Redação Pragmatismo
Compartilhar
Homofobia 25/May/2016 às 17:59
3
Comentários

Casal homossexual hostilizado se beija na frente de 800 homofóbicos

Casal gay ofendido desafia protesto de extrema direita e se beija na frente de mais de 800 manifestantes racistas e homofóbicos

casal gay homofobia nazistas beijos
Gregor Eistert e David Fernández surpreendem neonazistas após serem hostilizados

Um casal gay desafiou um protesto de extrema direita em Madri, na Espanha, e se beijou na frente de mais de 800 manifestantes racistas e homofóbicos.

Gregor Eistert e David Fernández passeavam pela cidade quando foram surpreendidos pela manifestação organizada por grupos de extrema direita que exigiam a expulsão de refugiados da Espanha.

Era um lindo dia, então decidimos procurar uma mesa ao ar livre”, disse Eistert ao jornal The Independent. “Quando chegamos na Plaza del Dos de Mayo [ponto turístico e de diversas manifestações] fomos surpreendidos por um monte de policiais. Eu perguntei para uma das pessoas que pararam para ver o que estava acontecendo e disse que era algum tipo de protesto.”

No primeiro momento, os manifestantes protestavam contra a vinda de refugiados ao país, mas após verem o casal de mãos dadas, eles começaram a gritar ofensas homofóbicas.

“Primeiro, notamos vários olhares enojados das pessoas da manifestação e, depois, começaram a nos insultar. Sabíamos que não ajudaria em nada devolver as ofensas. Foi então que David de repente me beijou.”

Ao Independent, o casal afirmou que se sentiu um pouco intimidado com a situação. “Mas não queríamos esconder algo ou deixar de andarmos de mãos dadas. Além disso, nós vivemos em um país livre.”

O beijo não foi interrompido pelos manifestantes mas por um policial, que os empurrou. “Já está bem, homem, está bem”, disse o policial, segundo o jornal El Español. A cena foi gravada por um jornalista que estava no local.

Vídeo:

Huffpost Brasil e Band

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Sérgio Carneiro Postado em 26/May/2016 às 04:54

    "Sabíamos que não ajudaria em nada devolver as ofensas. Foi então que David de repente me beijou.” E o dedo médio em riste não é devolver a ofensa? Só pode ser piada.

  2. Deisi Postado em 26/May/2016 às 08:45

    Ainda bem que foi na Espanha, se fosse no Brasil estariam mortos.

  3. Telmo Postado em 26/May/2016 às 21:45

    Outros bons exemplos vem do Canadá, da Alemanha e das pesquisas abaixo: http://saudepublicada.sul21.com.br/2016/02/21/homofobia-no-canada-querem-prevenir-e-aqui-quem-nao-quer/