Redação Pragmatismo
Compartilhar
Impeachment 29/Apr/2016 às 12:03
10
Comentários

Relator do impeachment cometeu quase mil pedaladas quando foi governador

Em três anos, Antonio Anastasia cometeu quase mil 'pedaladas' no governo de Minas. O relator do impeachment no Senado e ex-governador mineiro editou 972 decretos de suplementação orçamentária. Curiosamente, Dilma está sendo julgada por ele e outros defensores do golpe por ter editado 7 decretos

anastasia psdb relator impeachment pedalas fiscais
Antonio Anastasia e Aécio Neves, senadores pelo PSDB/MG (reprodução)

RBA

Os deputados mineiros petistas Rogério Correia, Cristiano Silveira e Dr. Jean Freire estiveram hoje (28) com senadores da ala progressista para denunciar as pedaladas cometidas pelo relator do processo do impeachment da presidenta Dilma Rousseff no Senado, Antonio Anastasia (PSDB-MG), quando governador do estado.

De acordo com os deputados, Anastasia foi além. Mais do que pedaladas, fez verdadeiros malabarismos fiscais.

Se o decreto de suplementação fiscal de Dilma é crime, o dele também é. Enquanto as pedaladas da presidente foram para garantir o funcionamento de programas sociais, as de Anastasia foram para deixar de cumprir as metas de investimento obrigatórias em saúde e educação”, disse o deputado Rogério Correia.

Somados, os governos Aécio Neves e Anastasia devem R$ 16 bilhões para a saúde e educação do estado de Minas Gerais. “Não é à toa que Aécio perdeu as eleições em seu próprio estado.”

Encarregado de analisar as acusações que pesam contra a presidenta Dilma Rousseff sobre as chamadas “pedaladas fiscais”, o tucano corre o risco de admitir que cometeu crime durante o período em que foi governador, conforme o deputado Correia. “Nesse período, praticou atos idênticos aos que constam na peça acusatória da presidenta. Entre 2011 e 2014, foram editados 972 decretos de suplementação orçamentária.”

De acordo com documentos do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG), mesmo sem cumprir as metas fiscais estabelecidas nas Leis de Diretrizes Orçamentárias (LDOs) de 2011, 2012 e 2013, o então governador editou decretos de suplementações orçamentárias para aumento de despesas primárias. Exatamente o mesmo expediente adotado pelo governo federal.



Leia também:
“Se Dilma for afastada por pedaladas fiscais, tem que cassar todos os deputados”
“Querem derrubar Dilma por 6 decretos suplementares? Alckmin assinou 31”
“Pedalar não é e nunca foi crime”, afirma Roberto Requião
As diferenças entre o impeachment de Dilma e o de Collor

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Denisbaldo Postado em 29/Apr/2016 às 12:26

    Aécio, o playboy símbolo dos fracassados do Brasil, prova de uma vez por todas que não tem nada de bom a oferecer ao nosso país. Estará marcado eternamente como o líder do mais vergonhoso movimento da história de nossa nação.

    • poliana Postado em 29/Apr/2016 às 17:45

      mas fará parte e terá um papel fundamental no governo temer, denisbaldo. será a linha auxiliar do pmdb na presidência. n deixa de ser trágico pro país!!!

      • Denisbaldo Postado em 30/Apr/2016 às 11:44

        Com certeza ele finalmente chegará ao Poder Executivo Federal, seu sonho. Mas com o tempo este sonho se tornará um pesadelo. Ficará marcado como o maior tiro no pé de um político em sua já tão questionada carreira. Muitos estão comparando erroneamente este impeachment com o do Collor. A diferença básica é que no início dos anos 90 havia a necessidade de mudanças radicais que dariam resultados positivos em curto prazo, diferentemente de agora que o Brasil já está perto de seu limite máximo na economia, não há nada o que se fazer para conseguir mudanças em curto prazo, somente para médio e longo prazo. Medidas estas que já foram implementadas pelo PT, mas eles cortaram o governo antes que elas finalmente aparecessem. De qualquer maneira, o problema permanece. Não farão milagres porque estes já foram feitos pelo PT. Agora é enrolar o povo e deixar tudo na mesma na melhor das hipóteses. Conhecendo o PSDB como conheço bem aqui em SP, vamos piorar e muito. O história vai cobrar, a verdade é única, mentiras são milhões.

  2. Sérgio Carneiro Postado em 30/Apr/2016 às 07:34

    Agora se admite que Dilma cometeu crime de pedaladas fiscais. Mas só foram 7 decretos? Então agora se exige uma quantidade de crimes para ser julgado. E o Anastasia cometeu quase mil crimes de pedaladas? É ele que esta sendo julgado pelo crimes ou é a Dilma. Pode um criminoso fazer a relatoria de um processo contra outro criminoso? Moralmente é inaceitável, não estamos falando de moral, mas da Lei apenas. Então o Anastasia vai ficar impune? Não deve, e só fazer uma denuncia formal contra ele, apresentar os fatos e iniciar o processo. Assim como foi feito com a Dilma.

    • Line Postado em 30/Apr/2016 às 12:04

      Vai sonhando

    • Edival Postado em 07/May/2016 às 15:40

      Você certamente não conhece os parlamentares mineiros!

  3. Denisbaldo Postado em 30/Apr/2016 às 11:45

    A direita pode tudo, já a esquerda só pode o que a direita deixar.

  4. Wylie Postado em 01/May/2016 às 00:11

    Entao ele manja que eh crime ta certo ele ser o relator.

  5. Thiago Postado em 02/May/2016 às 15:36

    Ou seja, o estuprador que for denunciado não poderá ser preso por que existem mais mil estupradores no país. A PATOlógica petista.

    • enganado Postado em 03/May/2016 às 10:10

      Vc esqueceu que se o estuprador for do P$$$DB/DEM/forças armadas S/A, filho do grupo judeu RBS do RS, ....etc, não podem ser punidos porque as mulheres estupradas é que estavam no lugar errado e na hora errada. Assim o MORO absolve-os. Qdo o estuprador for dos 7P´s, mandem castra-los porque a sociedade civil da Avenida Paulista não podem conviver com este tipo de indivíduos, esta é a PATOlogia do GOLPE-2016 da DITADURA do JUDICIÁRIO. Quer exemplo: " ... O relator do impeachment no Senado e ex-governador mineiro editou 972 decretos de suplementação orçamentária. Curiosamente, Dilma está sendo julgada por ele e outros defensores do golpe por ter editado 7 decretos ... " , absolvam o Anastasia e assassinem a DILMA e o LULA. """UM PESO e DUAS MEDIDAS""", ou seja, UM PODE TUDO e OUTRO a FORCA! Maravilha da Direita! Acho até este tipo de julgamento deve estar espelhado na JUSTÍSSIMA, Lava-Jato. Não sei ainda como o MORO não expediu a ordem para assassinar o LULA, a PF_DB já está com o dedo no gatilho ou não viram que usavam roupa de rambo na COERCITIVA! Então penso que este atraso na execução do LULA, provavelmente o MORO deve estar esperando algum depósito em sua conta bancária nos EUA, ou coisa parecida. Aliás isto não é crime, é apenas Morte Colateral. Absolvição total!