Redação Pragmatismo
Compartilhar
Impeachment 18/Apr/2016 às 01:15
42
Comentários

Jean Wyllys admite que cuspiu em Bolsonaro após ser agredido pelo deputado

Além de ser chamado de “queima rosca” e “baitola” por ter votado contra o golpe, Jean Wyllys foi puxado por Bolsonaro e reagiu com uma cusparada. Em seu voto, Bolsonaro homenageou o torturador Carlos Alberto Brilhante Ustra e elogiou Eduardo Cunha

jean wyllys jair bolsonaro cuspe

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) disse que realmente cuspiu em direção a seu colega Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e afirmou que faria de novo. “Eu cuspiria na cara dele quantas vezes eu quisesse”, declarou. O deputado disse que não teme ser processado.

“Na hora que eu fui votar, esse canalha decidiu me insultar na saída e tentar agarrar meu braço. Quando eu vi o insulto, eu devolvi com um cuspe na cara dele, que é o que ele merece”, afirmou.

Em seu discurso na hora de votar pelo impeachment de Dilma, Bolsonaro exaltou o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, ex-chefe do DOI-Codi e acusado de comandar torturas durante a ditadura militar. Bolsonaro também elogiou o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, réu no STF por corrupção e lavagem de dinheiro.

Bolsonaro negou que a cusparada de Wyllys tenha atingido sua face. Disse que se abaixou e conseguiu desviar na hora. De acordo com o deputado, a maior parte do cuspe pegou no deputado Luís Carlos Heinze (PP-RS), que estava atrás dele na hora. Bolsonaro não disse se pretende processar o colega no Conselho de Ética da Câmara.

Em publicação nas redes sociais, Jean Wyllys alegou que Bolsonaro o chamou de “baitola” e “queima rosca”. Confira abaixo:

“Depois de anunciar o meu voto NÃO ao golpe de estado de Cunha, Temer e a oposição de direita, o deputado fascista viúva da ditadura me insultou, gritando “veado”, “queima-rosca”, “boiola” e outras ofensas homofóbicas e tentou agarrar meu braço violentamente na saída. Eu reagi cuspindo no fascista. Não vou negar e nem me envergonhar disso. É o mínimo que merece um deputado que “dedica” seu voto a favor do golpe ao torturador Carlos Alberto Brilhante Ustra, ex-chefe do DOI-CODI do II Exército durante a ditadura militar. Não vou me calar e nem vou permitir que esse canalha fascista, machista, homofóbico e golpista me agrida ou me ameace. Ele cospe diariamente nos direitos de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais. Ele cospe diariamente na democracia. Ele usa a violência física contra seus colegas na Câmara, chamou uma deputada de vagabunda e ameaçou com estuprá-la. Ele cospe o tempo todo nos direitos humanos, na liberdade e na dignidade de milhões de pessoas. Eu não saí do armário para o orgulho para ficar quieto ou com medo desse canalha”

Recomendados para você

Comentários

  1. Pedro Postado em 18/Apr/2016 às 07:22

    Ah, o pai do Collor matou um cara e foi inocentado porque queria atirar em outro senador. A defesa do Jean Willys ja esta pronta, basta dizer que o cuspe era destinado a outro congressista. Proxima pagina.

  2. sandro Postado em 18/Apr/2016 às 07:32

    Representou milhões de brasileiros.

  3. Thiago Teixeira Postado em 18/Apr/2016 às 07:37

    Puxa saco de fascista, é a sua definição.

  4. Josi Postado em 18/Apr/2016 às 07:40

    Porque tanta perseguição? Será ele mais um enrustido?

    • Deisi Postado em 18/Apr/2016 às 11:51

      Josi, com certeza é um enrustido, não tenho dúvidas.

    • Pedro Accioli Postado em 19/Apr/2016 às 16:20

      Boçalnaro é enrustido com certeza! Se não fez amor de costas com o Feliciano, com certeza tem vontade (os dois são muito amiguinhos no congresso), já que é homofóbico e vive louco para tirar sarro e provocar homossexuais!!!

  5. Gabriel Postado em 18/Apr/2016 às 08:00

    Jean tava cercado de héteros, o problema foi justamente com o Bolsonaro. Heterofobia é se manifestar contra o Bolsolixo e seus asseclas? Heterofobia não existe! Você é tão imbecil quanto o Bolsonaro.

