Redação Pragmatismo
Compartilhar
Direita 21/Mar/2016 às 12:19
33
Comentários

"Um ator não pode ser peitado por um negro", diz Claudio Botelho

Claudio Botelho Chico Buarque
Claudio Botelho e Soraya Ravenle tiveram forte discussão nos bastidores do Sesc Palladium, em BH: áudio da conversa foi divulgado pelo Mídia Ninja – Foto: Divulgação

Um áudio divulgado pelo Mídia Ninja (ouça abaixo) mostra uma tensa conversa nos bastidores da peça após a polêmica envolvendo o ator Claudio Botelho e a plateia da peça Chico Buarque em 90 Minutos.

As vozes, ao que tudo indica, são de Claudio Botelho e da atriz Soraya Ravenle, sua colega de elenco.

Na discussão, a atriz tenta acalmar o diretor, que fala aos berros. Ela afirma que ele não poderia ter provocado a plateia daquela forma em uma semana de tamanha tensão política no país. Ao que o diretor e ator responde:

“São neofascistas, são escrotos, são petistas, são o que há de pior no meu Brasil. Esta gente chega e peita um ator que está em cena”, diz Botelho.

Aos gritos, Botelho ainda continua sua fala e solta uma frase racista: “Um ator que está em cena é um rei! Não pode ser peitado. Não pode ser peitado por um negro, por um filho da puta que está na plateia. Não pode. Não pode ser peitado. Eu estava fazendo uma ficção.” [Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, Botelho afirma que falou “nêgo” como expressão que quer dizer “alguém” e não para se referir a alguém negro. “Não sou racista”, se defendeu].

áudio:
[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/tracks/253474613″ params=”auto_play=false&hide_related=false&show_comments=true&show_user=true&show_reposts=false&visual=true” width=”100%” height=”450″ iframe=”true” /]

Ravenle diz então que não concorda com Botelho.

“Você tocou numa ferida que está aberta a semana inteira”.

O diretor tentou se comparar a Zé Celso, outro nome fortemente ligado à esquerda, que teve sua versão da peça Roda Viva, musical de Chico Buarque, interrompida por partidários da ditadura civil-militar em 1968, com o elenco espancado, entre eles a atriz Marília Pêra.

“Olha, em 1967 [sic], os militares pararam Roda Viva, hoje os petistas pararam Roda Viva, você entende?”

Ao que Ravenle responde: “Não concordo com você”.

“Não precisa concordar não, porque sou democrático e nunca vou parar uma peça sua”, devolve Botelho.

Ravenle continua sua fala: “Mas a plateia tem direito de vaiar, você provocou, você continuou desafiando.”

“Pega seu dinheiro de volta. Essa peça é minha”, afirma Botelho.

A atriz diz que ama o diretor e fala que precisa falar uma coisa, desse lugar. Mas, avisa antes: “sei que você não vai gostar”. E segue: “Aqui a gente tem um espetáculo que é um grupo de pessoas, que também não é só você, que estava dando a cara ali, e levantar uma bandeira neste momento, nesta semana…”

Logo, ela é interrompida por Botelho, aos gritos.

“Mas eu sou o dono, sou o produtor, sou o responsável. É uma questão de sair”, afirma, sugerindo que a colega peça demissão. “O que eu fiz é o que eu faço sempre”, conclui.

“Você falou com toda a carga da semana inteira”, tenta interceder Ravenle.

“Isso aqui são bandidos. Mas ela [a presidenta Dilma Rousseff] é bandida, ela é ladra!”, grita Claudio Botelho.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Valle Postado em 21/Mar/2016 às 12:55

    Áudio Ilegal. Não pode ser considerado. Certo?

    • Ricardo Postado em 21/Mar/2016 às 15:10

      Errado: gravação de um ato público, e não privado.

    • EDUARDO DO PT Postado em 21/Mar/2016 às 18:10

      Idiota. Isso não é interceptação telefônica. kkkkk QUe burro, dá zero pra ele.

    • João Paulo Postado em 21/Mar/2016 às 19:26

      Amigão, depois dos vazamentos do Lula, não há mais gravação nem divulgação ilegal. Isso está nos livros de história.

    • rafa Postado em 22/Mar/2016 às 17:51

      Botelho, assim como o juiz Sérgio Moro, ganhou o prêmio Faz Diferença, do jornal O Globo, como indicou o leitor Leandro Gustavo nos comentários. A empresa do ator, a Moeller e Botelho Produções Artísticas Ltda. foi alvo de uma ação do Ministério Público Federal que investigou irregularidades no SESC relativas a um montante de R$ 34,2 milhões, por contratações sem tomada de preços ou concorrência pública. Em seu perfil no Facebook, o ator Cláudio Botelho ataca a deputada Jandira Feghali como “a mulher que nunca comprou um pente”

  2. Otavio Postado em 21/Mar/2016 às 13:16

    Esse imbecil teve o minuto de fama. O Chico fez a coisa certa, proibiu a peça.

