Redação Pragmatismo
Compartilhar
Corrupção 23/May/2016 às 20:56
39
Comentários

Áudios de Romero Jucá têm potencial de parar a República

Os áudios vazados do ministro Romero Jucá revelam tudo: intenção principal da chegada de Michel Temer no poder era interromper investigações sobre corrupção, já que a Lava Jato atingiria figuras de todos os partidos políticos. São citados Aécio Neves, Eduardo Cunha, Renan Calheiros, entre outros

Romero Jucá Michel Temer
Romero Jucá e Michel Temer. Ministro pediu licença do cargo

O ministro do Planejamento, senador Romero Jucá (PMDB-RR), se licenciou do cargo que assumiu dez dias atrás. Ele retorna ao Senado Federal.

Jucá disse que apresentará ao Ministério Público Federal (MPF) um pedido formal para que seja feita rápida manifestação sobre o caso das gravações divulgadas Folha de S.Paulo que o envolvem. Ele ressaltou que, dependendo do resultado do MPF, voltará ou não para o ministério.

De acordo com informações de deputados e senadores que desde cedo acompanharam de perto o desenrolar do caso, a saída do ministro do Planejamento foi definida no final da manhã, mas faltava ser encontrada o que muitos peemedebistas chamaram de “solução honrosa”. Isso porque o que se esperava era uma forma de não prejudicar ainda mais o senador e evitar mais arranhões à sua imagem e ao governo Temer – diante de declarações feitas por ele de que não deixaria o cargo. Jucá recuou, mas com o discurso de que não estava saindo em definitivo.

Outra informação divulgada por assessores do Palácio do Planalto são de que no início da manhã ainda existia uma preocupação, por parte de Temer, em tentar manter o senador na pasta, uma vez que interino o considera um grande aliado e o vê como um parlamentar que teve atuação importantíssima nas negociações que levaram ao afastamento de Dilma Rousseff e o conduziram ao poder.

A situação teria mudado, entretanto, depois da divulgação da íntegra das gravações, mostrando que, ao contrário do que sustentou o senador, as denúncias são bem mais graves. Jucá tentava argumentar, desde a noite de ontem, que quando falou em “pacto”, na conversa, referiu-se a uma forma de fazer a economia andar no país, evitando que os programas e ações ficassem paralisados por conta das investigações da Lava Jato.

O senador chegou a afirmar que parte da fita teria sido “editada” para incriminá-lo e manipular uma má imagem sua. Só que a íntegra da conversa deu a entender, segundo membros do MPF e até integrantes do Executivo, que o pacto mencionado por Romero Jucá era, mesmo, uma forma de, com a subida de Temer para o Planalto, blindar os políticos nas denúncias da operação.

Brasil ‘tomado de assalto’

Na opinião do deputado federal Wadih Damous (PT-RJ), o teor do áudio do ministro do Planejamento, Romero Jucá, é mais grave do que o revelado em novembro de 2015, do ex-senador Delcídio do Amaral. “Esse governo, na verdade, não é um governo, é uma quadrilha. O país foi tomado de assalto por uma quadrilha. Esses áudios só mostram isso. Foi dado um golpe e vieram para institucionalizar a corrupção. É um bando de salteadores que se apresentou ao pais como aqueles que queriam salvar o país da corrupção, mas na verdade estão mergulhando o país mais fundo no poço da corrupção”, diz.

Segundo ele, Delcídio do Amaral, “na sua bravata”, dizia que queria subornar uma testemunha, já o Jucá diz que queria parar a Lava Jato toda, pelo menos em relação aos investigados do PMDB. “O que chama a atenção também é que, ao que parece, esse áudio já estava à disposição do procurador-geral da República, e eu fico imaginando se fosse alguma liderança do PT protagonizando isso, já teria vazado há muito tempo”, afirma Damous, com uma ressalva: “Não que eu passe a defender vazamentos. Eu sou contra vazamentos. O que ocorre é que há uma seletividade nos vazamentos”.

Para Damous, diante da revelação do áudio, cabe ao Senado reavaliar o processo do impeachment, no mérito. “Se a maioria do Senado tiver um mínimo de dignidade, vota logo o mérito desse processo e devolve a cadeira que é de direito da presidenta Dilma, que foi eleita por 54 milhões de votos”, diz o deputado, que é suplente e retomou o mandato após licença médica de Benedita da Silva (PT-RJ).

Segundo o deputado federal Ivan Valente (Psol-SP), seu partido ingressará com ação na PGR nesta segunda-feira (23), pedindo a prisão de Jucá.