  6. Eduardo Postado em 18/Apr/2016 às 08:05

    Jean Wyllis mais uma vez dando mídia para esse ser desprezível chamado Bolsonaro. É preciso fazer uma oposição inteligente a esse fascista que a cada dia conquista mais adeptos, e parar com esse chororô focado em vitimismo lgbt que não resolve nada

  7. Deisi Postado em 18/Apr/2016 às 08:08

    Pena que não acertou, fez algo qde muitos gostariam de ter feito, parabéns Jean, na realidade esse verme, merecia um monte de merda na cara.

    • Tchekowski Postado em 18/Apr/2016 às 13:43

      Errou no Bolsotário mas acertou em cheio no deputado gaúcho Luiz Carlos Heinze, seu imitador. Esse Heinze, também conhecido como Heinze Hitler, foi aquele que declarou que "homossexuais, índios, quilombolas e sem-terra são tudo o que não presta". Como é de se imaginar, o escarrado também é investigado na Lava Jato, sob suspeita de ter recebido mesadas de até 300 mil por mês de empreiteiras que prestavam serviços à Petrobrás. Esses são os corruptos que querem acabar com a corrupção. Cuspir na cara deles é pouco.

      • Thiago Teixeira Postado em 19/Apr/2016 às 09:55

        Triste é saber que as pessoas acham que quem é diferente deles é tudo que não presta assumirá o comando da nação sobre aplausos dos coxinhas e Globo.

  8. gustavo0 Postado em 18/Apr/2016 às 08:48

    Em sua fala, o deputado transmitiu seu desequilíbrio. Jean Wyllys é uma figura tão patética quanto aqueles que ele ataca, e é atacado. Acusar o processo de farsa sexista é de uma esquizofrenia galopante. Acusar os opositores de analfabetos políticos tudo bem, pero em seguida votar pela manutenção de uma é extremamente contraditório. E o deputado Bolsonaro? Quanta cara de pau, quanta falta de vergonha, homenagear um torturador de sorriso aberto, flertar com um dos maiores mafiosos da atualidade.

    • Henrique Postado em 18/Apr/2016 às 13:20

      Perfeito comentário, duas faces da mesma moeda! No final é PSDB e PT, um só sobrevive graças ao outro, justificando erros, promessas, ataques, ambos com um projeto de poder, assim como os deputados, cada um angariando aquele "1% vagabundo" para perpetuarem-se em destaque. Não é possível que depois de 25 anos de polarização ainda não se deêm conta que uma terceira opção é necessária, mais lógica e sensata que as de agora

  9. William Porto Postado em 18/Apr/2016 às 09:03

    Oi? Heterofobia? Menos, bem menos.

  10. José Ferreira Postado em 18/Apr/2016 às 09:38

    O Jean Wyllys errou o "tiro", pois está mais acostumado a engolir do que a cuspir.

  11. Deisi Postado em 18/Apr/2016 às 10:10

    Só pra coxinhas exite heterofobia, brincadeira

  12. Eduardo Ribeiro Postado em 18/Apr/2016 às 10:28

    Alem de ser lambe-saco de fascista, inventas palavras pra descrever coisas que não existem? O que é "heterofobia", menino?

  13. Eduardo Ribeiro Postado em 18/Apr/2016 às 10:37

    JW é pai. Se queimou violentamente pelo simples fato de ter botado o pé em Israel, mas é um cara digno, combativo, bem intencionado (por que você fez a cagada de ir pra Israel, porra?), e quem acompanhou a votação constatou que ele SOBRA MUITO em relação a uns 98% da Câmara. E cuspir na cara de alguém como Bolsonaro o eleva de imediato ao "Panteão do Congresso". Escarrar na face de fascista defensor de torturador é obrigação mínima de qualquer brasileiro de bem, mas são rarissimos os que tem a coragem e os culhões de faze-lo.

    • Deisi Postado em 18/Apr/2016 às 11:57

      Sempre admirei o Jean, mas depois da cusparada, minha admiração aumentou muito. Ele me representa!

  14. Pedro Postado em 18/Apr/2016 às 10:49

    Apenas a fala do Bolsonaro merecia repreensões muito maiores que uma mera cusparada. Apologia a ditadura, apologia ao crime e a tortura deveriam lhe custar o cargo e um belo processo.