    • Francisco Postado em 21/Mar/2016 às 16:50

      Certo proibir a peça? Isso equivale a dizer que lá em 68 os brucutus estavam corretos em rebentar o elenco de Roda Viva na porrada. Democracia de mão única é brabo broder. Chico botou uma viseira e perdeu o rumo.

      • rafa Postado em 22/Mar/2016 às 17:44

        Chico não proibiu a peça: ele proibiu o uso das suas próprias músicas.

      • cintia Postado em 24/Mar/2016 às 01:11

        Chico é de esquerda, todo mundo sabe! A obra é dele, simples assim.

  3. André Nelson Postado em 21/Mar/2016 às 13:30

    Então esse ser é um ator, e seu nome é esse que tá aí? nunca ouvi falar dele, mas, acabou de ter seu nomezinho na história, vamos ver se vai ajudar ou atrapalhar.

  4. Vitor Luiz Postado em 21/Mar/2016 às 13:36

    Deveria ter respeito de parte a parte. Se ele quer respeito da platéia deveria respeitar o público que foi ao espetáculo. Há liberdade de expressão, mas há também, momentos, locais e modos de se expressar. Afinal, se ele pode se expressar o público também pode.

  5. João Batista Postado em 21/Mar/2016 às 13:36

    Tadinho... né? tão destemperado... esperava mais de um artista, supostamente dotado de senso crítico..

    • Eduardo Postado em 21/Mar/2016 às 15:10

      tentou jogar a plateia contra Dilma e Lula e se fudeu.... essa é a palavra correta, xula mas correta. Estão brincando com o povo, ELE TANTO PÁRA UMA PEÇA DE TEATRO, QUANTO PÁRA UM PAÍS.... não é bom provoca-lo.

  6. grego79 Postado em 21/Mar/2016 às 14:54

    As pessoas não percebem a que jogo se prestão! É uma guerra politica, de interesses, principalmente interesse no que o Brasil tem, nossas reservas. Essa minoria está espalhando o ódio, fazendo a cabeça das pessoas, muitas dessas nem tem maldade no pensamento, apenas se deixam...! Que absurdo pessoal! Será que isso vai piorar? Que ódio é esse? Aos raiovosos, pelo amor de Deus! parem e pensem......

    • cintia Postado em 24/Mar/2016 às 01:14

      Que ódio é esse? É o ódio da elite branca que não aceita "Um ator ser peitado por um negro". RACISTAAAAAAAAAAA

  7. Eduardo Postado em 21/Mar/2016 às 15:07

    ai ai ai .... a ficção dele é a realidade dos que pregam a volta dos militares no poder, como se eles já não o tivesse..... basta saber história e verão que desde que o mundo é mundo manda quem tem as armas do seu lado, o príncipe que tinha mais dinheiro para bancar mercenários para apóia-lo mas tempo ficava no poder, até que os próprios mercenários o tomavam para si..... basta ler e pensar. Agora usar um intelectual como Francisco Buarque de Holanda para ferir e enxovalhar Lula e Dilma é "FICÇÃO DEMAIS".... que arque com os prejuízos e a vergonha de ver seus atos contra o povo ser seu algoz.....

  8. poliana Postado em 21/Mar/2016 às 16:42

    Esse homem eh um doente! N vejo outra palavra para defini-lo.

  9. Eduardo Ribeiro Postado em 21/Mar/2016 às 18:01

    Que chilique feio....achei que ele ia morder a coitada da moça. """a peça é minha...grrr!!! e eu sou um deus no palco...grrrr!!!"""...pena dessa moça mesmo. A gravação é uma pessoa correta e racional tentando estabelecer diálogo com um animal raivoso. Admiro a boa vontade dela, mas já ficou provado que não dá. Um cão raivoso assim tem que ficar na coleira, preso na corrente, jogando um resto de comida de vez em quando e uma água pra não dizerem que "ui tratou mal". Não tem que tentar estabelecer diálogo. Diálogo é prerrogativa de humanos racionais, não de 1 humano e 1 animal.

  10. Pedro Postado em 21/Mar/2016 às 18:16

    Na boa, sou da esquerda que não gosta do Lula porque ele não fez reforma agraria. Mas vocês tem certeza que ele disse "negro" e não o termo corriqueiro que usamos para dizermos "cara", "fulano", etc, que é "nego". Quando vemos um alemão na praia: "quem é aquele nego?". Menos....menos.....muito menos. O cara falou um monte de asneira, mas o beneficio da duvida antes de condena-lo como racista.

    • Eduardo Ribeiro Postado em 22/Mar/2016 às 10:41

      Está meio incerto isso aí mesmo. O áudio não me dá certeza. Não que ele seja menos racista por usar "nego" no sentido coloquial. É foda se referir a alguem por "nego/neguinho". Não é menos racista não. Mas analisando o chilique: o "um" que ele fala antes do neg(r)o dá uma condenada nele....ninguem fala "um nego"....fala "nego", "neguinho", sem nada antes......tipo, "aí vem nego da platéia me peitando no palco"....na linguagem coloquial, "nego" nesse sentido de cara/fulano rarissimamente vem junto com "o/um". Aí ele diz: "o ator não pode ser peitado por um neg(r)o, um fdp que está na platéia"....foneticamente, da forma que ele falou, faz mais sentido "um negro" no sentido de "preto" do que "um nego" cara/fulano...mas é uma parte nebulosa mesmo, e por isso nem dei maior atenção a ele ser ou não racista. Acho que é, porque mesmo que ele tenha dito "nego", não é tão perdoável quanto se supõe. Certeza mesmo é que ele é um classista elitista babaca filho da puta mesmo.