Em entrevista ao Valor Econômico, o senador Telmário Mota (PDT-RR), relator do processo de cassação de Delcídio do Amaral, disse que vai entrar amanhã (24) no Senado com um processo de cassação de Romero Jucá.

Entenda o caso

Jucá foi flagrado numa conversa com o ex-diretor da Transpetro e ex-senador Sérgio Machado, na qual ele fala em “pacto” para parar com a Operação Lava Jato, na importância de Michel Temer assumir a Presidência da República e dá a entender, inclusive, que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) também participou do esquema de propina da estatal.

Segundo a reportagem inicialmente divulgada pela Folha de S.Paulo, as conversas, que estão em poder da Procuradoria-Geral da República, ocorreram semanas antes da votação na Câmara que desencadeou o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Machado se mostra preocupado com o envio do seu caso para a PF de Curitiba e chegou a fazer ameaças: “Aí f…. Aí f… para todo mundo. Como montar uma estrutura para evitar que eu ‘desça’? Se eu ‘descer’…”.

Jucá concorda que o envio do processo para o juiz Sérgio Moro não seria uma boa opção e o chamou de “uma ‘Torre de Londres'”, em referência ao castelo da Inglaterra em que ocorreram torturas e execuções entre os séculos 15 e 16. Segundo ele, os suspeitos eram enviados para lá “para o cara confessar”.

Por sua vez, Jucá afirma que seria necessária uma resposta política: “Tem que resolver essa p…. Tem que mudar o governo para estancar essa sangria”, diz Jucá. Ele acrescenta que um eventual governo Michel Temer deveria construir um pacto nacional “com o Supremo, com tudo”. Machado concorda: “aí parava tudo”.

Na conversa, eles dizem que o único empecilho no pacto era o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), porque odiaria Cunha. “Só Renan que está contra essa p… porque não gosta do Michel, porque o Michel é Eduardo Cunha. Gente, esquece o Eduardo Cunha. O Eduardo Cunha está morto, p…”, afirma Jucá no diálogo gravado.

“O Renan reage à solução do Michel. P…, o Michel, é uma solução que a gente pode, antes de resolver, negociar como é que vai ser. ‘Michel, vem cá, é isso, isso e isso, vai ser assim, as reformas são essas'”, diz Jucá a Machado.

Leia abaixo trechos dos diálogos gravados entre Romero Jucá e Sergio Machado

SÉRGIO MACHADO – Mas viu, Romero, então eu acho a situação gravíssima.
ROMERO JUCÁ – Eu ontem fui muito claro. […] Eu só acho o seguinte: com Dilma não dá, com a situação que está. Não adianta esse projeto de mandar o Lula para cá ser ministro, para tocar um gabinete, isso termina por jogar no chão a expectativa da economia. Porque se o Lula entrar, ele vai falar para a CUT, para o MST, é só quem ouve ele mais, quem dá algum crédito, o resto ninguém dá mais credito a ele para porra nenhuma. Concorda comigo? O Lula vai reunir ali com os setores empresariais?
MACHADO – Agora, ele acordou a militância do PT.
JUCÁ – Sim.
MACHADO – Aquele pessoal que resistiu acordou e vai dar merda.
JUCÁ – Eu acho que…
MACHADO – Tem que ter um impeachment.
JUCÁ – Tem que ter impeachment. Não tem saída.
MACHADO – E quem segurar, segura.
JUCÁ – Foi boa a conversa mas vamos ter outras pela frente.
MACHADO – Acontece o seguinte, objetivamente falando, com o negócio que o Supremo fez [autorizou prisões logo após decisões de segunda instância], vai todo mundo delatar.
JUCÁ – Exatamente, e vai sobrar muito. O Marcelo e a Odebrecht vão fazer.
MACHADO – Odebrecht vai fazer.
JUCÁ – Seletiva, mas vai fazer.
MACHADO – Queiroz [Galvão] não sei se vai fazer ou não. A Camargo [Corrêa] vai fazer ou não. Eu estou muito preocupado porque eu acho que… O Janot [procurador-geral da República] está a fim de pegar vocês. E acha que eu sou o caminho.
[…]
JUCÁ – Você tem que ver com seu advogado como é que a gente pode ajudar. […] Tem que ser política, advogado não encontra [inaudível]. Se é político, como é a política? Tem que resolver essa porra… Tem que mudar o governo pra poder estancar essa sangria.
[…]
MACHADO – Rapaz, a solução mais fácil era botar o Michel [Temer].
JUCÁ – Só o Renan [Calheiros] que está contra essa porra. ‘Porque não gosta do Michel, porque o Michel é Eduardo Cunha’. Gente, esquece o Eduardo Cunha, o Eduardo Cunha está morto, porra.
MACHADO – É um acordo, botar o Michel, num grande acordo nacional.
JUCÁ – Com o Supremo, com tudo.
MACHADO – Com tudo, aí parava tudo.
JUCÁ – É. Delimitava onde está, pronto.
[…]
MACHADO – O Renan [Calheiros] é totalmente ‘voador’. Ele ainda não compreendeu que a saída dele é o Michel e o Eduardo. Na hora que cassar o Eduardo, que ele tem ódio, o próximo alvo, principal, é ele. Então quanto mais vida, sobrevida, tiver o Eduardo, melhor pra ele. Ele não compreendeu isso não.
JUCÁ – Tem que ser um boi de piranha, pegar um cara, e a gente passar e resolver, chegar do outro lado da margem.

