Redação Pragmatismo
Compartilhar
Ditadura Militar 08/Mar/2016 às 11:24
17
Comentários

Ricardo Noblat e Merval Pereira chamam militares para “colocar ordem no país”

A Rede Globo, que ajudou a implantar uma ditadura militar no Brasil e dela se beneficiou amplamente, construindo de mãos dadas com os generais o maior monopólio de comunicação do mundo, volta a flertar com os quartéis e utiliza dois de seus principais porta-vozes para passar o recado

Merval Pereira Noblat ditadura
Merval Pereira e Ricardo Noblat

A Rede Globo, que ajudou a implantar uma ditadura militar no Brasil e dela se beneficiou amplamente, construindo de mãos dadas com os generais o maior monopólio de comunicação do mundo, volta a flertar com os quartéis.

O grupo midiático usou dois de seus principais colunistas, Merval Pereira e Ricardo Noblat, para disseminar a tese de que os militares estariam prontos para colocar ordem na casa – assim como em 1964.

“Já há algum tempo, diante do agravamento da crise político-econômica, militares de alta patente estão conversando com lideranças civis de diversos setores da sociedade, e agora consideram que está na hora de o mundo político encontrar saídas constitucionais para o impasse em que estamos metidos, com o Congresso, que é o único caminho para uma solução em moldes democráticos, paralisado diante de sua própria crise”.

Merval diz ainda que “alguma coisa terá que ser feita, e rápido”

“A crise ganhou um novo componente. Ele veste farda e tem porte de arma. Sua entrada em cena, ontem, foi o fato mais importante do dia em que o país quase parou, surpreso com o que acontecia em São Paulo. Os generais estão temerosos com a conjugação das crises política e econômica e com o que possa derivar disso. Cobram insistentemente aos seus interlocutores do meio civil para que encontrem uma saída”, escreveu Noblat, que defendeu ainda que, no passado, a corrupção era mais ‘sadia’.

VEJA TAMBÉM: Globo pede desculpas e diz que errou por apoiar a ditadura militar

“Precisamos voltar a níveis passados de incompetência e corrupção. Eram mais sadios”, afirmou.

Grotesco

O jornalista Mário Magalhães, do UOL, chama de “grotesco e perigoso” o retorno das vivandeiras, pedindo intervenção militar, em pleno 2016.

“Agora, elas chegaram ao jornalismo. Ou melhor, regressaram, décadas mais tarde”, diz ele em seu blog, em referência aos colunistas do Globo Merval Pereira e Ricardo Noblat, que no fim de semana clamaram pelas Forças Armadas.

Leia a seguir a íntegra do texto de Mário Magalhães:

O mundo gira, a lusitana roda, e as vivandeiras continuam na ativa. Pelo menos no Brasil.

Eu as supunhas extintas, como contei no ano passado, em post reproduzido abaixo.

Agora, elas chegaram ao jornalismo. Ou melhor, regressaram, décadas mais tarde.

Como no século XX, ninguém diz que quer intervenção militar para rasgar a Constituição.

As vivandeiras falam em proteger a ordem constitucional. Mas, cá entre nós, pode chamar de golpismo.

A essa altura do século 21, as vivandeiras são grotescas.

Podem ser também perigosas.

*

Tudo é história: vivandeiras

Um bom método para avaliar se o Brasil melhorou ou piorou, e levantar um pouco o astral, é catar palavras que caíram em desuso.

Muitos jovens nunca ouviram falar em “anjinhos”. Não que eles não mais existam. Mas é cada vez mais difícil encontrá-los, graças à decadência da mortalidade infantil.

Anjinhos são bebês ou crianças mortos. Quase sempre por doenças associadas à desnutrição, ou à fome, para falar em bom português. Eram comuns nos cenários nordestinos.

Quantos brasileiros sem cabelos brancos sabem o que é “empastelamento”?

Houve uma época, no trepidante século XX, em que as autoridades empastelavam jornais. Isto é, fechavam na marra publicações que não acolhiam as ideias do poder.

E “vivandeira”, alguém ainda liga o nome à pessoa?

Na origem, como ensina o verbete do “Houaiss” reproduzido no alto, era a “mulher que acompanha uma tropa, vendendo ou levando mantimentos e bebidas”.

Mais tarde, ganhou outra conotação, a de quem incentiva a desinteligência entre militares. E atiça a sua intervenção ilegal e ilegítima na ordem constitucional, derrubando e promovendo governos.

As vivandeiras grassaram no país da década de 1920 à de 1980.

Eu as supunha extintas, como a varíola.

Lembrei-me delas por causa do assanhamento de um pessoal que anda provocando as Forças Armadas a fazerem o que, salve, salve, elas têm reiterado que não farão. Quer dizer, não pretendem estuprar a democracia.

Para frustração das, como é mesmo?… vivandeiras.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Denisbaldo Postado em 08/Mar/2016 às 11:33

    Hahahahaha! Grita mais alto, acho que eles não estão ouvindo!!! Hahahahaha!!!

    • poliana Postado em 08/Mar/2016 às 14:49

      não ri, denisbaldo. a nossa situação está crítica! vc acha q do jeito q as coisas estão, essa corja fardada, com a ajuda da rede globo e seus lacaios, não representam nenhuma ameaça??!! eles não estão mortos não! pânico só de pensar!!!!!!

