Redação Pragmatismo
Compartilhar
Política 26/Apr/2016 às 16:32
9
Comentários

FHC defende que PSDB integre eventual governo de Michel Temer

Fernando Henrique Cardoso defende que o PSDB participe de um eventual governo Michel Temer e já comece a indicar nomes. Ex-presidente tucano, porém, enfrenta divergência dentro da legenda

fhc defende psdb governo michel temer
Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente do Brasil pelo PSDB (reprodução)

Em uma entrevista publicada nesta terça-feira (26) pelo jornal Folha de S. Paulo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defendeu que o PSDB deve participar do eventual governo Michel Temer, com indicações de cargos. Segundo o político, o PSDB tem “responsabilidade política” pelo que está acontecendo.

Eu sou propenso a entrar desde que as condições sejam explicitadas“, disse. “Entrar como partido, indicando nomes, porque a situação do Brasil é mais grave do que aparece.”

Com o possível afastamento de Dilma Rousseff, líderes do partido se pronunciaram contra sobre a possibilidade de aliança com o governo de Temer.

Na última segunda-feira (25), tanto o presidente do partido, senador Aécio Neves, quanto o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, enfatizaram que a legenda não quer cargos. Alckmin, inclusive, disse que é contra o partido fazer formalmente parte da gestão Temer, posição compartilhada pelo secretário geral do PSDB, Silvio Torres.

Nós do PSDB não condicionamos nosso apoio a um futuro governo do vice Michel Temer a ocupação de quaisquer tipos de cargos“, disse Aécio Neves. “Ao contrário, queremos um compromisso com essa agenda, com a permanência das investigações da Lava Jato, reforma política corajosa, que possa restabelecer a cláusula de barreira.”

Para FHC, o PSDB tem “responsabilidade política” por este movimento, uma vez que apoiou o impeachment. “Então não pode simplesmente dizer não entro [no governo]“, disse à Folha.

Leia também:
PSDB negocia com Delcídio recuo de delação contra Aécio Neves
Quatro dias após a eleição, oposição já tentava parar o país e afastar Dilma
O dia em que FHC salvou Gilmar Mendes
“PMDB e PSDB são sindicato de ladrões”, diz Ciro Gomes
Por que escândalos de corrupção envolvendo tucanos não avançam na Justiça?

Questionado sobre o risco de fazer parte de um governo que promete corte de gastos e até diminuição do Bolsa Família, o ex-presidente diz que a questão é ser realista e tentar dar mais eficiência a esses programas. Segundo ele, a verdade é que “não tem mais de onde tirar dinheiro“.

Eu nem vou discutir aumento de imposto, porque vai haver. Basta olhar as contas. Se depender de mim, o PSDB apoiaria [aumento]. Depende de qual, né?”

HuffPost Brasil

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Leonardo Postado em 26/Apr/2016 às 17:49

    Um dos objetivos do golpe: o prosseguimento da privataria tucana. Ainda restam algumas centenas de bilhões do patrimônio público: BB, CEF, Petrobras, BNDES, BASA, BNB, etc. O discurso que vai passar um verniz de honestidade no rombo já deve estar pronto. Em se tratando de assalto ao patrimônio público, essa turma do PSDB sempre atuou no ramo atacadista.

  2. gustavo0 Postado em 26/Apr/2016 às 17:56

    “Então não pode simplesmente dizer não entro [no governo]“, disse à Folha.- É exatamente o que eu penso também, embora lamente esta situação, mas o ponto é esse, o PSDB tem a obrigação moral de participar de um eventual governo Temer.

  3. gustavo0 Postado em 26/Apr/2016 às 17:59

    O o dono do rostinho mais simpático do senado e que exala saúde, Zé Serra, está de olhos abertíssimos, atendo a tudo e a todos, dizem por ai que está jogando a rede e atirando para todas as direções, quem sabe não acerta o itamaraty.

  4. Sérgio Carneiro Postado em 26/Apr/2016 às 22:34

    Foi por isso que o PSDB e o PMDB deram um duro golpe na roubalheira do PT. Reduzir o Estado, acabar com a Lei do desarmamento, desaparelhar os Estado Petralhas deverão ser as primeiras ações e não esquecer de ignorar o mi mi mi.

    • Line Postado em 27/Apr/2016 às 12:05

      Desde que a corrupção continue firme e forte. Tanto faz, o importante é tirar o pt.

  5. Denisbaldo Postado em 27/Apr/2016 às 11:38

    Aproveita agora, porque em 2018 é outra derrota e mais uma fila na sua carreira.

  6. Line Postado em 27/Apr/2016 às 12:04

    Essa aliança do temer com o psdb não surpreende. Por que não se fala em impeachment do temer tbm e de novas eleições? Por que o carnaval anti-corrupção acabou nas ruas? Não votaram na Dilma, mas votaram no temer quando ele era vice foi e já pensando nisso? Essa turma de fanfarrões, tantos os micareteiros idiotas úteis das ruas e muito menos esses não se importam com corrupção nenhuma. Nunca se importaram.

  7. Maurício de Souza Matos Postado em 28/Apr/2016 às 08:28

    Eles devem estar saudosos das benesses do Poder.

  8. robério batista campos Postado em 29/Apr/2016 às 21:47

    FHC o vende-pátria, retorna com sua boca torta, em companhia do leiloeiro Nosferatu (José Serra) da privataria tucana.