***

MACHADO – A situação é grave. Porque, Romero, eles querem pegar todos os políticos. É que aquele documento que foi dado…
JUCÁ – Acabar com a classe política para ressurgir, construir uma nova casta, pura, que não tem a ver com…
MACHADO – Isso, e pegar todo mundo. E o PSDB, não sei se caiu a ficha já.
JUCÁ – Caiu. Todos eles. Aloysio [Nunes, senador], [o hoje ministro José] Serra, Aécio [Neves, senador].
MACHADO – Caiu a ficha. Tasso [Jereissati] também caiu?
JUCÁ – Também. Todo mundo na bandeja para ser comido.
[…]
MACHADO – O primeiro a ser comido vai ser o Aécio.
JUCÁ – Todos, porra. E vão pegando e vão…
MACHADO – [Sussurrando] O que que a gente fez junto, Romero, naquela eleição, para eleger os deputados, para ele ser presidente da Câmara? [Mudando de assunto] Amigo, eu preciso da sua inteligência.
JUCÁ – Não, veja, eu estou a disposição, você sabe disso. Veja a hora que você quer falar.
MACHADO – Porque se a gente não tiver saída… Porque não tem muito tempo.
JUCÁ – Não, o tempo é emergencial.
MACHADO – É emergencial, então preciso ter uma conversa emergencial com vocês.
JUCÁ – Vá atrás. Eu acho que a gente não pode juntar todo mundo para conversar, viu? […] Eu acho que você deve procurar o [ex-senador do PMDB José] Sarney, deve falar com o Renan, depois que você falar com os dois, colhe as coisas todas, e aí vamos falar nós dois do que você achou e o que eles ponderaram pra gente conversar.
MACHADO – Acha que não pode ter reunião a três?
JUCÁ – Não pode. Isso de ficar juntando para combinar coisa que não tem nada a ver. Os caras já enxergam outra coisa que não é… Depois a gente conversa os três sem você.
MACHADO – Eu acho o seguinte: se não houver uma solução a curto prazo, o nosso risco é grande.

***

MACHADO – É aquilo que você diz, o Aécio não ganha porra nenhuma…
JUCÁ – Não, esquece. Nenhum político desse tradicional ganha eleição, não.
MACHADO – O Aécio, rapaz… O Aécio não tem condição, a gente sabe disso. Quem que não sabe? Quem não conhece o esquema do Aécio? Eu, que participei de campanha do PSDB…
JUCÁ – É, a gente viveu tudo.

***

JUCÁ – [Em voz baixa] Conversei ontem com alguns ministros do Supremo. Os caras dizem ‘ó, só tem condições de [inaudível] sem ela [Dilma]. Enquanto ela estiver ali, a imprensa, os caras querem tirar ela, essa porra não vai parar nunca’. Entendeu? Então… Estou conversando com os generais, comandantes militares. Está tudo tranquilo, os caras dizem que vão garantir. Estão monitorando o MST, não sei o quê, para não perturbar.
MACHADO – Eu acho o seguinte, a saída [para Dilma] é ou licença ou renúncia. A licença é mais suave. O Michel forma um governo de união nacional, faz um grande acordo, protege o Lula, protege todo mundo. Esse país volta à calma, ninguém aguenta mais. Essa cagada desses procuradores de São Paulo ajudou muito [referência possível ao pedido de prisão de Lula pelo Ministério Público de SP e à condução coercitiva ele para depor no caso da Lava Jato].
JUCÁ – Os caras fizeram para poder inviabilizar ele de ir para um ministério. Agora vira obstrução da Justiça, não está deixando o cara, entendeu? Foi um ato violento…
MACHADO -…E burro […] Tem que ter uma paz, um…
JUCÁ – Eu acho que tem que ter um pacto.
[…]
MACHADO – Um caminho é buscar alguém que tem ligação com o Teori [Zavascki, relator da Lava Jato], mas parece que não tem ninguém.
JUCÁ – Não tem. É um cara fechado, foi ela [Dilma] que botou, um cara… Burocrata da… Ex-ministro do STJ [Superior Tribunal de Justiça].