  15. Angelo Postado em 18/Apr/2016 às 11:11

    Muito bem cuspido! Fascistas não passarão!

  16. Gilson do R. Viana Postado em 18/Apr/2016 às 11:12

    GEAN VC É SUPERIOR A ESSES RATOS DE ESGOTO, E VC NÃO PODE ABAIXAR-SE A NÍVÉL DELES VÁ P/ TELEVISÃO E NÃO PEÇA DESCULPAS PARA OS RATOS DE ESGOTO MAIS SIM PARA O BRASIL NOS BRASILEIROS TE ADORAMOS. REPITO ATÉ QUANDO O EDUARDO CUNHA VAI FAZER COCÔ EM SIMA DO SUPREMO KKKKKK

  17. Rodrigo Postado em 18/Apr/2016 às 11:56

    (Outro Rodrigo) Um é um deputado que defende torturador durante voto em plenário, defende ditaduras de direita (especialmente o regime ditatorial brasileiro) e é extremista. Outro é um deputado que se veste de Tche e defende ditaduras e ditadores de esquerda, bem como quem queria implantar ditadura de esquerda no Brasil, assim também assumindo postura extremista. E, quanto ao caso concreto, que ao menos ele cuspisse na cara e ficasse, assumindo todas as consequências que houvessem (falo das regimentais, mas não de agressões outras), em vez de cuspir pelas costas e fugir correndo. Ambos são o triste retrato de grande parcela dos "representantes" do brasileiro.

    • felipe Postado em 18/Apr/2016 às 15:13

      O mais engraçado é que ele faz as coisas e sai correndo...... é um cagão mesmo kkkkkk mas falando sério é incrível ver as pessoas defendendo a violência quando convém.... é muita hipocrisia lembrar que defendem os bandidos quando a população faz justiça com as próprias mãos, mas acha lindo quando isso é feito contra alguém que eles não gostam, a galera da esquerda é hipócrita sempre que quer, sempre faz o contrário do que luta quando precisa, e julga todas as atitudes de todos como preconceituosas, hipócritas.

      • Rodrigo Postado em 18/Apr/2016 às 16:22

        (Outro Rodrigo) Basta ver casos recentes como o da juíza que, mesmo trabalhando em vara competente para julgar casos de violência doméstica, não teve voz alguma em sua defesa ao sofrer tentativa de homicídio; aquela senhora que levou "gravata" e "rasteira" no Congresso, há um tempo, mas muitos disseram que "era uma véia tucana e ainda foi pouco"; postagem deste blog que, em resposta a fala de Ary Fontoura, tinha como título "Ary Fontoura sai do Armário" (algo do tipo), assim aparentemente abordando suposta homossexualidade alheia em vez de tratar do argumento do mesmo; as inúmeras agressões a Joaquim Barbosa que tinham claro viés racista; a forma que Lula se referiu às mulheres feministas e ainda reclamar que as queria ao seu serviço; Lula e Dilma rindo da situação de uma Sra. idosa, surpreendida por cinco policiais em seu quarto, sendo afirmado que seria um "presente de Deus"; todos os termos machistas usados para atacar Janaína Paschoal; o ataque mesmo ao direito constitucional ao contraditório e à ampla defesa, quando a criticaram por alguns de seus clientes. Quando vejo tudo isso e muitos dizendo (por exemplo, no caso do "gr*lo duro" - que não é expressão nordestina) que "ah, mas elas não se incomodaram", lembro de minha monografia de conclusão de curso, a abordar a dignidade da pessoa humana: tratei do caso do "arremesso de anão", um "esporte" (de muito mau gosto) francês e disputado em bares, no qual pessoas embriagadas o mais longínquo arremesso de pessoa com nanismo. Por mais que estas pessoas específicas gostassem da prática e se sentissem felizes e importantes (reconhecidos "acessório esportivo"), a dignidade da pessoa humana foi declarada como irrenunciável e a corte competente determinou o fim da prática, por não dever ser admitida violação a tal princípio, por mais que a pessoa queira, pois a titularidade é coletiva e assim também o será o dano (mesma razão pela qual "pegadinhas" degradantes vêm sendo proibidas ao longo dos anos). Ao buscar tantas justificativas, pois, entendo tais falas como mera constatação do que disse Paulo Freire: "quando a educação não é libertadora, o sonho do oprimido é virar opressor"; a concretização de tal sonho é diuturnamente buscada por tantos em nossa sociedade, o que eu resumo na triste expressão: "agora é a minha vez!". Ou continuaremos a cobrar "dívidas" no "tacape", da "borduna", ou vamos buscar amadurecer e entender que não tem "vez" de ninguém reiterar uma prática danosa, neste último caso podendo ser iniciado o alcance de realidade a efetivamente primar pela igualdade e pelo efetivo respeito à dignidade da pessoa humana.

