessa massa. A denúncia é contra o PMDB? zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz quando for o PT me acordem.

  6. Deisi Postado em 24/May/2016 às 19:26

    O golpe está no DNA da globo, em 64 apoou em 2016, não foi diferente. A diferença é que em 64 foi pela farda, em 2016 pela toga.

  7. Thiago Teixeira Postado em 24/May/2016 às 22:00

    Todos os noticiários da GLOBO estão fechados com a assessoria de Temer, foi assim nos 8 anos de FHC onde os ancoras voltavam sempre com um sorriso no rosto quando a imagem do presidente querido saia de cena. Quem acompanha a mídia e a política criticamente desde a década de 80 pelo menos, percebeu isso e reflete sobre o que ocorre hoje.

  8. Eduardo Ribeiro Postado em 25/May/2016 às 10:46

    """""""O Grupo Globo será sempre independente, apartidário, e praticará um jornalismo que busque a isenção, a correção e a agilidade. Não será, portanto, nem a favor nem contra governos, grupos econômicos, partidos. O Grupo Globo é independente de governos e de grupos econômicos, e os seus veículos devem se esforçar para assim ser percebidos.""""""". Estão fazendo um maravilhoso trabalho, pouxa, super de acordo com seus principios editoriais. Parabéns aos envolvidos.

    • Thiago Teixeira Postado em 25/May/2016 às 12:29

      Isso foi lido no Zorra Total ou nas pérolas do programa do Jô? kkkkkk