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. cesar weinmann Postado em 23/May/2016 às 21:31

    Será que é porque envolvem as principais lideranças do executivo, legislativo e judiciário?

  2. C.Pimenta Postado em 23/May/2016 às 22:36

    Com este áudio do golpista e corrupto Jucá, cai por terra a narrativa oficial dos golpistas. A máscara deles caiu inapelavelmente.

  3. Márcia Postado em 24/May/2016 às 00:34

    ha ha ha bolsomerda!!!!! isso não ganha nem pra síndico de prédio!

  4. João Carlos Postado em 24/May/2016 às 01:14

    #bolsomito2018! A única salvação! Mas antes deixaremos os porcos se comerem

  5. thor Postado em 24/May/2016 às 02:01

    nossa kd os imbecis dos coxinhas ta escrito tira a Dilma para proteger todos corruptos ate os ministro da justiça

  6. João Vítor Albuquerque Postado em 24/May/2016 às 02:11

    Que "Bolsomito" o que , cria vergonha na sua cara ! Um tirano , apoiador de tortura militar e regulamentação armistícia , que ainda por cima é homofóbico e para ficar pior , representa o PSC , um partido ligado a religião , o que nunca pode ocorrer , o mesmo deve ser imparcial quanto a crença religiosa , tendo em vista que nosso país é laico . Realmente a população está virando massa de manobra , de "políticos" ao estilo coronel ...

  7. sandro Postado em 24/May/2016 às 03:07

    A troxinhada entendeu agora que é golpe?Ou quer que desenhe?Só sei que o aecim já foi comido,e o frota é o pai da criança.

  8. Pedro Postado em 24/May/2016 às 05:00

    Isso foi abundantemente avisado antes do golpe. Agora existem evidências, mas a turma vai insistir em "legitimizar" o golpe. Ele conversa com o supremo, e esse é o supremo que legitima o golpe vestido de processo legal? Ele conversa com generais? O objetivo é barrar investigações (todo mundo avisou), e agora o pessoal que bateu panela, que escreveu textao juridiques para justificar essa vergonha vai continuar firme na defesa do golpe? Podem ao menos assumir "apoio o golpe", e assumirem "é por ódio ao PT, não tem nada a ver com corrupção"? Sei la, se pelo menos formos honestos na intenção, facilita o dialogo.

  9. Asdrubal Mascaranha Postado em 24/May/2016 às 06:41

    Não escute o áudio. TRABALHE

  10. S Rod Postado em 24/May/2016 às 06:53

    Se depois desta evidencia, que todos nos ja sabiamos nao der em nada, ou seja se o STF nao agir, o Brasil vai virar um pais onde todos os bandidos do planeta vao poder vir e pedir guarita por seus crimes. Sem Democracia ja viramos piada no mundo, nenhum Pais serio reconhece o governo do Temerario-Globo-Moro-Aecim, e agora com grande chances de virar o celeiro de ladroes e malfeitores internacionais, que poderao usufruir da zona de liberdade para bandidos de todas as estirpes e nacionalidades. Vamos ter uma logomarca, roubem, matem, aterrorizem, estrupem em seus paises e venham para o Brasil, sob a protecao da Globosta e o Circo Judiciario.

  11. Eva Postado em 24/May/2016 às 07:48

    Será que o ódio ao PT é maior que o amor ao Brasil? É pela soberania, o amor próprio, a vergonha na cara que lutamos. Estou com vergonha alheia, internacional Que vergonha dessa elite grosseira

  12. Alex Postado em 24/May/2016 às 08:21

    E o OcupaGeralGlobo vai ser qd?

  13. Phelipe Postado em 24/May/2016 às 08:24

    Cara ainda vem dizer que estava falando de economia.......sim sei...conte-nos mais...

  14. Phelipe Postado em 24/May/2016 às 08:27

    O primeiro rato já pulou do barco, o ex-tucano Álvaro Dias, agora no PV!