  18. Jonas Schlesinger Postado em 18/Apr/2016 às 13:10

    Puta merda, vou passar o dia rindo disso. Por mim esses dois assumiam um caso logo e ponto final. Agora por que agir dessa maneira, Jean? Cuspir não é um ato cívico, pelo contrário, os fascistas é que costumam fazer isso. E, além de cuspirem na cara da sociedade, cospem literalmente nos casos que eu já vi aqui no site. E Pedro, por mais boçal que o Bolsonaro seja, cuspi-lo não é um ato correto para repreendê-lo. Que faça as medidas cabíveis. Esses dois, Bolsonaro e Jean, se não fosse aquela mulher do PC do B no meio, estariam juntinhos na votação. São radicalistas em ambos espectros políticos.

    • felipe Postado em 18/Apr/2016 às 14:45

      PQP Jonas vejo muita sanidade nos seus últimos comentários, não que eu concorde com tudo mas vejo que pelo menos esta vendo as coisas de um modo mais humano sem olhar partidarismo como quase tudo mundo esta fazendo aqui, pouco importa quem é o Bolsonaro, o Jean fez merda e pronto, só vai dar mais motivo para odiarem o Jean e aplaudirem o Bolsonaro e vice versa, a tática de ambos é usar o ódio para combater o ódio e pelo visto sempre funciona.

    • Pedro Postado em 18/Apr/2016 às 15:25

      Eu discordo de você. Quem cospe, é quem não pode bater: quem esta algemado, quem esta indo para a forca. Fascistas, quando fora da toca, não precisam cuspir, porque sempre atuam em condição de superioridade: quando a situação não é favorável, sequer atuam. Quem se entristece com isso é quem admira o Jean Willys: mas a decepção ja veio no seu discurso lido e nervoso. Ele não é radicalista de nada: é a única voz de uma causa muito comum no nosso pais: a maior parte das pautas dele são civis, de questões LGBT, que ja deveriam ter amplos direitos ha muito tempo, independente de qual partido esteja no poder. O que o Bolsonaro falou foi muito mais grave: o pior é quem aplaudiu.

    • Jonas Schlesinger Postado em 18/Apr/2016 às 18:57

      Mas Pedro, ele fazendo um ato assim deixa a condição de vítima. Ele falou verdades e loucuras no microfone. Nem todos que votaram SIM eram golpistas como o Tiririca, Mara Gabrilli entre outros. Dizer que aquele processo de impeachment era sexista é de uma má fé ou nervosismo. Ele tem o direito de defender os seus ideais. Mas cuspir num ato de calor, de fúria, achei um exagero. Infelizmente o Jair Bolsonaro defendeu o Ustra, mas cuspir, chamá-lo de canalha, esmurrá-lo, não vai fazer justiça para as centenas de torturados no período militar. Entenda que o espectro da esquerda política não vai obter êxito sempre, é pra isso que existe a direita oposicionista ora com suas políticas capitalistas ora com radicalismos hipócritas. Pedro, nem todos da direita são corruptos nem radicais. O cabo Daciolo votou sim (acredito que ele estava indeciso) mas ele foi o ÚNICO que mandou um lindo recado para a rede Globo. Recado este que os integrantes do PT, PC do B e PSOL não tiveram coragem. Abraço.

