Redação Pragmatismo
Compartilhar
Política 11/May/2016 às 10:28
5
Comentários

Delcídio do Amaral é cassado por unanimidade e acusa Renan Calheiros

Cassado, Delcídio diz que Renan fez “manobra típica do gangsterismo”. Depois de delatar Renan, ex-senador reclama da celeridade com que a votação de seu processo transcorreu de um dia para o outro. Foi “manobra traiçoeira, típica do gangsterismo que intimida pessoas e ameaça instituições”

Delcídio do Amaral Renan Calheiros
(Imagem: Delcídio do Amaral e Renan Calheiros)

Cassado por 74 votos a zero em plenário, o senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS) divulgou nota nesta terça-feira (10) reclamando da celeridade com que a votação de seu processo por quebra de decoro parlamentar transcorreu de ontem para hoje, com a convocação de duas reuniões da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) – uma delas no próprio plenário – para votar o parecer.

Segundo Delcídio, trata-se de uma manobra do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), para atingi-lo, com objetivos não declarados.

Por meio de nota escrita a quatro mãos com o advogado Antonio Augusto Figueiredo Basto, Delcídio – que mais cedo não foi ao Senado se defender em plenário diante dos colegas – diz que o cacique peemedebista quer o seu silêncio e, por isso, agiu em “retaliação vil” depois da delação.

Para Delcídio, foi uma “manobra traiçoeira, típica do gangsterismo que intimida pessoas e ameaça instituições”. Ainda segundo o ex-líder do governo no Senado, Renan se valeu da condição de presidente da instituição para pôr em campo “o espírito revanchista de quem se julga acima da lei e do Direito”.

Ontem, Renan ficou irritado com a decisão da CCJ de prorrogar o prazo para que o parlamentar enviasse ao colegiado mais um documento produzido pelo Ministério Público Federal que serviria como peça de sua defesa.

A postura do presidente do Senado foi mais um sintoma da crise política que envolve Câmara, Senado e a Presidência da República em meio a um processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. A intenção de Renan desde a semana passada era votar o julgamento do senador Delcídio antes da definição do afastamento de Dilma.

“A maneira açodada com que se precipitou a sessão de cassação do mandato de Delcídio do Amaral, com atropelo de ritos e supressão de garantias, reflete uma retaliação vil à sua condição de colaborador da Justiça. A manobra para alterar o que fora inicialmente deliberado revela a preocupação de quem pretende manter-se nas sombras da impunidade e esconder o aditamento recentemente oferecido pela Procuradoria-Geral da República perante o Supremo Tribunal Federal. A tentativa de emudecer Delcídio Amaral e esconder o já mencionado aditamento será objeto de pronta representação contra o Senador Renan Calheiros, por obstruir o procedimento e constranger a Casa legislativa”, diz outro trecho da nota.

Com a decisão do Senado, Delcídio é automaticamente enquadrado na Lei da Ficha Limpa e, consequentemente, torna-se inelegível pelos próximos oito anos. Além disso, agora que perdeu o direito a foro privilegiado, deverá passar a ser julgado na Lava Jato em primeira instância da Justiça, no âmbito da jurisdição do juiz federal Sérgio Moro.

Edson Sardinha, Congresso em Foco

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Valle Postado em 11/May/2016 às 10:34

    Nenhuma denúncia fica sem punição.

  2. Cleusa Postado em 11/May/2016 às 16:01

    Lula ladrão!!!? Você é mais um que pagará pela mentiras pregadas pela mídia em parceria com o Judiciário! Burro!

  3. Joao Postado em 11/May/2016 às 17:20

    ZUMBI DO "PLIM PLIM"

  4. Deisi Postado em 11/May/2016 às 17:24

    Cleusa, ele assiti no JN e vem comentar aqui.

  5. enganado Postado em 12/May/2016 às 14:40

    Por que vc vai demiti-lo para aumentar seu salário? Todos nós sabemos que os contratados pela Direita deixam SEMPRE metade da GRANA=PROPINA no bolso do CONTRATANTE=Você. Acertei no alvo. Se é DIREITA é Ladrão.