  15. Salomon Postado em 24/May/2016 às 09:00

    Os coxinhas (ops! trouxinhas) não entenderam nada do que leram. Se é que leram. Sabem ler? São analfabetos funcionais. Podem ler dezenas de vezes. Centenas. De forma silabada. Pode o jornalista desenhar. Colorir. Só ouvem a voz do preconceito. São midiotas. Abestados. Trouxas. Caso perdido. Fazendo as graças da CBF e das panelas. Fazem ctrl c ctr v dos textos dos marqueteiros. São milhões de Cunhas. Agora conseguiram o país de volta.

  16. Denisbaldo Postado em 24/May/2016 às 10:25

    A Lava Jato era um bichinho de estimação que cresceu e virou um monstro incontrolável. As verdadeiras razões do impeachment foram rapidamente reveladas. Isso está sendo ótimo para o Brasil. Ah, não se esqueçam que o mundo inteiro está assistindo a tudo isso. Gostaria de ler comentários dos defensores da legitimidade deste impeachment, gostaria de ouvir novamente dos coxinhas que este impeachment nada teve de intenções espúrias de cessar a Lava Jato e destruir unicamente o PT.

    • poliana Postado em 24/May/2016 às 13:40

      denisbaldo, será q a rosa weber ainda quer que a dilma explique o pq do termo "golpe"? será q dilma vai precisar desenhar pra ela entender?

  17. Eduardo Ribeiro Postado em 24/May/2016 às 10:35

    Não foi por falta de aviso. Nós cansamos de provar por A+B que era golpe. Exaurimos o assunto, desenhamos, fizemos maquetes, fizemos "ligue os pontos", fizemos teatrinho de meias, tudo que é indicado a gente da faixa etária mental de vocês (4 a 7 anos). Agora vem a comprovação tardia, e com agravantes (golpe chancelado pelo STF). Agora Inês é morta, filhos. O golpe foi dado, é um fato irrefutável e absolutamente comprovado. Todos nós vivemos pra ver um GOLPE, aquilo que pra nós era meramente coisa de página de livro de história, no capítulo das vergonhas da história da humanidade. Eu e os demais milhões que avisamos devíamos estar agora desfilando de terno aqui, esfregando na cara de cada tapado que a razão sempre esteve longe daqueles que bateram panela e vestiram amarelo. Eu não o farei, porque meu voto foi pras picas junto com outros 54 milhões, e agora estou vivendo sob a égide de um governo comprovadamente GOLPISTA junto com vocês, e sofrerei junto com vocês as consequências de um governo ilegítimo, sem pretensões de reeleição, colocado lá pela plutocracia para defender exclusivamente seus interesses, e que fará o mal todo de uma vez só sem mensurar consequências pro povo, como manda Maquiavel. Mais que nunca: parabéns aos envolvidos.

  18. Guilhermo Postado em 24/May/2016 às 10:51

    Alguém joga cimento nesse barraco antes que as paredes desabem. O teto já caiu.

  19. Rodrigo Postado em 24/May/2016 às 11:07

    (Outro Rodrigo) Um "golpe" no PT e na Dilma, que protege todo mundo e protege... O Lula???????!!!!!!!!!! Essa vai torcer o "juízo" de qualquer teórico da conspiração. Parabéns ao Pragmatismo, de qualquer sorte, pois não se omitiu quanto à divulgação do seguinte trecho: "a saída [para Dilma] é ou licença ou renúncia. A licença é mais suave. O Michel forma um governo de união nacional, faz um grande acordo, protege o Lula, protege todo mundo. " Protege o Lula! Protege todo mundo!

    • poliana Postado em 24/May/2016 às 13:45

      sério q foi isso q vc tirou do áudio, (outro) rodrigo? é sério?? vc ainda vai legitimar esse GOLPE absurdo?? vc percebeu q eles deixaram claro q tudo isso foi armado pra "conter a sangria" e parara lava jato???!!!!!!! sério q vc ainda vai defender esse absurdo????? vc percebeu tb q eles disseram q os procuradores de SÃO PAULO fizeram a maior cagada na condução coercitiva de lula, bem como o pedido de prisão?? e qdo ele falou q a "única solução pra dilma era a licença ou a renúncia, não ficou claro pra vc q ela estava sendo levada a isso justamente pq o golpe pra cima dela estava armado e ela teria q sair de qq jeito PRA ACABAR LOGO COM A LAVA JATO???? VC REALMENTE AINDA VAI TENTAR LEGITIMAR ESSE MALDITO CIRCO MIDIÁTICO?????????????