      • Denisbaldo Postado em 08/Mar/2016 às 15:46

        Eu rio sim. E quer saber, se algo acontecer de verdade eles vão assumir um B.O. gigantesco. Já tô vendo o dólar chegar a R$20 em 1 mês. Tem mais é que chamar pra briga, quero ver. Esses aí são 2 bostas no saco de lixo tentando justificar seus empregos. Intervenção Militar!?!?!! Em pleno 2016!?!?!?!?! Hahahahaha! Se isso acontecer pode começar a rir, será o maior mico da história da humanidade. Não seguram a treta por mais de 3 meses. Estamos em um mundo infinitamente mais complexo, conectado e dependente do que 1964. Isso até em filme de ficção seria inaceitável.

      • Mauro Postado em 08/Mar/2016 às 17:42

        Poliana, os militares não são idiotas.Eles não vão apoiar uma turma que sucateou as forças armadas.A situação hoje é outra.É claro que ainda há militares conservadores e reacionários, mas não é consenso.Mais de um já se manifestou contra o golpe.Não acredito que eles jogarão no lixo os investimentos feitos nas forças armadas pelos governos do PT.

      • poliana Postado em 08/Mar/2016 às 19:43

        deus os ouça, homens. juro q não sei mais o q pensar!!!!!!!!!!!!!!! a propósito, vcs viram o lula mandando o pessoal enfiar o processo no c*&¨!!??? kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Denisbaldo Postado em 09/Mar/2016 às 08:59

        O Moro já tá acostumado a enfiar as coisas no cu. O rabo dele é área social do PSDB. Ele deve ter gostado da sugestão do Lula.

      • poliana Postado em 09/Mar/2016 às 12:46

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!.meu deus, denisbaldo!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Onda Vermelha Postado em 08/Mar/2016 às 16:30

      #OcupaRedeEsgoto "A verdade é dura a Globo apoiou a Ditadura". E passados 50 anos, centenas de torturas nos porões, assassinatos depois, pediu "desculpas". É sempre bom lembrar as novas gerações. Entenda o que é o PIG(Partido da Imprensa Golpista) e o porquê ele é assim chamado em https://www.youtube.com/watch?v=KxpP5F7NF5g

  2. Rodrigo Postado em 08/Mar/2016 às 12:07

    (Outro Rodrigo) Militares hoje já contam com estrutura sucateada e contingente inadequado... E ainda querem tirá-los da sua função correta pra assumir um Governo... Merval e Noblat são dois brincalhões, para se dizer muito pouco.

  3. Eduardo Postado em 08/Mar/2016 às 12:53

    tinham que amarrar estes dois frente a uma televisão e mostrar para eles o filme "Que é isto companheiro" com o Reginaldo Farias, uma fala da Elza Soares relatando a invasão de sua casa .... assistir mães pedindo os restos mortais de seus filhos e um deputado afirmar que quem procura osso é cachorro..... talvez assim eles param de pedir que os militares desviem de suas funções.... PROTEGER AS INSTITUIÇÕES DEMOCRATICAS, e não destruí-las....

    • Smith Postado em 08/Mar/2016 às 18:00

      O filme estrelado por Reginaldo Farias não é o "Pra frente, Brasil"?

  4. Eduardo Ribeiro Postado em 08/Mar/2016 às 13:09

    Isso aqui não pode passar em branco: """"""""Precisamos voltar a níveis passados de incompetência e corrupção. Eram mais sadios."""""""". Porra. Então a Globo quer a volta da incompetencia e corrupção do passado, confere isso aí? Por que que é tolerável somente as do passado? Cade o "combate a corrupção"? Assumiram finalmente que "combate a corrupção" é bandeira vazia? Escancararam que é PURA BALELA? E como se essa fosse uma opção pelo "mal menor", tipo "antes até que tinha incompetencia e, vá lá, uma corrupçãozinha aqui e acolá, mas era pinto perto de hoje...antes era melhor"...se começar a listar escandalo e falcatrua do passado, passando por DITADURA MILITAR e chegando até o governo do boca de sacola FHC, fico até amanhã escrevendo. E não "dá bilhão" não, dá trilhão. Essas duas vivandeiras vagabundas aí só levando tapa na cara pra ver se melhoram.

  5. irineu Postado em 08/Mar/2016 às 14:38

    dois débeis mentais... quem liga ou le o q eles escreve? ninguém.... alguém come o rabo deles pra calarem a boca, pq e falta de pica, so isso.... pq homens eles não sao

  6. Ricardo Postado em 08/Mar/2016 às 15:05

    Apenas para completar o teu comentário: é de se ressaltar que as grandes empreiteiras, tão criticadas pelas práticas corruptas, desenvolveram-se justamente no governo... dos militares!!

  7. ALFREDO DE VITA Postado em 08/Mar/2016 às 15:44

    Esse Merval Pereira, foi agraciado como membro da Academia de Letras, qual a grande obra dele.? Machado de Assis deve estar enfurecido

  8. George Postado em 09/Mar/2016 às 08:42

    merval, noblat foram de 4 pedindo ajuda para os militares que prontamente já deram o recado: Não são marionetes de rgt. Além disso, as forças armadas não são entreguistas como a oposição e a globo.

  9. Thiago Teixeira Postado em 09/Mar/2016 às 13:34

    Merdal é, sempre foi e sempre será um GOLPISTA.

O e-mail não será publicado.