    • Pedro Postado em 18/Apr/2016 às 20:29

      Eu tenho dificuldade em me colocar nos sapatos do Jean Wyllys. Para ser sincero, me decepcionei com ele, ja no discurso que ele fez, lido nervosamente, no dia anterior. Depois, realmente, ele perdeu completamente o equilíbrio emocional. Cuspiu porque sentia-se acuado, sem recursos. Foi sua forma de expressão. Eh infeliz, nojenta e completamente fora do que se faz dentro de um congresso. No entanto, nesse congresso tinha tanto palhaço, que uma cusparada não destoa tanto. Sobre direita e esquerda, estou cansado dessa polarização linear. O brasileiro esta insistindo num anacronismo de guerra fria que ja não existe. Não existem "comunistas", assim como o anarco-liberalismo é uma fantasia. A insistência nessa polarização burra distancia os cidadãos e os politicos de debates sobre questões e idéias para o pais, para resolver nossos problemas de forma pragmática. Veja meus comentários dirigidos a você, principalmente quando eu resolvo ser "chato": você não esta conversando com alguém que cabe nem em esquerda nem em direita. O ser humano é mais rico e complexo do que um eixo ideológico linear: acima de tudo, somos maleáveis e adaptáveis. Acabei de ler o parecer de FHC, que disse ser absolutamente natural o componente politico do impedimento: e concordo com ele. Politicamente, o governo Dilma dissolveu: mas continuo contra o impedimento sem crime de responsabilidade. O caráter de Cunha e cia são agravantes, mas a questão é a ausência de crime pontual crível da impedida. E sim, houve bons comentários: mas também vimos muita coisa sem pé nem cabeça de dar calafrios.

    • Jonas Schlesinger Postado em 18/Apr/2016 às 22:04

      Mudando de assunto: Agora estamos num quadro ainda mais delicado. O processo de impeachment agora está na chancela do Senado, sob a tutela de Renan Calheiros. Este mesmo homem é meio que um espinho ao pé de Michel Temer, acredito que ele será mais transparente e limpo que o Cunha. No entanto, não quer dizer que ele seja a salvação da presidente. Muita gente ali na Câmara estava indecisa e optou por dizer SIM, talvez pela manobra do presidente com aquele "corredor da morte". Porém não esqueçamos que os tops dos tops do fascismo - Aécio Neves e Ronaldo Caiado - estão lá e farão um inferno ali dentro. Minha opinião, a Dilma cai. Infelizmente ela não conseguiu sustentar, mesmo sem crimes de responsabilidade pois obteve uma alcateia de inimigos por culpa dela mesmo. Seria interessante, caso seja realmente a favor da democracia, articular com os senadores para, se barrarem o impedimento, ela convocar eleições gerais. Seria a sua redenção, não sofreria esse "golpe" e deixaria o povo escolher mais uma vez seu representante. Acredito que ela vai sofrer o impedimento, pois é impossível ela governar até 2018. Eleições gerais como uma moeda de troca aos senadores para que evite o governo Michel Temer seria uma puta rasteira naquele velho maldito. Digo isso porque o Renan, muitos PMDBistas e até da oposição são a favor de novas eleições. É disso que eu quero, Pedro, novas eleições. Não ao Temer, não ao Cunha e assim a Dilma sairia pela porta da frente do Planalto.

  19. Tchekowski Postado em 18/Apr/2016 às 13:46

    Beleza Outro Rodrigo. Mas quem é que quer implantar uma ditadura de esquerda no Brasil?

    • Rodrigo Postado em 18/Apr/2016 às 15:58

      (Outro Rodrigo) Busque no youtube vários relatos de pessoas que agiram no período de 64 e após, a exemplo de Eduardo Jorge e outros. São expressos ao afirmar que não buscavam democracia alguma, mas uma ditadura de esquerda - não que isso justifique, no lugar de uma ditadura tal, termos sofrido com a ditadura de direita.

  20. João Carlos Postado em 18/Apr/2016 às 14:25

    Bom, doravante se alguém discordar do que eu penso, exteriorizarei minha "Lhama" interior e cuspirei loucamente em tudo e todos. E aí de quem reclamar! Chega a beirar o ridículo alguém defender um ex-bbb nitidamente acometido por doenças psicológicas. Ele é uma pessoa que não tem autocontrole para conviver em um ambiente de trabalho que, por natureza, é pluralista e conflitivo. O seu fim será virar blogueiro e olhe lá!