      • Rodrigo Postado em 24/May/2016 às 14:48

        (Outro Rodrigo) Não tirei, Poliana. Está no áudio. O Temer faria um governo de coalizão, salvaria todo mundo e salvaria... O Lula!(???). Não inventei e está logo acima. Que "golpe" é esse que salva o Lula? Por que ele precisa de um "golpe" para ser salvo? Tá parecendo mais aquele filme "Inception".

      • poliana Postado em 24/May/2016 às 19:43

        mas não foi o lula q foi derrubado, foi DILMA! e aí? não te diz nada eles deixarem CLARO no áudio q tudo foi uma armação pra derrubá-la e barrar a lava jato? os próprios ministros do supremo falaram q com ela no poder a lava jato seguiria em frente...e vc está preocupado com o lula?! eu estou falando da PRESIDENTE DILMA!! kd agora o suposto crime de responsabilidade q ela cometeu???

      • Rodrigo Postado em 24/May/2016 às 20:49

        (Outro Rodrigo) Poliana, corrupto algum gosta de investigação. Aliás, houve até Ministro oferecendo dinheiro a investigado, curiosamente falando que "poderia sobrar uma preocupação monumental para o investigado", que estava "preocupado com a segurança dele, dele ficar sozinho" (diálogos em muito estranhos, sugestivos, mas à época era dito ser mero "vazamento seletivo" e que não mereceria atenção, o Ministro sequer tendo sido afastado). Dilma, já sabemos, conta com pedido de apuração do PGR, pela mesma busca de obstrução à "lava-jato"; Aécio era "o primeiro a ser comido"; hoje já há notícias de que os dois filhos de Jucá tambéms seriam "fenômenos do mundo empresarial", tal qual os filhos de Lula e a filha de Serra. Bom, mas voltando ao assunto, minha referência ao filme "Inception" é justamente para pensarmos em como um "golpe", que retiraria um partido do Poder, serviria a livrar primeiro o maior expoente desse partido e, depois dele, todo mundo (assim como o "Aécio primeiro a ser comido"). Por que o movimento pensaria em proteger o Lula, proteger todo mundo (que, claro, pelo que vemos até aqui, protegeria, quem sabe, nesse "todo mundo", até mesmo Sarney, Cunha, Jucá, Renan etc.). É uma coisa dentro da outra, dentro da outra, dentro da outra...

    • sandro Postado em 24/May/2016 às 19:01

      Conversei ontem com alguns ministros do supremo(envolvimento de ministros do supremo)estou conversando com os generais comandantes militares(envolvimento de militares) .O Michel forma um governo de união nacional,faz um grande acordo, protege o Lula,protege todo mundo.Percebeu a diferença?Em nenhum momento ele disse,(conversei com o Lula).Você acredita mesmo que o Lula iria conversar com o vice vigarista traidor???

      • Rodrigo Postado em 25/May/2016 às 11:28

        (Outro Rodrigo) Sandro, hoje eu dia eu não duvido mais de nada. Especialmente quando um dito opositor, ex-Ministro de Lula e parte da base aliada do mesmo, atual ex-ministro relâmpago de Temer, fala primeiramente em proteger Lula, somente após falando em proteger todo mundo. Como disse acima, vemos tantos esquemas intrincados, a corrupção dentro da corrupção, da corrupção da corrupção. E por aí vamos. Novamente, atentei para a estranha figura de um suposto "golpe" contra uma nação, uma Presidente e um partido, mas que visaria primeiramente proteger o maior expoente desse partido.

    • Pedro Postado em 25/May/2016 às 11:33

      Rodrigo, com a gravação entre Renan Calheiros e Machado, não faltam evidências de que, tanto o tal impeachment quanto as manobras futeis do Lula visavam angariar apoio num movimento para acabar com a operação lava jato. O Lula foi prometer o abafa da lava jato, e a turma do Cunha e do Temer tiveram uma proposta melhor. Quem bateu panela, e petistas de carteirinha precisam dar as maos e sentirem vergonha, ou ao menos, sentirem-se traídos. E agora, o que resta? A fé na correção de conduta da Dilma, que de qualquer forma, por mais ilibada que seja, é sustentada por um partido que se beneficiou desse tipo de pratica? Ou dar apoio a um governo cujo objetivo é encerrar as investigações: parras a borracha e partir para a frente? Para quem não esta la, brigando por poder, ter "lado" deixou de fazer sentido com o audio do Renan. Melhor voltar para as discussões ideológicas, que pelo menos, são genuínas. O moralismo deixou de fazer sentido, nas palavras do Machado "Renan, não sobra ninguém, Renan!".