    • rafa Postado em 22/Mar/2016 às 17:50

      AQUI VOCÊ VÊ A INFORMAÇÃO BEM COMPLETA: http://www.viomundo.com.br/denuncias/em-musical-de-chico-buarque-claudio-botelho-faz-intervencao-contra-dilma-plateia-grita-nao-vai-ter-golpe-e-interrompe-sessao.html

    • rafa Postado em 22/Mar/2016 às 17:51

      Botelho, assim como o juiz Sérgio Moro, ganhou o prêmio Faz Diferença, do jornal O Globo, como indicou o leitor Leandro Gustavo nos comentários. A empresa do ator, a Moeller e Botelho Produções Artísticas Ltda. foi alvo de uma ação do Ministério Público Federal que investigou irregularidades no SESC relativas a um montante de R$ 34,2 milhões, por contratações sem tomada de preços ou concorrência pública. Em seu perfil no Facebook, o ator Cláudio Botelho ataca a deputada Jandira Feghali como “a mulher que nunca comprou um pente”

  11. gustavo0 Postado em 21/Mar/2016 às 18:37

    Nego adora distorcer a palavra alheia.

    • Pedro Postado em 22/Mar/2016 às 03:52

      exato.... A negada ta tao histérica, que o nego fala nego e acusam o nego de ter dito negro. E olha que eu sou um nego tao de esquerda que minha mao direita é outra esquerda. Ta f*da nego.

    • rafa Postado em 22/Mar/2016 às 17:56

      Botelho, assim como o juiz Sérgio Moro, ganhou o prêmio Faz Diferença, do jornal O Globo, como indicou o leitor Leandro Gustavo nos comentários. A empresa do ator, a Moeller e Botelho Produções Artísticas Ltda. foi alvo de uma ação do Ministério Público Federal que investigou irregularidades no SESC relativas a um montante de R$ 34,2 milhões, por contratações sem tomada de preços ou concorrência pública.

  12. Mateus Postado em 22/Mar/2016 às 09:02

    Gente sem argumento ou com argumentos mal-formados sempre partem para agressão. Não que ele esteja certo ou errado sobre a posição política dele, mas a atitude dele demonstrou puro ódio e um caráter de supremacia desnecessário. Ele poderia ter se contido e mantido a posição dele para ele...

  13. Lann Postado em 22/Mar/2016 às 09:08

    É capaz de ser Nego mesmo. Pq pra falar negro dizemos preto. Ngm fala Negro. Não da pra entender direito no audio.

    • rafa Postado em 22/Mar/2016 às 17:54

      Botelho, assim como o juiz Sérgio Moro, ganhou o prêmio Faz Diferença, do jornal O Globo, como indicou o leitor Leandro Gustavo nos comentários. A empresa do ator, a Moeller e Botelho Produções Artísticas Ltda. foi alvo de uma ação do Ministério Público Federal que investigou irregularidades no SESC relativas a um montante de R$ 34,2 milhões, por contratações sem tomada de preços ou concorrência pública.

  14. Denisbaldo Postado em 22/Mar/2016 às 13:34

    Ele se esqueceu que a plateia de um teatro não é composta por coxinhas ignorantes como ele.

  15. Onda Vermelha Postado em 22/Mar/2016 às 17:03

    Pode até ser Naro, mas claramente quem havia contraído "raiva" era próprio "gatinho" Cláudio Botelho, e não os demais cães do canil rsrs.

  16. rafa Postado em 22/Mar/2016 às 17:54

    um canil de 54 milhões de pessoas - talvez uns 30 milhões de gatinhos, será?

  17. rafa Postado em 22/Mar/2016 às 17:55

    ESTE SERIA MELHOR: Botelho, assim como o juiz Sérgio Moro, ganhou o prêmio Faz Diferença, do jornal O Globo, como indicou o leitor Leandro Gustavo nos comentários. A empresa do ator, a Moeller e Botelho Produções Artísticas Ltda. foi alvo de uma ação do Ministério Público Federal que investigou irregularidades no SESC relativas a um montante de R$ 34,2 milhões, por contratações sem tomada de preços ou concorrência pública.

  18. Luiz Postado em 22/Mar/2016 às 19:50

    Um fascista que usa a censura para se vitimiza, sem antes deixar claro quem manda na peça! Bem típico de um rola-bosta mal intencionado! Não respeita a opinião alheia! Não tem o direito de ser ouvido e respeitado também! E ainda se acha no direito de encenar algo de Chico Buarque, se oriente!