    • Eduardo Ribeiro Postado em 18/Apr/2016 às 17:08

      """discordar do que eu penso"""....vocês conseguem criar uns eufemismos sinistros demais, dar umas voltas quilométricas pra disfarçar o que é indisfarçável e defender o indefensável.....DEFENDER TORTURADOR COMO SE FOSSE UM HERÓI agora virou """discordar do que ele pensa""". De que buraco sujo sai um eufemismo tão bisonho e uma comparação tão desgraçada? Presta atenção, garóti: FASCISTA se trata preliminarmente, pra começar, desse jeito mesmo, com escarrada na cara (pena que JW errou). É de escarrada pra baixo. Escarrada em FASCISTA é apenas o começo, é o que de mais suave e carinhoso se admite. Não tente confundir SER FASCISTA ASSUMIDO E INCONTESTE com "ter opinião". "Ter opinião" é outra coisa, e aqui você não vai conseguir confundir ninguém, meninote.

      • João Carlos Postado em 18/Apr/2016 às 18:59

        Recomendo para vc uma terapia em casal com o ex-bbb. Sabe o pior? Seu amiguinho ex-bbb adora se fantasiar de che! Lembra do che? Exemplo de pessoa, sensato, que sempre lutou pelos direitos humanos. Fico imaginando o conflito interno deste coitado ex-bbb ao se fantasiar: cuspo em mim mesmo ou nao cuspo? Então nao me venha com papinho de torturador pq o exbbb defende pessoa mtoooooooooo pior! E bota pior nisso!

      • Eduardo Ribeiro Postado em 18/Apr/2016 às 21:08

        Ta cuspindo no monitor, cara? Parece que JW te incomoda mesmo. Sua obsessão em desqualifica-lo enquanto ex-bbb tá dando muita bandeira. Amiguinho? Pra quem nao sabe diferenciar opiniao ("eu acho sorvete de morango melhor que flocos") de manifestaçao de fascismo (defender TORTURADOR), voce esta dando um passo muito maior que a perna ao tentar me colocar como fã do cara. É porque voces tem uma deficiência intelectual tao brutal que nao conseguem aceitar que é possivel defender o certo - JW, obvio pra quem nao é vagabundo - sem estar afetiva ou ideologicamente envolvido. Esta muito alem de sua capacidade coompreender o que eu penso dele, especialmente sem ler tudo que ja falei dele. Sim, eu "lembro" de um dos homens mais decentes e dignos da historia. Um antiracista radical que sempre esteve ao lado dos oprimidos, dos indígenas, dos negros, e deu a vida por eles e por um ideal de "América Latina livre e mestiça". Nao espero que entenda. Nao consegue diferenciar fascismo de opinião. Se na consegue isso vai conseguir o que?

  21. Ingrid Postado em 18/Apr/2016 às 14:29

    Esse Bolsonaro me da um desanimo sem tamanho, mas precisa ser combatido com argumentos, entendo que tem hora que o sangue esquenta, mas isso só da mais ibope e fama para ele, na verdade acho que o que ele busca todos os dias são reações como essa.

  22. eu daqui Postado em 19/Apr/2016 às 09:11

    Heterofóbico ou não, tortura é crime hediondo e quem homenageia a hediondez merece o mais hediondo dos tratamentos.

  23. eu daqui Postado em 19/Apr/2016 às 14:02

    Se assim foi, palmas e premios duplos para o cuspidor. Que suas gladulas salivares sejam benditas e abençoadas pra continuar cuspindo e vomitando.

  24. Line Postado em 20/Apr/2016 às 08:55

    Filhote de Bostanaro, versão mirim do adorador de torturadores, cuspiu em Jean Wyllys de volta e as bostanaretes fingem que não viram.

    • Rodrigo Postado em 20/Apr/2016 às 11:53

      (Outro Rodrigo) Tem filmagem também. Parece que Jean não aprendeu com seu tempo de BBB, nem os demais congressistas se acostumaram à evolução tecnológica - somos filmados e fotografados a todo momento... Pegaram Jean, antes ou logo após o voto, prometendo que cuspiria; pegaram o que Bolsonaro efetivamente falou "Tchau, querida. Tchau, amor"; pegaram o filho de Bolsonaro cuspindo de volta. E, nos microfones, claro, Bolsonaro pai invocando um torturador, Bolsonaro filho dançando "metralhadora"; outros lembrando Marighella; uns elogiando os ditadores de direita e outros elogiando quem queria implantar ditadura de esquerda e defendendo ditadores de esquerda. É só isso o que temos na classe política? Dois lados de uma mesma moeda antidemocrática? Estamos fadados a ser governados por filhotes de Ulstra, Pinochet, Che, Pol Pot, Mao, Fidel, Geisel, Stalin e tantos outros mais?