      • Rodrigo Postado em 30/May/2016 às 12:13

        (Outro Rodrigo) E, no áudio de Sarney, volta a ser prometida proteção para Lula e até para a família dele. Por que? E cadê o "Fora Renan"? Não vai ter também? O quê se espera?

  20. Eduardo Ribeiro Postado em 24/May/2016 às 11:35

    O maior fascista do Brasil. Vamos pra 26 anos ininterruptos de legislatura, com produção vexaminosa, pífia e patética. A encarnação da inocuidade. Qualquer pedaço de madeira podre largado na rua fez mais pelo país do que Bolsonaro. Mas ele tem fãs...

    • poliana Postado em 24/May/2016 às 13:38

      viu q o maria cesar souza xonga, e agora FELIPE, sempre se entrega, eduardo. mas deixa falando sozinho. deixa ele sonhar q o bolsoVOMITO ganha em 2018. n dá corda a inimputável não.

  21. Phelipe Postado em 24/May/2016 às 12:28

    Uma gravação de 1h 15 em que todo o "governo" voto zero é colocado sob suspeita, e o cara vem falar de duas linhas, olha PARABÉNS viu....vc está apenas continuando o que acontecia, ou seja, procura seletivamente o que quer e esconde o resto......PENA, pra vc, que o fato é muito grave e o "resto" não dá pra tapar com a peneira"

    • Rodrigo Postado em 24/May/2016 às 14:57

      (Outro Rodrigo) Prezado, não sei se falas de mim... Mas, se for, inicialmente seria esclarecedora leitura dos seguintes artigos do Código Eleitoral: I- "Art. 91. O registro de candidatos a presidente e vice-presidente, governador e vice-governador, ou prefeito e vice-prefeito, far-se-á sempre em chapa única e indivisível, ainda que resulte a indicação de aliança de partidos."; II- "art. 178 - O voto dado ao candidato a Presidente da República entender-se-á dado também ao candidato a vice-presidente, assim como o dado aos candidatos a governador, senador, deputado federal nos territórios, prefeito e juiz de paz entender-se-á dado ao respectivo vice ou suplente." . Ou seja, a votação é em uma chapa e o voto dado a um, presume-se ao outro, de modo que Temer tem 54 milhões e pouco de votos, queira você ou não - se a lei não te agrada, você pode até propor, nos termos exigidos, uma alteração legislativa, mas ela somente valerá para a próxima eleição, o que alerto desde já, de modo que Temer seguirá tendo os mesmos 54 milhões e poucos de votos. No mais, é extremamente significativo que o pretenso "golpe" tenha sido alegadamente pensado, nos termos postos, para proteger o Lula e todo mundo. Por que um "golpe" para proteger o Lula? Por que o Lula precisa ser protegido por um alegado "golpe"? Segue, pois: "MACHADO – [...] O Michel forma um governo de união nacional, faz um grande acordo, protege o Lula, protege todo mundo. [...]. O suposto "golpe", pois, "protege o Lula, protege todo mundo"!?

      • Pedro Postado em 24/May/2016 às 16:50

        Rodrigo, pelo amor de Deus, tem coquinho para catar. Pare de torcer tudo para demonizar o Lula e legitimar essa farsa. O Lula foi citado como muitos outros, incluindo o candidato do PSDB de 2014, que seria o "primeiro a ser comido". Você pratica cyber-bullying cara, que porre cara. O que proteger o Lula tem a ver com a intenção do golpe. E não precisa mais de aspas nao. Enfim, você tem cabeça feita e defende o indefensável: faz parte do oficio né?

      • Rodrigo Postado em 24/May/2016 às 20:35

        (Outro Rodrigo) Então cate, Pedro, não deixando o serviço pela metade, nem querendo transferir sua responsabilidade aos outros - minha função é outra e, pelo que tinha entendido, também a tua. No mais, relembro que aqui é um campo livre para críticas, assim como você é livre para retrucar sempre que quiser, expondo seus argumentos; aceite e tolere, pois, a liberdade de crítica e de pensamento, mesmo a divergência. Assim, pois, no meu comentário expus a redação clara e inegável do Código Eleitoral, bem como claro e exato excerto da fala do interlocutor de Jucá. E não sou eleitor de Aécio, nem pretendo sê-lo, ao contrário tendo votado em Lula em 2002, declarando ainda estar muito é satisfeito com as referências e acusações a tantos, seja a Aécio, Cunha, Jucá, Lula, Dilma, Sarney e cia ltda., ao contrário de tantos que defendem partidos e ídolos políticos. Satisfeito, mais, com todas as apurações em andamento. E tenho, novamente, direito como qualquer outro de reclamar o que achar devido e expor os argumentos para fundamentar minha crítica, sendo salutar que você faça o mesmo (mais de uma vez já disse considerar a cobrança um poder-dever do eleitor, o exercício da cidadania não sendo encerrado em frente à urna, nem sendo substituído por um "poder-dever de justificar") e, novamente, buscando afastar-se de pechas e prejulgamentos - já contamos diversos equívocos teus, todos devidamente apontados em momentos anteriores e aqui também. E, por fim, parte para agredir minha profissão... Eu ia rir de tão lamentável desprezo para com verdadeira função essencial à Justiça, mas você pode se ofender novamente, então vou evitar ainda em respeito à tua idade. Vou apenas desejar que jamais precise de um Advogado, mas, caso as circustâncias reclamem a intervenção de um colega, que você tenha a melhor experiência e assistência possível, para a tutela de teu interesse, ainda que preconceito ou prejulgamento levem outros a pensar que você não deveria gozar do direito constitucional à ampla defesa. P.S.: você é livre para não ler, se assim preferir, disso também já tendo te avisado.

      • Pedro Postado em 25/May/2016 às 09:49

        Veja o audio que saiu do Renan Calheiros com o Carvalho. E os coquinho são para sua coleta, eu tenho o que fazer. E sua metodologia de trollagem jurídica saturou.

      • Rodrigo Postado em 25/May/2016 às 11:24

        (Outro Rodrigo) Vou ouvir sim e muito feliz. A cada dia mais um caindo e com mais provas para a condenação de tantos. Obrigado. Por fim, se não consegue ter argumentos, mas apenas tantas e tantas ofensas, só resta a você recorrer a termos vagos e destinados a desviar do assunto como "trollagens", mesmo. E pode ficar com seus "coquinhos", não precisando projetar-se em ninguém. Se não os catar, contudo, não queira que outro faça teu serviço.

      • Pedro Postado em 25/May/2016 às 15:58

        Ninguém mais cai na sua falsa polidez. Você é troll aqui do portal, sua abordagem é manjada: ja foi exposto, não tem volta rapaz. A diferença entre nos é que você foca em retórica e eu prefiro fatos e conteúdo. As pessoas não são idiotas, ou você respeita quem frequenta o site, ou aguente ler o obvio.

      • Rodrigo Postado em 30/May/2016 às 12:18

        (Outro Rodrigo) Pedro, se você continuar com seus "coquinhos", ofensas a mim e à minha profissão e tantos prejulgamentos errados (todos por mim enumerados em nossos diálogos), bem como recurso às pechas como "trollagens", ficará realmente difícil qualquer diálogo. A não ser que você esclareça ser essa a sua forma preferida de "diálogo", de modo que então eu me absterei de tratar com pessoa que a princípio diz estar envolvida no desenvolvimento da ciência e educação (pelo que dou parabéns), após descendo tão baixo. E, por fim, expus fatos e ainda a letra da lei, mas você não os aceita. Quanto aos fatos, se quer interpretar de outro modo o "protege o Lula, protege todo mundo" (bem como o outro áudio em que se diz que protegerá Lula e família)... Paciência, sendo um direito teu. Mas, quanto à letra da lei, infelizmente não cabe interpretar (ou distorcer) aonde o legislador não permitiu - a redação dos artigos é clara e nem mesmo o dissabor de quem quer que seja pode distorcê-la.

  22. Tarcísio Valeriano dos Pa Postado em 29/May/2016 às 00:10

    Quoti? Indagou Sócrates ao ser inocentemente condenado pelo Areopago de Atenas. O nosso Areopago tem nas mãos uma ótima oportunidade de corrigir um dos maiores atos de injustiça cometido neste belo país. O impedimento imposto à Presidenta Dilma foi elaborado sob encomenda... Trama diabólica! Creio que as gravações acima colocaram em chek-in o próprio Areopago. Más não é por este detalhe que o processo de impedimento deve ser anulado. A pedra basilar para que isso ocorra é o objeto escuso... A finalidades. Uma máfia política da pior qualidade se formou com o intuito de colocar no poder uma plêiade de autoridades para tirar a flecha do arco do Doutor Moro. O Brasil não está na lista dessas pessoas que assaltaram o poder. O que está na lista é interresses próprio... A blindagem. Por isto é que devemos acreditar que o STF vai acabar com essa farra do boi. A oportunidade é essa. A forma que foi conduzido o processo respectivo, aliada às gravações colocadas nas mídias, dão aos ilustres Ministros, elementos suficientes para anular aquela coisa chamada de processo de impeachment.